História A vida é Estranha e Cruel - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 8
Palavras 94
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Lírica, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


.

Capítulo 32 - Sampa


Fanfic / Fanfiction A vida é Estranha e Cruel - Capítulo 32 - Sampa


Cinza, concreto, fumaça, chaminés

Laranja, tijolos, sem reboco, casas sem rodapés

Quase não há cor

Quase não há vida

Marchamos junto com o progresso, respiramos ar puro de concreto

Fumaça, somos depósitos de dejetos

Cinza, cimento, eu aqui só lamento

Laranja, laranja, suco e suor

Quase não há cor

Quase não há vida

Há esperança? Talvez

Mas sem flor, sem beleza

Somente corpos vagos caminhando em direção ao seu destino automático

Sua morte.

Quase não há cor

Quem dirá que existe vida aqui?

Continue respirando, eles dizem

Mas como continuar a respirar,

Se é o próprio ar pesado que está a sufocar?

Quase não há cor

Quase não há vida

Mas ainda há esperança...


Notas Finais


.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...