1. Spirit Fanfics >
  2. Á Uma Pétala de Você (Sasunaru) >
  3. A Visita da Noiva do Rei.

História Á Uma Pétala de Você (Sasunaru) - Capítulo 6


Escrita por: The_Sun_Black

Notas do Autor


Então neh... Dessa vez não demorei para postar. (• ▽ •)
...
Buena leitura.

Capítulo 6 - A Visita da Noiva do Rei.


Fanfic / Fanfiction Á Uma Pétala de Você (Sasunaru) - Capítulo 6 - A Visita da Noiva do Rei.


— N-não estou te entendendo. Mas de todo modo, obrigada por se preocupar. — proferiu coçando a nuca sorrindo torto.

Estava bem mais do que claro que Itachi sabia perfeitamente de tudo o que havia acontecido para que seu irmão mais novo cabeça oca perdoasse Naruto. E como sempre o garoto encobria tudo mesmo atuando mal se fazendo de bobo. Porém Itachi já estava cansado de ficar tentando por juízo na cabeça do loiro e ser ignorado patéticamente, então só deixaria que ele mesmo resolva seu problemas, um dia Naruto vai amadurecer e perceber o quanto essa relação é tóxica e abusiva, não é?

— Por nada. Mas só espero que ele tenha sido menos babaca do que o normal com você. — diz num tom gélido enquanto se retirava pela porta de entrada.

Assim que o som da porta batendo finalizou, Naruto suspirou aliviado e terminou de descer us degraus restantes até pisar no hall. Como ainda era cedo demais para ser hora do almoço, o olhos azuis decidiu continuar seu tour pelo jardim até o turno acabar de vez.

Como ninguém se encontrava ali, ele poderia sair pela porta principal já que estava perto, bem diante de si. Assim o fez a abrindo cautelosamente, e por terminar de passar, a fechando devagarinho para não emitir um ruído sequer. Quando terminou seu trabalho de sair de fininho sem desconfiança, pôde respirar mais livremente o ar límpido que o vento trazia. Se ele achava que tinha passado pela porta na frente da mansão sem testemunhas, ah como estava equivocado.

— Está um belo dia para passear dentro de casa né? — uma voz suave e sarcástica pronunciou.

Com a presença súbita, Naruto com o  susto acabou dando um pulo desajeitado pelo recente nervosismo que se instalou novamente em seu ser mundano ao ouvir a voz vinda de seu lado direito. O menor olhou para o lado assutado em posição de defesa, mas seu medo diminuiu com a imagem conhecida de seu parceiro de trabalho ruivo que ria do piripaque que o loiro tinha dado desnecessariamente.

— Foi mal não queria ter te assutado. — articulou ainda rindo com a mão na frente dos lábios e olhos fechados ( estilo anime ) 

— Ah tudo bem, mas você quase me fez ter um derrame por nada cara. — alegou com a mão no peito se recompondo — O que faz aí escondido feito um assassino as espreitas?

— Eu? Nada damais estava só regando os arbustos menores, já que a pessoa que deveria fazer essa tarefa não está o fazendo. Não é mesmo Naruto? — inqueriu elevando uma sobrancelha acusatório.

— Hehe, então né... Eu estava ocupado com outras coisas. — informou rindo em excesso — Sabe como é... coisas.

— Aham, coisas né? Olha eu posso ter te encobrido hoje, mas saiba que nem sempre você vai ter o palhaço aqui para te livrar das broncas dos patrões. — repreendeu o ruivo com as mãos na cintura.

— Claro, claro... Você sabe que eu sou  grato por você sempre me ajudar e ficar do meu lado, não sabe? — falou com um sorriso de gratidão.

— É, eu sei. Por mais cabeça de vento, idiota e besta que você seja, continua sendo meu amigo.— sorriu caloroso revirando os olhos de brincadeira.

— Exatamente! Amigos até o fim! — declarou pulando no pescoço do garoto com olhos esmeralda dando um abraço de lado no mesmo sorrindo largamente.

—  Não seja tão precipitado idiota. — acompanhou o loiro rindo de leve.

— Sabe Gaara, você é um bom amigo. Quase arriscaria falar que o melhor. Mas você me dá sermão demais, isso é chato. Então vou te dar um conselho... — indicou e então prosseguiu ao ouvir um 'Uhum' do ruivo — Seja menos responsável cara. Isso é algo muito entediante, por isso nenhuma garota quer você.

— Eu agradeço o seu precioso conselho senhor Uzumaki, mas eu acho melhor não colocá-lo em prática se eu não quiser ficar igual ao senhor.— provocou com irônia.

— E o que tem de mal em ficar como eu? Fique sabendo que eu sou bem mais legal do que você. Já que o seu espírito de velho nunca te abandona.

— Espírito de velho? Ora seu muleque... 

Gaara tenta acertar um golpe na cabeça de Naruto, mas o mesmo foge e corre pelo gramado rindo enquanto o maior tentava lhe acertar um tapa.

— Você é muito lento! Seu espírito de velho reumático tomou conta de você foi? — brincou correndo para longe do amigo que estava chegando perto.

— Ah cala boca!  — resmungou parando enquanto ofegava pelo excesso de energia gasta.

— Você não me pega! — proclamou correndo de costas mostrando a língua zombando do ruivo. 

Acidentalmente Naruto bateu em algo e sem querer caiu junto com aquilo que teoricamente o teria derrubado. Como só teve um arranhão superficial no cotovelo o loiro se ergueu depressa acariciando a parte de trás da cabeça que atingiu o chão mo impacto e estava dolorida. Com a redução de dor, Naruto visou o que ele teria se chocado, tendo a pior visita possível. Bem, boa tão ruim já que ela estava caída no chão com o joelho esquerdo vermelho pala queda com a expressão sofrida. Isso o trazia uma sensação de satisfação.

— Aí... Isso doeu.— a garota múrmurou ficando sentada na grama olhando o joelho ralado com um olhar penoso. — Será que vai ficar com uma cicatriz? 

O loiro não podia deixar de admirar o sofrimento daquele ser repulsivo escondido atrás das roupas rosinhas estilo Barbie e os 30 kg de maquiagem na cara. Sakura sua maior rival e inimiga no amor estava ali, com um ferimento insignificante que ela via como uma lesão mortal fazendo todo um drama. Ele ficaria ali olhando aqueles olhinhos apertados e seu semblante choroso por longos minutos, mas seu amigo foi mais rápido.

— Oh meu Deus, senhorita! Você está bem? — o ruivo perguntou chegando se agachando e estendendo a mão a rosada.

— Hah, e-estou só foi um arranhão. Mas estou doendo muito. — proferiu com o tom aveludado de sua voz.

— Mantenha calma, vou pegar o kit de primeiros socorros. Eu volto já! — sobreavisou se levantando. — Naruto a levante e leva para a sala. Já já eu chego lá, ok? Conto com você!

— Hã? Que? — demandou voltando a realidade.

Quando o loiro olhou Gaara já estava a uma distância inalcançável. Suspirou de mal humor e olhou para Sakura odioso pensando que teria que pegá-la nos braços para levar até a sala. A repudiaria mais ainda depois desse dia. Eles nunca se encontraram pessoalmente, Sakura não sabia da existência de Naruto antes desse dia, mas o loiro já a detestava desde muito tempo sem ao menos tê-la visto na vida.

— Você quem vai me ajudar? — ela perguntou depois de se sentir desconfortável com o longo tempo que o loiro a olhava de maneira indescritível.

— Sim, sou eu. — respondeu ríspido.

— Errr... você por acaso poderia me ajudar a levantar, por favor? — perguntou com gentileza.

— Mais é claro senhorita. — retrucou infeliz se aproximando da Haruno.

— Hm, muito obrigado. — múrmurou antes do garoto a pegar nos braços firmemente e a levantar, e seu rosto ganhar um tom avermelhado pelo contato — Ho! Mas que... rápido.

Contragosto o Uzumaki deu seus primeiros passos na direção da mansão carregando a rosada com a vontade irresistível de jogá-la num lago com jacarés, ou assistir seu corpinho leve e branquelo ser passado num moedor de carte de camarote com uma taça de champanhe e óculos de sol numa praia nas Maldivas junto com seu futuro marido. Mas precisava manter a calma e suportar a garota que tanto odiava.

— Eh, seu nome é Naruto, não é? — Sakura inqueriu tímida.

— Sim senhora. — refutou olhando para frente com tédio.

— Ah... você trabalha aqui, ou é parente dos Uchiha? — questionou olhando o loiro corada.

— Trabalho aqui. — respondeu seco ouvindo um arfar constrangido da garota.

— Desculpa te encomodar com essas perguntas idiotas já que você não gosta... — Naruto agradeceu por ela ter percebido e que finalmente iria calar a boca, até ela continuar —  É só que eu achei você parecido com... você vai achar bobo se eu contar.

Ele não estava nem um pouco interessado no que as pernas de saruê estava achando, e quanto menos ela abrisse a boca para falar melhor. Mas para não ser descortês já que estava em horário de trabalho ele perguntou:

— Não vou. O que a senhorita acha? 

— Eu meio que... Te achei parecido com um príncipe sabe, sua aparência brilhante, e o jeito que você está me carregando igual uma princesa... — ela fechou os olhos se encolhendo com vergonha.

Nesse momento Naruto realmente quis rir dessa comparação infantil e idiota, e zombar da cara de Sakura. Mas por outro lado a ideia absurda da garota lhe deu uma ideia para fazer ela dispensar Sasuke, e ele ter o Uchiha só para si sem a desmiolada em seu caminho, e o melhor é que a faria sofrer humilhantemente. Ele não gostava do que precisava fazer mais o resultado valeria a pena se teria como prêmio seu amado Sasuke mo final.

— Não acho bobo senhorita. Na verdade... A senhora parece realmente com uma princesa. — elogiou dando um sorrisinho gentil.

— Ah! V-você acha mesmo? — seu rosto se tornou totalmente rubro a desviar o olhar para o lado oposto do loiro.

— Claro, achei a senhorita muito delicada e bonita quando te vi, como uma deslumbrante princesa. Mas eu não posso dizer coisas assim, afinal sou só um mero jardineiro, e a senhorita é uma pessoa da alta classe. Não ousaria dizer tais coisas tão imprudentes, mas com suas perguntas eu... Não me contive. Perdão senhorita. — indagou o loiro teatrando tristeza.

— Não precisa se desculpar! — exclamou em alarde, mas rapidamente voltou a ficar plena olhando para baixo tímida. — Quero dizer, não achei ofensivo então não há por que se desculpar. Pelo contrário, eu agradeço por seus elogios, nenhum homem foi tão honesto ao falar coisas belas, e de forma tão sincera assim comigo. 

Internamente Naruto estava achando patético o jeito como Sakura estava caindo direitinho na ladainha do garoto humilde e gentil, e que com ela foi amor primeira vista. Mas estava se divertindo ao menos tempo. Aliás quanto mais alto voar, mais profunda e dolorosa será a queda.

— Jura? Eu não achei que ficaria tão feliz com a minha humilde sinceramente senhorita... Fico muito alegre em saber que uma garota tão linda e fofa como você pense assim de mim. — o loiro forçou um sorriso acanhado olhando para o lado falsamente envergonhado.

— Oh... E-eu também fico alegre em saber que pensa isso tudo de mim. 

Ao chegar nas portas da mansão, o loiro com a mão que segurava as costas de Sakura (que estava segurando em seu pescoço),  girou a maçaneta e a abriu entrando em seguida indo na direção da sala de estar, próxima ao hall. Finalmente no cômodo desejado, Naruto pôs Sakura sentada no sofá com sutileza, e respirou fundo ao  parar de sentir o cheiro enjoativo do perfume doce da rosada de perto.

— Obrigada mais uma vez Naruto-kun. Eu fico grata por ter se esforçado tanto para me trazer aqui. Devo ter desperdiçado muito do seu tempo. — pronunciou descontraída.

— Que nada. Eu quem lhe atrasei, e ainda por cima te feri com minhas atitudes infantis. Mil perdões senhorita. — fez uma reverência educadamente.

— Está tudo bem. E não precisa me chamar de senhorita, só Sakura está ótimo. Posso te chamar só de Naruto? — perguntou divertida.

— Claro senhori- Sakura-san. — sorriu forçado.

— Que bom Naruto-kun. Espero nos darmos muito bem.  — sorri simpática.

— Também espero isso Sakura-san. — mostrou uma expressão feliz.

— Você ainda está na escola Naruto-kun? Você parece ser um estudante. — interrogou curiosa.

— Estou sim, no último ano do ensino médio. E a senho- E você Sakura-san?  

— Eu me formei este ano. E que eu estudava online por estar vivendo em Milão na época de provas, então acabei me formando mais cedo que os outros. — vozifera contente.

— Ah, deve ser legal morar em Milão.— bajulou tentando não mostrar sua expressão de tédio.

— É sim, as pessoas de lá são amigáveis e os pontos turísticos são interessantes. 

— Que emocionante. — "Que irritante" o loiro falava mentalmente escondido detrás do sorriso empolgado.

— É sim. Ah Naruto-kun, você tem olhos muito bonitos. Parecem jóias. — comentou estonteada.

— Nada que se compare aos seus. — proferiu com o semblante congelado.

— Sério? — levou as mãos até as bochechas queimando de vergonha.

— Aham. 

— Cheguei com o kit! — Gaara entrou na sala com uma meleta branca com um sinal de mais em vermelho.

— Finalmente! — Naruto falou saindo do personagem.

— Demorei muito? — perguntou o ruivo colocando a maleta na mesinha.

— Não, é que do jeito que a senhorita está deveria ter sido mais rápido... — exprimiu rindo de nervoso.

— Ah. Desculpe a demora Sakura-sama. Não achava o kit. — informou procurando algo na mala.

—Tudo bem. Eu e o Naruto-kun pudemos conversamos muito, não é Naruto-kun? — olhou o loiro estusiasmada.

— É... Mas agora eu preciso ir. Cuide bem dela Gaara. Tchau senhorita, até uma próxima. — disse ao sair da sala com pressa.

— Mas, Naruto-kun... — tentou chamar, mas o mesmo já havia fechado a porta e saído.

— Então Sakura-sama? Vamos tratar seu joelho? — o ruivo inqueriu sorridente.

— Vamos... — articulou desapontada.


[...]






























Notas Finais


(。◕‿◕。) Cabô.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...