História A Viagem de Chihiro 2 - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias A Viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi), Kamisama Hajimemashita (Kamisama Kiss), Mononoke Hime, O Castelo Animado
Personagens Calcifer, Chihiro Ogino, Haku (Kohaku), Howl, Markl, Nanami Momozono, Personagens Originais, Sophie, Tomoe
Tags A Viagem De Chihiro, Chihiro, Haku, Mononoke Hime, O Castelo Animado
Visualizações 3
Palavras 986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Explicações


Fanfic / Fanfiction A Viagem de Chihiro 2 - Capítulo 12 - Explicações

Ao voltarem para o castelo Mikage sentiu que era hora de recapitular tudo o que havia acontecido, não havia tempo para perder. Observou que Howl havia acordado e estava bem sob os cuidados de Onikiri.
- Atenção todos. – Falou ele calmamente – Sei que estamos em um momento triste, mas preciso que todos saibam o que está acontecendo.
- Pode começar, estaremos atentos. – Afirmou Markl.
- Começarei por Amaterasu. Aquela que está no quarto não é ela. Deuses caídos atacaram Amaterasu durante dias, ela ficou extremamente fraca e consequentemente foi sequestrada. O deus da guerra também sofreu dias de ataque enquanto protegia a entrada para o submundo, mas graças a velha Izanami ele foi resgatado antes que o pior acontecesse. O orgulho dele é muito grande para que pedisse ajuda mesmo toda sua frota tendo sido dizimada. Foi uma grande perda para ele.
- Mas, quem é a moça no quarto? – Perguntou Markl.
- Ela se chama Hana. Foi sequestrada há 2 meses, não se acharam rastros de quem e para onde foi levada. Mas já sabemos...
- Deuses caídos. – falou Hiro com a voz baixinha.
- Exatamente. Por isso a história incoerente de “Amaterasu” pedindo a Akura seu amado de volta. A tal moça ia ser morta por ter matado o próprio amado, mas sumiu antes da execução, perceberam que ela foi sequestrada pela sela arrombada e sem rastros dela.
- Então, o que faremos a respeito dela? – Perguntou Hane.
- Eu não concordo em devolvê-la, eu sei realmente o que houve, foi um mal intendido. Irei dar a ela uma nova vida e restaurar sua memória.
- Certo, se precisar de ajuda estaremos aqui. – Mikage agradeceu com um aceno de cabeça.
- Nesse momento sua mãe está sendo rastreada e assim que possível terei notícias.
- Obrigada. Não esqueça do Youkai.
- Sim, obrigada por lembrar. O Tatarigami no qual vocês têm lutado durante esses anos, na verdade é um Youkai antigo que apesar de estar fraco está por trás de tudo isso no mundo dos espíritos e no dos humanos. Existe uma magia antiga que apenas Youkais podem manusear, ela existe por conta de um deus da magia. Ela era muito forte, e com um encanto poderoso ele selou essa essência mágica do mundo e se exilou, e ninguém sabe ate hoje onde ele está.
- Como é esse Youkai e qual o nome dele?
- Akashita. A aparência real dele é basicamente um dragão da mitologia japonesa, seu corpo é coberto por uma nuvem negra. Vocês veem apenas os olhos e a nuvem negra pelo fato de estar imensamente fraco, mas dá para perceber que ele ainda é capas de causar destruição.
- O que houve com o Howl? - Perguntou calcifer.
- Envenenamento por um cogumelo que solta gás. Aquela história que foi contada a vocês é apenas uma fábula.
- De quem era aque... – Hiro tentou falar, mas começou a engasgar por dor.
- Aproxime-se pequena. – Pondo as mãos no pescoço de Hiro, Mikage curou-a rapidamente. As manchas no pescoço dela sumiram e ela pode falar e respirar normalmente. – Está melhor?
- Sim... – disse ela hesitante – De quem era aquela voz pedindo ajuda a “Kami”? – Mikage estava surpreso.
- Então você escutou? – Hiro assentiu – Uma mulher estava desencarnando e seus filhos não tinham ninguém além de uma tia, uma velha horrenda, ouso dizer. Eu mexi nas linhas de tempo da vida deles com a autorização do deus da vida e do deus da morte para que apenas os dois tivessem prosperidade. Agora, o que eles serão na vida cabe apenas a eles escolherem sabiamente.
- Você diz, pessoas boas ou rins? – Ele afirmou com um aceno de cabeça.
                Com a chegada da madruga todos iam se recolhendo. Mikage foi convidado a ficar em um dos aposentos, o qual escolheu onde estava a garota que ele salvaria. Mikage queria ter certeza de que faria a escolha certa para ela. Markl dormia no sofá. Tadao decidiu voltar para a casa de banhos, usando um feitiço de teletransporte. Hane decidiu comer algumas frutas enquanto lia o livro que roubou de Hiro. Os 3 casais decidiram recolher-se e foram cada um para seu quarto.
                Hiro, apesar de todo o sofrimento que passaram, estava feliz ao lado de Haku. Eles brincavam de Jankenpô e quem perdesse teria que imitar um animal. Eles riam e se divertiam, pareciam duas crianças. No quarto ao lado, Nanami e Tomoe conversavam.
- Uma magia antiga...
- Você sabe do que eles estão falando?
- Sim, posso ter mais ou menos uns 600 anos, mas a história da magia antiga eu conheci. Youkais surgiram de uma vontade divina, um exemplo de bem ou mal. Tanto deuses como youkais em geral tem seu livre e arbítrio assim como vontade própria, não somos algo predestinado ou surgimos da necessidade humana igual os deuses do plano humano, como o Mikage. Se somos Youkais bons, nos tornamos familiares de deuses, aprendizes de magos, feiticeiros e por aí vai podendo ficar extremamente fortes. Um certo dia o deus Yan começou a ensinar uma magia poderosa que manipulava a natureza e conseguíamos transmutar inúmeras coisas -
- Igual a um alquimista? – interrompeu Nanami.
- Isso. Muitos de nós começou a usar esse poder para de certa forma dominar os humanos. Fingia-nos de deuses e concedíamos “ajuda” a alguns deles. Os humanos faziam contratos com todo tipo de Youkais, que nunca eram cumpridos de nossa parte, aldeias foram dizimadas por pura diversão. O Deus Supremo ordenou que a magia fosse banida, logo Yan fez o que foi ordenado, nenhum de nós conseguimos utiliza-la e ele se escondeu.
- Você sempre usa “nós” quando se refere a sua espécie.
- Não posso negar minhas origens, isso nasce com todos nós. Nasci Youkai, virei humano e me transformei novamente em um Youkai, tudo por você. Faria novamente. – Disse ele acariciando a face de Nanami.
- Amo você raposa. – Afirmou beijando-o.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...