História A vida de Ginevra - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Ronald Weasley
Tags Drinny
Visualizações 30
Palavras 1.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nesse capitulo, Gina vai descobrir uma coisa, talvez não quisesse ter visto, mas quando viu o loiro do bar, ela preferia nem ter se casado com Harry. Ela não sabia por que tinha odiado alguém, que agora ama tanto.

Capítulo 1 - O homem do bar


Fanfic / Fanfiction A vida de Ginevra - Capítulo 1 - O homem do bar

Gina tinha 20 anos, recém casada com Harry, fazia cinco meses. Tudo estava tão bem... Saiam para baladas e festas juntos, tinham sua casa própria, ela era azul claro, dois andares, e um lindo jardim para churrasco. Eles moravam em um bairro trouxa bem amigavel.
Gina saiu do banheiro e viu Harry deitado lendo o Profeta Diário. Gina se aproximou e beijou sua bochecha, Harry sorriu e perguntou:
-Onde vai amor? –Ele se sentou e a observou escovar os cabelos fumegantes.
-Vou fazer umas compras, acabou tudo aqui em casa. –Ela tirou a toalha e Harry ficou excitadíssimo.
-Amor, fica aqui... –Ele se levantou e a beijou. Gina sorriu e saiu de perto, colocando um sutiã justo, uma calça jeans e uma blusa soltinha preta.
-Harry, eu tenho que ir... Mas quando eu chegar, talvez, eu pense naquilo. –Ela se deitou em cima dele e lambeu seu pescoço. Ele se arrepiou.
-Gina vai logo, não posso esperar um segundo. –Ele apertou sua cintura e Gina levantou.
-Tchau! –Ela pegou a bolsa e desceu correndo para baixo, atacou um pão e entrou no carro. Ela achava que ter carro era ridículo, já que podia aparatar, mas os trouxas podiam se assustar, então era melhor deixar do jeito que estava.

 Gina chegou no mercado trouxa e ficou olhando as prateleiras, nada de mais. Mas em quanto isso na casa azul claro, Harry desceu e ficou sentado no sofá assistindo televisão. Ele ouve um barulho na porta. Alguém batia, ele se levantou e abriu, era Cho e Luna.
-Desculpe meninas, mas Gina acabou de sair. –Ele tentou fechar a porta mas elas empurraram.
-Não viemos ver ela Harry... Nós estávamos com tanta saudade... –Cho sorriu e se aproximou dele, ele ia indo para trás mas elas o agarraram.
-Luna, Cho! Parem com isso! Eu sou casado, não sou o menino do quarto ou quinto ano! –Mas elas não ouviram.
-Harry, só viemos aqui, por que não fomos na sua despedida de solteiro... E ai, queremos dar um presente... –Luna se aproximou e jogou os cabelos para trás, Harry a encarava. Luna abaixou as calças de Harry e chupou seu membro, ela lambia e fazia o movimento vai e vem. Harry estava gostando, ele era Homem, era impossível resistir, afinal quem não resistiria?

 Luna saiu de perto dele lambendo os dedos. Harry sorriu, Cho levou ele para o sofá e colocou o sentando.
-Mas uma coisinha... –Cho sentou em um sofá a frente e puxou Luna, elas se beijaram intensamente, elas apertavam seus seios e suas coxas, Cho gozou na boca de Luna, quando a menina começou a lamber sua vagina.
 Luna, olhou para Harry e perguntou: -Está gostando? Nós podemos ficar assim o dia todo...
-Um pouc...-Harry nem terminou de falar quando a porta se abriu. Gina entrou de boca aberta, jogou sua bolsa no chão e ficou encarando Harry sem calça e as duas nuas. Gina se aproximou e pegou as roupas das duas e jogou em cima delas.
-SAIAM DA AQUI AGORA! –As duas saíram correndo e Gina fechou a porta com força e olhou para Harry.
-QUE DIABOS ERA AQUILO? –Gina se aproximou de Harry, ele se encolhia.
-M-me desculpe amor.... Elas duas chegaram e aconteceu –Harry disse, Gina olhou para ele e para sua cueca.
-Ah, sim. Aconteceu! Harry eu sempre amei você, desde quando ti vi na plataforma! Eu nunca iria trair você, e nunca pensei nessa possibilidade! –Gina sacou sua varinha e apontou para Harry. Ele tremia.
-Gina, me desculpe por favor. Eu amo você! –Ele tentou pegar no braço de Gina mas ela subiu correndo para o primeiro andar, Harry seguia ela, perguntando o que ela ia fazer.
-EU CANSEI TA BOM? EU CANSEI! – pegou uma mala e abriu. -Inderutos –As roupas se dobraram e entraram na mala. Ela fechou e desceu.
-Amanhã eu venho buscar o resto! O finitos é meu ouviu? –Ela apontou pro cachorro que estava sentado no tapete, ele era um pit bull cinza.
-Gina não me deixe. –Harry correu atrás dela a olhando com os olhos cheios de lagrimas. Gina nem olhou para trás e fechou a porta com tudo. Ela entrou no carro e encostou a cabeça no volante e começou a rir.
-Isso não está acontecendo. Não pode está acontecendo. –Ela foi ao caldeirão furado e se sentou na cadeira perto do balcão. Pediu a bebida mais forte e começou a beber, um copo, dois copos, três copos... Sete copos. Ela estava fora de si.

 Um jovem alto com cabeleiras loiras se aproximou do balcão e pediu o mesmo, ele estava com os olhos cheios de lagrimas. Gina mesmo estando bêbada, percebeu que era Draco Malfoy, e ele estava chorando. Draco olhou para o lado e viu Gina sorrindo de orelha a orelha com cara de tonta. Mas ela estava muito bonita, corpulenta e com um sorriso maravilhoso.
-Olá, Draco! –Ela soluçou –Quanto tempo né –Ela começou a rir, Draco olhava para frente e bebia. Ele sorriu e disse:
-Oi Weasley, por que tá aqui? Bêbada? –Ele se encostou no balcão e a admirou discretamente. Gina sorriu e falou:
-Ah, longa historia... Harry me traiu com Cho e Luna. –Ela começou a rir, Draco não entendeu e deu um sorriso amarelo. Gina olhou para ele e perguntou:
-E você? Por que está aqui? E o seu... –ela soluçou, estava falando meio caída no balcão –Sua, namorada? –Depois que Gina falou isso, Draco bebeu mais um copo e olhou para ela.
-A Pansy, ela me traiu com Crabbe...Foi ontem. –Ele riu e ficou serio, ele não estava tão bêbado igual a Gina. Ela ria de tudo.
-Draco, eu lamento pela Pansy, eu tenho que ir –Ela riu alto e pegou as chaves do carro, saiu cambaleando pelo bar, Draco sabia que ela iria bater o carro. Então puxou o braço dela.
-Weasley, eu te levo pra casa, você não está bem! –Ele puxou do bolso uma chave de uma Ferrari. Gina sorriu.
-Eu não tenho casa... Pera, você usa coisas trouxas? –Ela foi puxada até a Ferrari vermelha de Draco. Ele abriu a porta e colocou ela sentada atrás.
-Weasley, eu mudei ok? Percebi que aquele Draco de anos atrás nunca conseguia nada sendo arrogante. Só isso. –Ele dirigia devagar. Gina brincava com o guarda copo.
-Draco, pra onde eu vou? –Ela pulou pro banco da frente. Draco ria da aquela situação.
-Gina, lá em casa tem um quarto, pode dormir lá. Até ficar melhor. –Eles chegaram e Draco entrou seguido por Gina. Abriu a porta de um quarto muito luxuoso.
-Pode ficar aqui. Boa noite. –Ele saiu e Gina se jogou na cama. Ela se embrulhou mas ficou olhando para o teto. Pensou em voz alta:
-Não consigo dormir sem ninguém. –Ela levantou e foi cambaleando até o quarto de Draco. Ela abriu a porta rápido de mais, Draco se assustou.
-Ah, Gina –Ele estava ofegante – O que quer?
-Não consigo dormir! –Falou se deitando ao lado dele, Draco se afastou. Os dois ficaram olhando para o teto. Gina olhou para Draco e falou:
-Voce é um rico sozinho. –Ela riu alto. Draco também riu, e falou em seguida.
-E voce é uma bêbada maluca. –Draco virou para o outro lado e dormiu. Gina também.

 


Notas Finais


Se tiver erros, relevem. Meu corretor não é normal. As vezes pega e as vezes não.
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...