História A vida de um lobo - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Dragão, Furrie, Furry, Gato, Lobo
Visualizações 13
Palavras 439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Chateado


~Jacker~

Hoje o dia está impossível. O Juli dormiu em meus braços antes do sinal bate, tive que levar aquele lobo meio pesado pra sala do club de xadrez escutando o gatito reclamando na minha cabeça, dizendo que era ele que devia levar o Juli pra lá como um príncipe levar sua princesa.

No momento que me sentei levei uma metralhadora de olhares do gatito querendo me matar já que o lobinho estava no meu colo já que ele não me soltava por nada, acho que ele acha que sou um dos pelúcias dele.

- Solta minha princesa agora!!! -

- A "Sua princesa" está em outro castelo -

- NÃO VEM COM REFERÊNCIAS!!!!! - Com os pelos do corpo arrepiado.

- Ele só gosta de você como amigo e eu também sou seu amigo, eu acho, então pare de arrumar briga comigo toda a vez, seu astolfo -

- Viciado em fate desgraçado - mostrar a língua

- Doador de cu idiota -

Sentia minha cabeça sendo puxada pra baixo, não conseguia manter ela no mesmo lugar mas quando fui perceber, eu estava com meu rosto perto do lobo. Seu cheiro estava melhor do que antes, um cheiro que nem eu sabia o que era.

Naquela sala bem pequena pra fala a verdade, só dava pra escutar o gato reclamando, quase chorando de ódio de mim. Ele ficava batendo a cabeça na parede as vezes fraco.

Enquanto olhava o outro dar chilique, vir um certo lobo acordando e me olhando como se fosse uma criança. Naquele momento o Juli travou e sua cauda abanava desesperadamente ao me olhar.

- O...que está fazendo? - sussurrou pra mim.

- Tinha um gato psicopata -

Ele começou a rir baixinho enquanto se aconchegava em mim, eu esqueço que eu viro uma cama.

- O seus vagabundos, vamos falar do que interessa - o Gatito falou em voz alta apontando pra nós dois - Quem vai ser meu par no baile? -

O Juli olhou pra mim e balançou a cabeça um pouco pro lado e pro outro dizendo não.

- Ei, eu não - Falei olhando pro mesmo.

- A vai grandão, deixo você me tocar - Mostrar levantando a saia.

- Não, já te falei -

- E o doguinho? - com uma voz baixa meio triste.

O Juli olhou pra ele dizendo não com a cabeça e fechou os olhos. Aquele momento só deu pra ver o Caules entrado em um armário que era aonde a gente guardava umas fantasias da terça do RPG, isso tinha me deixado meio preocupado mas sempre que ele faz isso é pra te seu espaço então não irei fazer nada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...