História A verdade divide - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 4
Palavras 719
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Não se afaste S... , L...


Fanfic / Fanfiction A verdade divide - Capítulo 5 - Não se afaste S... , L...

Eu cresci uma criança normal apesar de tudo.

Sabe mesmo com meus pais me tratando como uma boneca pra que eu não me machucasse.

Mais eles nem sequer notaram, quando me quebrei em zilhões de pedacinhos.

A G... eu conheci na 8° série, quando ela voltou do internato em que estudou praticamente a vida inteira.

A coitada estava com tanto medo de todo mundo, e entrar no meio do ano com o sotaque Australiano não a ajudava muito.

Mais não vou mentir eu amo o sotaque dela.

A B... eu conheci no primeiro dia de aula do ensino médio, depois de sem querer nos esbarramos no corredor e trocarmos nossos livro.

Não demorou muito pra sermos amigas, nem pra descobrir aquela personalidade forte dela.

E finalmente ela, S... essa eu conheci no pior dia da minha infância.

Meu aniversário de 8 anos, havia sido oficialmente arruinado quando meus pais não apareceram no parque e todas as crianças estavam na festa de despedida de uma garota que me odiava, mais o ódio era recíproco.

Eu ainda me lembro dela correndo atrás de mim no parque porque a pulseira dela tinha enroscado no meu vestido, e depôs de me ver chorando, ela fez de tudo pra me ver sorrindo e ainda faz.

Mais a S... é uma daquelas pessoas que manter por perto é tudo o que você precisa.

O amor dela pelos animais, e o seu comprometimento com tudo, faz com que todos se apaixonem por ela.

E não foi a toa que o garoto pelo qual ela sempre foi apaixonada se apaixonou por ela também.

E eu dei meu apoio assim como dei pra todas vocês.

Mais no verão antes do último ano, foi que eu realmente notei que não podia mais mentir.

Convenci meus pais a me deixarem na casa de praia e voltarem sozinhos pra cidade.

Também os convenci de me mandarem pro intercâmbio por seis messes.

Mais eu não consegui convencer o cara do outro lado da estrada a não beber.

Muito menos consegui convencer Deus pra não chover naquele ponto da estrada a ponto de mal conseguirmos enxergar a estrada.

Eu queria poder controlar tudo, queria poder dizer que sou uma rainha e tudo ficaria no seu devido lugar por que eu estou mandando.

Mais nem eu consigo convencer o mundo ou até a mim mesma disso.

Talvez tenha sido por isso que quando aquele carro desgovernado trocou de faixa, eu nem sequer fechei os olhos ou tentei me defender.

Meu intercâmbio na Italia se tornou uma estadia sem prazo pra acabar, em um dos melhores hospitais da região.

Minhas duas semanas de férias sem os pais, se tornaram todo o verão cercada por médicos, e meu intercâmbio na Italia se transformou em visitas ao centro cirurgico.

Nunca mais posso falar que nunca vi um cirurgião em ação.

E então aconteceu.

De longe eu ouvia a voz da minha mãe, ela parecia triste enquanto lia alguma coisa.

Vim descobri depois que era uma carta da S... dizendo que eu devia ter me despedido se pensava em ir embora, mais que ela estaria sempre por perto.

Meus pais não contaram a elas, a nenhuma delas.

As meninas me escreviam, e mandavam as cartas pros meus pais.

Mais elas me contaram muita coisa, como se não pudessem ficar caladas, assim como os médicos que não souberam ficar de boca fechada.

Agora meus pais sabem de mais do que eu gostaria de que eles soubessem.

Talvez tenha sido por isso, que esse tempo chamado de corpo não me traiu, e deixou com que eu acordasse na troca de plantão dos médicos, e antes do horário de visita.

E foi assim que eu vim parar aqui no parapeito do prédio que eu mais amo nessa cidade, escrevendo pra você S...

Apenas pra dizer a verdade do porque de eu ter sumido.

O porque de eu querer me afastar de você.

Mais não se preocupe, eu não vou pular, muito menos me contar para poder sangrar até morrer em uma banheira da suíte gold do hotel.

Eu simplesmente vou aproveitar que nos distanciamos, para deixar tudo de volta no lugar certo de onde nunca deveria ter saído.

E então, quando a B... ter voltado ao normal, G... se sentir pronta pra voltar e deixar o mimo dela com a avó.

Eu vou atrás de você e vou dizer a verdade pra você, e torcer pra que ela não nos dívida.

Porque não importa o quão próximo de alguém, A verdade sempre pode dividir essas pessoas.

Não se afaste S... , L...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...