1. Spirit Fanfics >
  2. A vida é como uma montanha russa >
  3. Sensíveis como uma bomba

História A vida é como uma montanha russa - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Eita que hoje é dia de treta 🔥
O cap de hoje ficou um pouquinho longo mas é isso, boa leitura a todos💖

Capítulo 10 - Sensíveis como uma bomba


Fanfic / Fanfiction A vida é como uma montanha russa - Capítulo 10 - Sensíveis como uma bomba

*duas semanas atrás*

Desde que me resolvi com a Chloe está indo tudo bem, ela tem sido incrível comigo nesses últimos dias. Hoje iremos a praia, está um dia fodido de lindo quase não havia nuvens no céu, estava quente, e eu estava mais do que feliz por termos voltado a fazer coisas juntos, aquelas coisas bem boilinhas de casal. Eu não poderia estar mais grato.

— está pronto meu amorzinho?— Chloe apareceu na sala sorrindo

— SIIM— estava dando pulinhos todo alegre.

Já na praia nós fomos ao resort para comer uns camarões, beber e conversar, aproveitamos aquele momento para nos aproximar ainda mais, nos beijamos, trocamos carinhos. Peguei na mão de Chloe e andamos até a água da praia, ela estava linda de biquíni...aaah tão perfeita.

— vem amor — chamei Chloe para vir um pouco mais pra perto de mim

— não, aí está fundo— ela parecia com medo

— não está não, e eu te seguro qualquer coisa— falei tentando passar confiança.

— uhm uhm— ela balançou a cabeça em negação.

Eu mergulhei para debaixo dela e a coloquei em cima dos meus ombros e levantei tirando o corpo dela da água.

— o que tá fazendo Dom? kk

— nada kk— dei uns pulinhos e joguei ela na água

— ah meu Deus haha, bobo— Chloe jogou água no meu rosto

— ah é? Você quer assim?— a olhei com um semblante provocador

Começamos uma guerra bem boba, eu jogava água torcendo para acertar Chloe porque eu não estava enchergando nada, mal conseguia abrir os olhos com ela jogando água em mim, estava com medo d'água acertar meus olhos. Aquele momento parecia simples, mas estava sendo um dos nossos melhores momentos. Nós estávamos igual dois adolescentes bobos apaixonados, nessa semana aproveitamos muito, fomos ao cinema, cozinhamos juntos, vimos séries e filmes, fizemos dupla de karaokê, dêmos vários rolês, foi incrível. Passamos a tarde toda na praia, ficamos abraçadinhos vendo o pôr do Sol e só fomos pra casa quando já estava escuro.

*atualmente*

Todo aquele teatro de Chloe boazinha se desfez rapidamente e novamente ela estava agindo de forma tóxica comigo e, eu como sempre estava tentando segurar tudo sendo o mais calmo possível para não perder o controle, hoje iríamos sair para beber com Tom, Ana e Adam (sim! Ele ainda está vivo, passa bem e está se dando muito bem com a ruiva). O clima entre nós não estava bom pois tínhamos brigado novamente, mas quem sabe aquela noite fosse agradável não é? Não custa tentar.

— está pronta?

— estou sim, só estou dando um retoque... Pronto — ela olhou pra mim e sorriu 

— você está linda xuxu— falei tentando aliviar a tensão

— valeu— ela sorriu— você também está lindo

— obrigado, vem! Vamos indo— coloquei meu braço envolta do pescoço dela.

Parecia que tinha ficado tudo bem, não queria que o clima ficasse estranho em volta dos nossos amigos.

*momentos depois*

heeyy pessoal, chegamos!—falei animado distribuindo abraços para todos

— oiii— Clhoe comprimentou todo mundo

Entramos todos no bar, sentamos, começamos a beber e conversar, estava tudo bem mas estava indo bem demais pra ser verdade, Chloe parecia estar numa boa comigo e na real eu tava felizão com isso, ela estava sendo carinhosa comigo desde que chegamos, achei que durante nossa viagem de carro até aqui ela tivesse repensado um pouco e tenha voltado a ser carinhosa como nas duas últimas semanas. Chloe estava na minha frente brincando com meus cabelos, fazendo carinho, me olhando com um certo brilho no olho. Own ela é tão fofa, mas aí aconteceu a tragédia alguém esbarrou em mim com muita força. Chloe era como uma bomba prestes à explodir.

— ow— falei com o impacto, sem querer minha bebida foi derramada toda em cima da Chloe, nós ficamos melados

— desculpa cara, foi sem querer, meu amigo ta bêbado— um cara falou todo envergonhado ao lado de outro que não parecia nada bem

— de boa, só toma mais cuidado — falei e ele assentiu e foi embora carregando o amigo bêbado

— caralho Dominic, porra me sujou toda— Chloe ficou irritada comigo, como se a culpa fosse minha

— desculpa amor foi sem querer, a culpa não foi minha. O cara esbarrou em mim— falei frazindo o cenho— vamos no banheiro eu te ajudo a se limpar

 — caralho, NÃO, NÃO TOCA EM MIM

— calma Chloe, relaxa— Adam tentou aliviar a tensão mas Chloe pareceu não dar ouvidos a ele

— por que ta gritando?— falei meio sem graça

— EU GRITO QUANTO EU QUISER. Olha só como você me deixou, agora vou ficar a noite inteira com cheiro de cerveja, você não serve pra nada mesmo— Chloe me olhou com nojo

— não sirvo pra nada Chloe? O que deu em você? Do que você ta falando? Por que ta falando assim comigo?— fiquei indignado com as palavras dela

— VOCÊ NÃO SERVE PRA NADA, VOCÊ É SURDO? NÃO OUVIU O QUE EU FALEI? VOCÊ É UM INÚTIL, EU FALO COMO EU QUISER COM VOCÊ PORQUE VOCÊ É UM TROUXA, UM CAPACHO, VOCÊ É UM DESASTRADO QUE NÃO PRESTA ATENÇÃO EM PORRA NENHUMA— Chloe estava aos berros, eu não conseguia acreditar que aquilo era real puta que pariu

— OLHA SÓ, VOCÊ ME RESPEITA NESSA PORRA PORQUE EU NÃO SOU OTÁRIO PRA VOCÊ ME TRATAR DE QUALQUER JEITO E QUER SABER? TO CANSADO DE VOCÊ ENTÃO VAI SE FODER SUA ARROGANTE DO CARALHO— perdi minha paciência, eu já estava farto dela e de toda a sua arrogância comigo sem eu ter feito nada.

— VAI SE FODER VOCÊ— Chloe gritava— VOCÊ É UM INÚTIL SEU IDIOTA NOJENTO, PORRA! OLHA O QUE VOCÊ FEZ!! FODEU COM A MINHA ROUPA, MINHA VONTADE É DE DAR NA TUA CARA — Chloe estava me olhando com um ódio

— EU TO POUCO ME FODENDO PRA PORRA DA TUA ROUPA, VAI PRA CASA DO CARALHO! EU SOU BOM DEMAIS PRA VOCÊ, VOCÊ NÃO ME MERECE. EU PREFIRO SER UM INÚTIL, UM TROUXA, IDIOTA A SER UM SER HUMANO PODRE E TÓXICO COMO VOCÊ QUE FODE COM A CABEÇA DAS PESSOAS PRA PODER SE SENTIR BEM, AAAAAH VOCÊ QUER DAR NA MINHA CARA? ENTÃO DA NA MINHA CARA, QUERO SÓ VER— eu gritava sem parar já com a voz um pouco trêmula e rouca eu estava tão puto, triste e algumas lágrimas atrevidas escorriam pelo meu rosto.

*DOMINIC HARRISON OFF*





*ANA ON*

Eu estava perplexa vendo aquela cena, todo mundo estava extremamente desconfortável com aquela situação. Os dois não paravam de gritar tanto que todos que haviam ali no bar pararam para nos olhar assustados com aquela briga que começou por algo tão besta, estava um silêncio extremo ao redor do Dom e da Chloe a única coisa que se ouvia naquele bar era os gritos deles, era assustador, não sabíamos o que fazer. Tom, Adam e eu apenas nos olhavamos entre si totalmente envergonhados e desconfortáveis. Eu não conhecia o Dominic a tanto tempo quanto Adam e Tom mas aquela foi a única vez que vi ele tão estressado e puto, nunca tinha visto ele gritar daquela forma nem parecia aquele cara doce que ele é, ele estava guardando aquela raiva por muito tempo disso eu tenho certeza, Dom chorava e gritava.... Tadinho, ele é tão doce, um neném, as vezes eu só queria pegá-lo e guarda-lo num potinho para que ninguém jamais pudesse  magoá-lo novamente.

— eu peço desculpas por atrapalhar, mas eu preciso que vocês dois se retirem, se querem brigar então vão brigar lá fora— um garçom apareceu tentando acabar com a briga.

Corajoso, do jeito que tava eu ia era ficar com medo de levar uma na cara.

—AH CALA A BOCA MULEQUE, VAI SE FODER— Chloe falou pro garçom

— CALA A BOCA CHLOE— Dom gritou bravo— peço desculpas por isso e pela briga, sinto muito mesmo, nós já vamos— Dom se virou para o garçom e o respondeu calmamente

—okay— o garçom olhava Dom e Chloe fixamente esperando eles saírem

— Chloe pega suas coisas e vamos pra casa, já tá na hora— Dom estava sério como nunca

— não — Chloe o olhava de maneira desafiadora 

— Chloe chega! Eu não tô de brincadeira, não vou repetir pega suas coisas e vamos embora agora! — Dominic falou num tom mandão como eu nunca tinha visto

gelou até a alma o jeito que Dom falou. Chloe bufou pegou suas coisas e saiu sem nem falar com a gente.

— desculpem-me por isso.... Só.... Desculpem, queria ter uma noite agradável com vocês e não deixar todo mundo desconfortável, nós já vamos, nem sei o que falar pra vocês. Estou morrendo de vergonha— Dom falava com a cabeça baixa ele mal nos olhava

— que isso cara? Ta tudo bem, não se preocupa com isso ta? já que você já vai nós vamos também né pessoal?— Adam olhava pra Tom e eu 

— sim!— confirmamos 

— não quer dormir lá em casa? Talvez seja melhor a gente cuida de você e faz você rir um pouco, o que acha?— Tom perguntou

—não, eu até gostaria mas é melhor eu ir pra casa, desculpem mesmo, eu já vou. Amo vocês— Dom estava cabisbaixo.

— tudo bem. Nós entendemos Dom, também te amamos, se cuida— Tom abraçou Dom.

Nos despedimos dele e ele foi embora muito triste, dava pra ver só de olhar nos olhos dele. Nós pagamos as bebidas e fomos embora, no carro os meninos começaram a comentar sobre o ocorrido.

— gente o que foi aquilo? Foi tão desnecessário da parte dela — Tom comentou impressionado 

— quem? Da parte da Chloe?— perguntei meio perdida 

— sim!

— não sei mano, mas assim...fiquei chocado. Se eu fosse o Dom eu teria dito pra ela "você é chata e de-sa-gra-dá-vel"— Adam falou tirando uma mão do volante e levantando o dedo indicador fazendo círculos no ar, nos fazendo rir

— caralho mano, foi sinistro, foi  extremamente desconfortável. Senti pena do Dom tadinho, ele ficou tão tristinho..... Vocês viram?— falei triste

— sim mano! Ela é tão escrota com ele que ele nem sabe o que fazer— Adam comentou

— ele ama ela gente é aí que tá a merda. Da vontade de dar na cara dela as vezes UUURGH, que nojo— Tom ficou bravo

— ai da mesmo, credo, ela é uma idiota, ela sempre foi assim?— perguntei incrédula

— nem sempre, ela era bem legal antes. Mas não sabemos o que aconteceu, agora ela é uma otária e não apoiamos mais esse casal, Dom é nosso neném ele merece alguém bem melhor — Adam se pronunciou todo puto e fofo ao mesmo tempo.

— aquela enviada do inferno!! — Tom franziu o cenho com raiva.

*ANA OFF*






*DOMINIC HARRISON ON*

Eu tava tão puto eu não acreditava no que a Chloe tinha feito, aquele show todo que ela fez por bobeira foi tão ridículo, tão desnecessário. Eu to muito magoado com ela, não consegui manter a calma eu simplesmente explodi quando ela me disse aquelas coisas, cansei de toda essa humilhação. Desde que saímos do bar não demos uma palavra sequer eu não queria nem olhar pra ela de tanto nojo que eu tava sentindo. Lágrimas escorriam pelo meu rosto eu tava chorando de raiva, apertava o volante com tanta força que parecia que a qualquer momento ele iria se partir. Quando chegamos em casa continuamos calados, se antes não conseguíamos parar de gritar agora não conseguíamos nem abrir a boca e assim se fez um silêncio desconfortável, o clima estava tão pesado parecia que há qualquer momento ele iria me esmagar

Eu me sentia tão cansado mentalmente e fisicamente, na mesma hora que passei pela porta me joguei no sofá e posicionei meu braço em cima dos meus olhos.

— da pra você não deitar aí? Você tá todo melado e com cheiro de cerveja

— me deixa— estava ficando irritado novamente

— anda Dominic levanta!— Chloe me puxou, não falei nada apenas bufei e sai irritado

— aonde você pensa que vai virando as costas pra mim?— Chloe me seguia

— vou tomar um banho! Não tô cheirando a cerveja? — falei irritado

— aah não! você pode esperar sentado porque mereço tomar banho primeiro

— anh? Sabe o que você merece Chloe? Você merece que eu mande você ir se foder! — estava de frente pra ela a encarando sério

—Ou você me deixa tomar banho ou me deixa ficar deitado, se decide! — estava tentando entender o que ela queria

— babaca

Ela não perdia uma oportunidade de me chingar era impressionante

— eu sou o babaca? Você que fez um puta show desnecessário e deixou todo mundo desconfortável

— então a errada sou eu porque deixei seus amiguinhos desconfortáveis?— Chloe bufou abaixando a cabeça —  Você se importa mais com eles do que comigo

— isso não é verdade e você sabe disso

— é sim!

— não, não é! Me importo com você tanto quanto me importo com eles. Quer saber de uma coisa Chloe? Eu cansei de correr atrás e tentar fazer dar certo, cansei de você sempre me humilhando. Pra mim deu, to terminando com você— quando disse aquelas palavras senti minha garganta doer, minha fala quase não saia, senti meu coração apertar, lágrimas não paravam de escorrer pelo meu rosto

— o quê? Não! É Ana não é? Vi como olhou pra ela— Chloe me olhava assustada

— não! Não tem nada haver com a Ana, é você! Estou terminando por sua causa, eu não queria que fosse assim mas tenho que fazer isso pro meu próprio bem

— não! Dom.... Você não pode fazer isso comigo, não pode me deixar... Me perdoa— Chloe me olhava chorando colocando as mãos na cabeça

— desculpa.... Mas não posso continuar — olhei pro canto, não queria olhar nos olhos dela

— Dom por favor.... Não termina comigo— Chloe chorava— minha vida não tem sentido sem você, eu te amo— ela me segurava

— para! Por favor não torna tudo mais difícil, já tomei minha decisão — meu coração apertava cada vez mais enquanto eu chorava silenciosamente sentindo as lágrimas escorrerem

— você não me ama mais?

— amo mas— fui interrompido

— então! Nós podemos tentar de novo  

— não podemos

— okay então, NÃO PRECISO DE VOCÊ POSSO CONSEGUIR ALGUÉM BEM MELHOR. Quero que você vá pra bem longe de mim e nunca mais volte!— Chloe me empurrou e tentou bater em mim— E QUER SABER MAIS? TRAI VOCÊ SEU OTÁRIO

Eu fiquei paralisado eu tinha ouvido aquilo mesmo ou era coisa da minha cabeça? Meu coração se partiu em mil pedaços, eu mal conseguia vê-la pois meus olhos estavam encharcados, meu corpo gelou, aquilo foi como um soco no estômago e eu chorei ainda mais, minha cabeça doía meu corpo começou a fraquejar, começei a ficar tonto. Não conseguia falar, senti tanta raiva mas eu estava deprimido demais para reagir, eu só queria sair dali e não olhar na cara dela nunca mais.

— eu... Eu nem sei o que te falar..... — abaixei a cabeça em negação — agora tenho certeza que não temos conserto, se cuida— abri a porta e saí 

— Dom espera! Desculpa, não vai por favor— quando ouvi Chloe me chamar da porta começei a correr instantaneamente.

Não queria ouvir o que ela tinha pra me dizer, não queria ouvir nada que viesse dela eu só queria correr pra bem longe dela e eu corri e corri enquanto chorava de soluçar. Meus olhos doíam, minhas pálpebras pesavam, meu rosto ardia de tanto enxugar as lágrimas, minha cabeça parecia que ia explodir de tanta dor, eu estava acabado com meu coração partido em mil pedaços, cheirava a cerveja, todo peguento, minha cabeça estava a mil eram tantos pensamentos de uma vez só. Era muita coisa pra digerir em uma única noite, quando me dei conta já estava longe de casa e parei pra descansar, eu sentei na calçada e começei a gritar até ficar sem fôlego.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...