História A Vida Não É Uma Fanfic (Casamento forçado Jeon Jeong-guk). - Capítulo 24


Escrita por: e Army_Coelhinha_

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Momoland, Monsta X, Red Velvet, TWICE
Personagens Dahyun, Huang Zitao (Tao), Irene, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihyo, Jisoo, Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Nancy, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Seulgi, Show Nu, Taeha, Wendy, Yeri
Tags Bangtan Boys (BTS), Casamento-forcado, Drama, Estrupo, Gangster, Violencia
Visualizações 187
Palavras 1.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


:)

Capítulo 24 - Lembranças!


Fanfic / Fanfiction A Vida Não É Uma Fanfic (Casamento forçado Jeon Jeong-guk). - Capítulo 24 - Lembranças!

{No Capítulo Anterior}

Jully: Bem, desculpe pelo silêncio, mas eu não sabia por onde começar e como começar, mas bem, quero ser muito direta e franca, então não quero que você minta para mim, ok? - Balança a cabeça e escuta cuidadosamente minhas palavras. - Eu não quero te machucar nem nada, e eu acho que é melhor deixar para falar sobre o beijo no final, mas agora, me diga, por que você disse a Jungkook "você sabia que mentir é feio?", algo me dizia que era sobre as garotas que estavam o rodeando, mas eu não queria acreditar nisso, porém se for realidade, vou ter que lidar com isso. - Me sento na grama e olho para o céu para relaxar um pouco a tensão que pairava sobre mim.

Ji-hyo: Bem, espero que você não fique brava comigo ou triste pelo que irei te contar, então aconteceu foi o seguinte ...

{Atualmente}

Ji-hyo: Eu vi o jungkook beijando outra garota, na verdade era mais do que uma, forma umas três, duas foram antes das luzes se apagarem e a outra foi no momento que desligaram tudo, ele a puxou para um beijo.  - Eu estava atenta a cada palavra sua, meu coração doía ao ouvir aquilo. Poxa, ele não tem, nem um pouco de consideração por mim?

Jully: Ok, tanto faz, afinal de contas ele é livre para fazer o que bem entender. - Tento fazer minhas palavras saírem o mais firme possível. - Mas agora sobre o beijo porque você fez aquilo?

Ji-hyo: Eu gosto de você, mas você gosta dele, então eu só queria poder beijar você apenas uma vez, saborear seus lábios foi a melhor sensação da qual eu já provei. - Ela toca seus lábios e deixa um sorriso escapar deles, lembrando do que aconteceu minutos atrás. - E você é hetero, então não teria chances contigo. - Seu sorriso desmancha.

Jully: Quem te disse isso? Eu sou bissexual. - Seus olhos pareciam brilhar com a minha confissão.

Ji-hyo: Então isso significa que eu tenho chances? - Balancei minha cabeça em um sim. - Posso te beijar de novo? - Penso por um momento.

Jully: Sim, mas eu não quero que você crie muitas expectativas, porque eu tenho sentimentos por Jungkook, mas talvez você possa mudar isso. - Ela pega em minha mão, me guiando para algum lugar no andar de cima. - Para onde você está me levando? - Ela para por um instante e olha para mim.

Ji-hyo: Vamos para um dos quartos lá em cima, não quero ser interrompida por ninguém. - Olho para ela com medo, afinal não queria fazer nada além de dar alguns beijos. - Acalme-se, não faremos nada além de se beijar. - Continua a me puxar, até paramos em frente a uma porta de um dos quartos, ela abre uma brecha, passa os olhos pelo quarto vendo se tinha alguém ali. - Não há ninguém, venha.

Entramos, ela tranca a porta e vem na minha direção, segura meu rosto com as duas mãos, chega bem perto de mim quando ia me beijar, alguém bate na porta.

Ji-hyo: Vá embora já tem gente aqui, se você quiser aproveitar procure outro quarto. - Grita por causa da música que estava em um volume alto demais.

Jungkook: É melhor você abrir essa porcaria, se não quiser que eu arrombe, me entendeu? - Sua voz estava muito alterada, conseguia ouvir sua respiração descompensada daqui, acredito que ele veio correndo.

Ji-hyo: Como você nos encontrou? - Ji-hyo fala da mesma maneira com Jeon.

Jungkook: Eu vi vocês entrando aqui, agora abra a porta. - Começa a chutá-la.

Ji-hyo: Que diabos, mais que intrometido. - Murmura baixinho, indo até a porta, destrancando-a. - O que você quer? Você não viu que estávamos OCUPADAS? - Dá ênfase em ocupadas e logo depois bufa de fúria.

Jeon a empurra para o lado, nem mesmo a ouvindo, me pega no pulso e usa um pouco de força para me arrastar para fora.

Jully: Me solte está me machucando. - Eu tento puxar meu pulso.

Jungkook: Fique quieta. - Me joga em seu ombro, como se eu fosse um saco de batatas.

Desce as escadas comigo, ainda em seu ombro atraindo alguns olhares curiosos de quem estava na festa, ficamos em frente ao seu carro e ele me deixa no chão para pegar a chave.

Jully: Por que fez isso? - Olho para ele, acompanhando todos os seus movimentos.

Jungkook: Você não entende? - Encontra a chave, e agora começa a prestar toda a sua atenção em mim. - Eu só quero o seu bem. - Rio em resposta.

Jully: Me poupe do seu cinismo. - Cruzo meus braços.

Jungkook: Eu realmente me preocupo com você, agora entre no carro. - Ele abre a porta e aponta para o assento, sugerindo que eu deveria me sentar.

Jully: Não quero, vou caminhando quero "colocar minha cabeça no lugar". - Ele balança a cabeça negativamente, e quando tenta me pegar eu saio correndo, estava atravessando a rua quando vejo uma luz e logo após tudo fica completamente escuro.

{...}

~ Lembranças ON ~

18 de setembro 2008

Jully: Aí ahh meu cotovelo. - Eu gemo de dor por ter ralado o meu cotovelo.

?: O que foi princesinha? - Um homem com aparência jovem, mas nem tanto, se próxima.

Jully: Eu fiz dodói, tio. - Faço uma voz manhosa e um bico se forma em meus lábios.

?: Deixe-me ver, princesinha. - Ele pega meu braço, o virando para o lado deixando-a mostra o pequeno machucado. - Não está tão ruim, deixe-me limpar isso. - Pega um pano de seu paletó e limpa o sangue que escorria, e quando ele termina, dá um leve beijo sobre o arranhão. - Onde está a sua omma? Que não está cuidando de você. - Ele parecia um pouco irritado.

Jully: Ela está ali, titio. - Aponto para onde Taeha estava junto de Tao, beijando-o.

?: Mas é uma irresponsável mesmo. - Resmunga. - Ela deveria ter mais cuidando contigo. - Respira fundo.

08 de janeiro 2010

Jully: Nossa, que linda. - Meus olhos brilham quando vejo uma boneca em uma roupa florida com alguns acessórios em sua caixa. - Omma compre por favor. - Junto minhas duas mãos implorando.

Taeha: Não, olhe para a sua idade, você não acha que é muito velha para isso? - Ela revira os olhos, abaixo minha cabeça, e volto a andar, paro quando ouço uma voz atrás de mim.

?: Você gostou, princesa? - Essa voz eu já a ouvi em algum lugar, mas não me lembro onde, giro meu corpo em direção a voz vendo o homem de anos atrás parado ali, aquele que cuidou do meu pequeno machucado.

Taeha: Olha aqui o seu vendedorzinho. - Minha omma fala, girando com o indicador para cima, mas quando vê quem era, sua afeição muda, parecia conhecer o homem à sua frente.

Jully: Você conhece ele omma?

Taeha: Não, eu só ... - Fica pensativa. - Tive a impressão de que já tinha o visto.

?: Então, você gostou dessa boneca? - Coloca o dedo na vidrine, exatamente onde a boneca estava localizada. - Eu compro para você. - Ele sorri.

Jully: Não precisa, sou velha demais, para isso. - Devolvo o sorriso.

?: Por favor, eu faço questão. - Implora.

Jully: Tudo bem, obrigada.

Ele vem até mim, me levando até a loja para comprar a boneca, depois disso ele me pagou um lanche.

~ Lembranças OFF ~

Acord vendo que me encontrava em uma cama de hospital, vejo Sr. Jeon sentado em uma cadeira ao meu lado enquanto segurava minha mão.

Sr. Jeon: Você está bem, minha princesinha? - Seu olhar parecia preocupado.

Jully: Como assim? O que você quer dizer com minha princesinha?



Contínua...

→Perfil: JK_NiNa


Notas Finais


Sinto muito por qualquer erro de digitação. Eu espero que você tenha gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...