História A vida de Ginevra - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Ronald Weasley
Tags Drinny
Visualizações 35
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Neste capitulo, Gina Weasley, não percebe que acabou de começar um historia de amor com um ex-sonserino. Ela queria ele, ele queria ela. (Goibada e queijo)

Capítulo 2 - O começo


Fanfic / Fanfiction A vida de Ginevra - Capítulo 2 - O começo

Gina levanta de manhã sem entender nada. Mas se lembra de alguns momentos. Ela sai da cama, Draco já tinha levantado, será que eles ficaram? Ela não parava de pensar. Foi até o banheiro e vomitou muito, toda a bebida tinha saído. Ela estava aliviada, depois de beber tanto era o melhor a fazer.

Ela lavou o rosto e desceu para a cozinha, ela era grande e espaçosa, iluminada e cheia de vida. Draco sorriu, ele estava sentado comendo um pão. Gina se sentou, estava um pouco sonolenta e confusa. Ela olhou para ele e perguntou:
-Por que me trouxe para cá? Para sua casa? –Ela pegou uma maça e a atacou. Draco sorriu e admirou discretamente.
-Weasley, se voce fosse sozinha com toda a certeza iria bater o carro... –Draco fez uma voz estranha e sorriu. Gina por outro lado olhou em volta desconfiada.
-Por que fez isso? Já me tratou tão mal, meus irmãos e meus pais! – A ruiva se sentou no balcão e o encarou desconfiada.
-Eu mudei, já não sou um menino... –Ele pegou um cigarro do bolso e o acendeu. Gina sorriu, gostava de deixar os homens nervosos, mas Draco era diferente, ela não sabia o que estava sentido, não poderia simplesmente acha-lo atrativo.
 Draco olhou para a ruiva que tinha um corpo muito escultural, ele só pensava, por que ela ainda estava ali? Houve um breve silencio, Gina logo o quebrou:
-Nós dormimos? O que fizemos?
-Sim, mas só dormiu na mesma cama, não ficamos. Não se preocupe –Falou quando viu a cara espantada de Gina. Ela olhou no fundo dos olhos dele, ele estava sendo tão bonzinho, parecia mesmo ter mudado.
-Eu tenho que ir... Quem sabe um hotel? –Se levantou e sorriu, Draco a acompanhou até a porta, eles ficaram parados, sem jeito, olhando um para o outro. Gina estendeu a mão e cumprimentou Draco. Quando o loiro sentiu suas mãos quentes e macias, ele se dissolveu, queria nunca largar aquela mão, queria testar seu corpo, sentir o calor da ruiva.
-Muito obrigada Draco, eu tenho que ir, infelizmente. –Draco ficou confuso, ela queria mesmo ficar?
-Voce quer ficar? Se quiser, tenho um quarto reserva... É melhor do que ficar em um hotel –Ele esperou um não, ou um possível, está louco?. Mas, foi o oposto.
-Muito obrigada, muito obrigada mesmo! –Ela entrou e se sentou novamente em uma cadeira, observou Draco lavar a louça, ele era tão bonito, alto, e espetacularmente aconchegante, seus olhos cinzas encantava ela, queria mergulhar em seu corpo.
-Onde está meu carro? Me lembro de ter deixado ele na porta do caldeirão furado. Minha roupa está lá... –Após Gina falar isso, Draco se virou e jogou umas chaves, era a do carro dela.
-Obrigada, eu, eu, já volto. –Gina se levantou e saiu correndo, passou perto demais de Draco, sentira o cheiro que estudou no quinto ano, a da porção do amor, o cheiro que mais a atraia, nunca havia sentido esse cheiro em Harry, e em ninguém.
 Gina aparatou, entrou no carro e dirigiu até a sua antiga casa, que não fazia questão de voltar, parecia que nunca nem tinha namorado com Harry, ou pior, casado. Ela já não sentia nada.
-Toc, toc, toc. –Gina bateu, a porta se escancarou, Harry estava abalado, sorriu ao ver Gina.
-Sabia que iria voltar para mim. –Ele tentou abraça-la mas ela o empurrou, subiu brava e fez outra mala.
-A cadela fica, depois busco. –Gina colocou as malas no porta malas. Harry estava com os olhos vermelhos.
-Onde vai ficar? –Correu até ela.
-Não interessa. –Entrou no carro e pisou fundo, demorou uns instantes para chegar a mansão do Malfoy, entrou na casa e sentiu o cheiro do almoço, era gostoso. Peixe assado de forno.
-Sabe cozinhar!- Gina caçoou, Draco sorriu sem jeito, e apontou para fora, onde tinha uma piscina enorme.
-Pode comer, eu vou ir na piscina, preciso de um mergulho. –Ele passou por perto de Gina e subiu para o quarto, se trocou e saiu para piscina.
 Gina comeu rapidamente, também precisava de um banho. Se trocou, usava um biquíni azul marinho, modelava seu corpo. Entrou na piscina e ficou um pouco longe de Malfoy.
 Draco ficou pasmo ao ver a ruiva, ela tinha as formas mais lindas que ele já vira, a mais linda mulher, ele precisava dela. Draco pedia que Gina cobrisse aquela bunda, tudo nela era encantador demais, um mar misterioso, onde ele queria navegar.
Gina nadou até ele e ficou ao seu lado.
-Não sei como agradecer... –Gina sorriu para o loiro.
-Não precisa agradecer, só estou retribuindo todos os anos que a trat... –Ele mal terminou, quando sentiu o abraço quente da ruivinha, ele se sentiu confortável, o abraço dela era envolvente e perigoso. Ele ficou sem reação, simplesmente sorriu depois que ela se afastou. Gina batia em baixo do seu queixo, ele achava aquilo atraente, muito atraente.
 “Caralho, ele é muito lindo, para de sorrir” Gina pensou, o sorriso o deixava mais bonito ainda, ela cairia na tentação, a tentação de levar ele pro quarto e simplesmente ficar com ele, mas qual seria a reação do loiro?
-Draco, eu vou sair da piscina, está frio... –Ela saiu e se enrolou na toalha.
-Eu também...-O loiro saiu e foi para o seu quarto, ficou deitado em sua cama, ouvindo uma musica calma. Até que ouviu alguém bater na porta.
-Pode entrar. –Falou ainda olhando para o teto. Gina estava no outro lado da porta, não sabia se era certo, mas só queria o loiro, não sabia se era rápida demais, ou outra coisa assim.
 Ela abriu a porta, Draco se espantou com o que viu, Gina estava só de sutiã e uma calcinha vermelha.
-Está bem? –Falou nervoso, sentiu um incomodo na sua bermuda. Gina sorriu e se sentou ao lado dele na cama.
-Me empresta uma blusa? –Ao falar isso, Draco pegou uma blusa e ia jogando para a ruiva, quando sentiu os lábios quentes da ruiva, ele se surpreendeu, queria derreter, era uma beijo inexplicável, ninguém nunca o tinha beijado da aquele jeito. Gina passeava no corpo do menino, suas unhas arranhavam cada parte de Draco. Se jogou em cima dele e o ficou encarando, a cabeleira jogada ao lados, o sorriso do loiro o tornava tão bonito e bobo, ela mordeu os lábios de Draco e depois voltou a encarar, ele era perfeito, cheiroso, quente, e pelo amor de deus, como podia ser tão atraente? Tão prazeroso está deitada em cima dele, era um sonho, tinha que ser.
 Gina simplesmente não queria sair da ali. Queria se afogar nele, quem sabe ficar até o mundo acabar? Ela não sabia o que sentia, não sabia se era certo, pensou em como era boba em se entregar em um dia. Mas sua mãe sempre dizia : “o amor não tem tempo, nem local...Ele simplesmente acontece querida... “


Notas Finais


Eai gostaram? Eu não sei se estou indo rapido de mais com os dois, ou outra coisa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...