História A vida é estranha... - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 543
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Sobrenatural
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Somente mais um capítulo diário de um deprimente otário.

Capítulo 4 - Mais um dia...


Olá amigos, como estão? Tranquilos?

Ou devo dizer... 

Rola amigos, combustão? Mamilos?

Não eu não sou o Alan kkkkkk. Queria ser, ou pelo menos ser adotado por ele. Meus pais continuam brigando constantemente e eu já não aguento mais. Todo dia uma discussão diferente, ontem foi por causa de um tênis, hoje por causa do almoço. Enfim eu tenho que suportar isso todo santo dia...

Meu porto seguro é aqui na escola com meus amigos, principalmente minhas Eommas e minha irmã caçula de outra mãe... 

Mas...Ultimamente me sinto um lixo... A maior parte das pessoas ficam longe de mim, pelo simples fato do meu jeito de ser. Eu sou quieto, muito quieto... Várias pessoas não se importam com minha existência, outras até mesmo querem que eu suma de vez... E eu realmente quero sumir...

A cada dia que passa se torna mais e mais difícil continuar vivendo... Sinceramente não sei oque me motiva... Eu não tenho uma pessoa pra amar, não tenho um objeto para almejar, não tenho objetivos para conquistar... Continuo vivendo aleatoriamente, sem rumo, sem motivo, e principalmente sem esperança... Toda a noite, eu me deito e coloco músicas para tentar acalmar minha alma... Mas as músicas apenas me ajudam a imaginar uma morte tranquila e sossegada, e não uma vida tranquila e sossegada como muitos querem.

A cada dia que passa eu me sinto mais próximo da morte, ela parece cada vez mais o melhor caminhar, o caminho no qual não sofrerei com tudo isso que estou sentindo, onde não vão dizer que isso tudo é minha cabeça, que eu vivo no meu mundo exclusivo, que eu mesmo sou o problema... Me vejo em frente a um abismo... E eu quero saltar dele...

Eu ando viciando em Avatar... Tanto a lenda de Aang, quanto a Lenda de Korra. Principalmente a lenda de Korra... Pra muitos pode ser só um desenho/anime, mas a Korra retrata em vários momentos oque eu sou e oque eu sinto... As vezes eu queria que as pessoas entendessem oque eu sinto, pelo menos assistir e tentar entender... Ou até mesmo ver um vídeo do Mundo Avatar onde eles explicam detalhadamente tudo oque a Korra sentiu e passou... Mas não adianta de muita coisa, as pessoas são más naturalmente e não há oque fazer quanto a isso.

Bom... Talvez eu possa dizer pra Tia Rhody que todo mundo está morto... (Resident evil 7). Sim essa música tá na minha playlist... Assim como as trilhas sonoras de Avatar... Todas elas me trazem essa paz de espírito. Onde eu consigo imaginar meu corpo em um saco preto, ou sem batimentos em uma maca de hospital, ou até mesmo em um acidente de trânsito, caindo de um penhasco bem alto... Um prédio... As situações são inúmeras e eu penso em todas elas. Acredito que eu não seja o único, espero que eu não seja o único... Porque eu quero muito que alguém me entenda... E me ajude a por um fim nisso... Uma arma, um remédio bem forte, veneno... Qualquer coisa... Eu quero que seja tranquilo e indolor... Já não aguento mais sentir tanta dor...já não aguento mais não conseguir chorar, nem expressar sentimentos. Não consigo nem ao menos salvar um único amigo, não consigo fazer eles se sentirem melhores, e isso me torna um lixo...



Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...