História The life about Betina - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Maia Mitchell, Shawn Mendes
Personagens Justin Bieber, Maia Mitchell, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Justin Bieber, Maia Mitchell, Shawn Mendes
Visualizações 7
Palavras 896
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, não tenho muito o que dizer. O capítulo está bem pequeno por ser só um prólogo.

Essa é a minha primeira fanfic, espero que gostem!

Desculpe os erros, boa leitura.

Capítulo 1 - Prólogo - The Hamiltons


Fanfic / Fanfiction The life about Betina - Capítulo 1 - Prólogo - The Hamiltons

     Betina Lee Hamilton não é  o tipo de criança que se interessa pelo o que acontece a sua volta, às vezes nem mesmo quando o assunto refere-se a si mesma, mas o fato de estar mudando-se da pequena cidade de Stratford para a grande Toronto, a deixa extasiada e bastante ansiosa. É início de agosto, ainda está quente, por isso sua mãe a faz usar uma jardineira jeans por cima de uma regata azul céu e sandálias rosas de borracha, que Betina só concordou em colocar em seus pés, depois que descobriu que o sapato tinha cheiro de morangos.
     Ela limpa seu óculos de grau na blusa e coloca-o novamente no rosto, olha para vegetação correndo ao lado de fora do carro, ao longe, visualiza prédios enormes. Sorri, há uma lacuna entre os dentes da frente. Se perguntam o por que de estar faltando um dente, ela responde como se isso fosse a coisa mais misteriosa do mundo, “Isso que acontece quando se tem 7 anos, os dentes caem e nascem outros novos”. Depois sorri novamente, como se fosse para confirmar o que acabou de dizer.

Adam Joseff Hamilton batuca os dedos no volante aliviado por estar a menos de vinte minutos da sua nova casa. Ele tem o pensamento positivo em relação a essa mudança repentina para Toronto. Ao receber a promoção de ter um escritório de advocacia totalmente seu, em uma das cidades mais populosas do mundo, não pode deixar de pensar em uma só coisa: Será que Rosely iria aceitar entrar nessa aventura louca? Depois de Nova Iorque, tudo que ela queria era paz, e Adam sabia bem disso. No entanto, Adam Hamilton, no seu tempo de escola, era conhecido como o rei da persuasão. No sétimo ano, quando Rosely mudou de escola e parou em sua turma, Adam deixou claro, para quem quisesse ouvir, que estava perdidamente apaixonado por ela, logo em seguida levou um soco no braço, pois havia se declarado no momento que ela entrou na sala, e a mesma pensou que ele estava tirando sarro da sua cara. No decorrer dos anos, pela insistência, e uma beleza que só Adam tinha, Rosely aceitou namorar com ele. Ao fim da High School, Adam e Rosely mudaram-se juntos para Nova Iorque, para cursar faculdade. No princípio, Adam cursava educação física, mas viu que não tinha nada a ver com o curso e mudou para direito. Quando se formou, decidiu que era hora de oficializar a sua relação com Rosely. Eles se casaram e logo Adam percebeu que a linda cidade de Nova Iorque não colaborava nem um pouco com a união dos dois, então, propôs a volta para Stratford e Rosely foi totalmente a favor. Em poucos meses já se encontrava trabalhando em um escritório com mais quatro advogados e vivendo um novo título, o de pai. Para Adam, Betina é o ser mais incrível que ele poderia conhecer, pois como Rosely, ela tem a sua própria personalidade e não tem medo de mostra-la. 

     Seu olhos desviam-se da estrada e pousam em sua esposa que está ao seu lado, no banco do carona, alienada em seus pensamentos. E é nesse momento, que percebe que nunca fora um tipo de rei que convencia, mas que ela faz tudo por ele pelo simples fato de ama-lo e, assim como ele, a sua família está em primeiro lugar.

Rosely Lee Hamilton pensa em todo o trabalho que terá pela frente ao mudar-se para cidade de Toronto. Em Stratford, o seu trabalho como assistente social, passava longe de ser perturbador, mas ali, naquela cidade descomunal, não consegue imaginar os casos que lhe espera, na verdade, tenta não pensar no que lhe espera. Quando estava com seus vinte e poucos anos, estudando a faculdade de Serviços Sociais na Universidade de Nova Iorque, acabou por fazer estágio para o conselho tutelar da cidade, no seu primeiro dia, deparou-se com famílias de pais extremamente pobres e sem condições de criar a grande quantidade de filhos que possuíam. Pensou que as histórias não podiam piorar, mas no decorrer dos três anos de estágio, testemunhou casos de estupros de meninas violentadas pelo próprio pai, prostituição de menores para compra de drogas, mulheres com transtornos mentais que não tinham a menor condições de criar seus filhos e que muitas vezes engravidavam por serem estupradas. Isso tudo a deixava nervosa, pois sempre fora uma mulher de grande empatia. Quando terminou a faculdade e casou-se com Adam, a proposta de voltar para Stratford lhe caiu perfeitamente bem. Rosely aceitou na hora, sem importar-se em saber se teria dificuldades de arranjar um emprego como assistente social na pequena cidade. Com vinte seis anos, ao voltar para a sua cidade natal, descobriu estar grávida de Betina, mas, para sua grande sorte, conseguiu uma vaga no conselho tutelar da cidade. Ao começar o trabalho, a sua maior preocupação era passar nervoso e acabar perdendo o bebê. Entretanto, depois de estar um mês no novo, mas familiar, emprego, notou que Stratford não era e nunca seria Nova Iorque e durante aquele mês, o pior caso ali, fora a queixa de uma das escolas referindo-se a um aluno não estar comparecendo as aulas e que, posteriormente, descobririam que o motivo, seria por a criança estar doente. Agora, com seus trinta e três anos, ao conseguir transferência para o conselho de Toronto, retornará ao trabalho que tinha deixado de ser exaustivo.


Notas Finais


Deixem suas opiniões aqui nos comentários, gostarei bastante!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...