História A vilã preferida do professor (Aizawa Shouta) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yu Takeyama (Mount Lady)
Tags Aizawa Shouta, Boku No Hero, Professor
Visualizações 22
Palavras 2.186
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Memories


Fanfic / Fanfiction A vilã preferida do professor (Aizawa Shouta) - Capítulo 4 - Memories

Me reviro na cama de um lado para o outro, já havia se passado uma semana desde o incidente com Aizawa, e agora ele fica “esperando” algo de mim, pelo menos é o que eu penso..

- Uaaaw.. Que belo final de semana!

Olho pra fora vendo o céu cinza e a chuva caindo.

- Lindo.

Sento na cama e logo um pensamento me vem a mente, All for One não fala comigo a um bom tempo.. E ele disse que, não pode simplesmente sumir com Aizawa.. Então..

- É pra mim seduzir o Aizawa?

Logos minhas bochechas queimam e eu fico histérica, bato com o travesseiro na cara.

- Nanananam não pode ser verdade isso! Aaaaah

Preciso achar All for One, o mais rápido o possível.

~

Após falar com Shigaraki, consegui fazer que All for One fosse ao tal esconderijo novamente.. Eu fico com medo, não tenho nenhum avanço na missão..

Entro no beco escuro tomando cuidado para ninguém me ver ou desconfiar.

Adentro o pequeno bar e então lá estava ele.

- Kanade.. Minha querida.. Espero que tenha boas notícias.

- N-na verdade..

A expressão dele muda, e seus dedos param de tocar o braço do sofá.

- Você.. Me mandou nessa missão para seduzir Shouta?

Posso ouvir o “glup” na sua garganta, então Kurogiri logo sai de trás do balcão se juntando a rodinha.

- Senhor.. Mais cedo ou mais tarde, ela iria descobrir.

- Não interfira.. Kurogiri..

Então Tomura e ele se afastam.

- Bem.. Bem.. Bem.. De certa forma, Kanade.

Minha cabeça roda e eu fico um pouco com raiva por ser um “peão”.

- Não.. Eu não acredito nisso! Eu não sou esse tipo de mulher!

- Lembre-se de quem lhe tirou daquele laboratório-

- Mas o laboratório não tem nada haver com Aizawa!! Eu cansei, invadi uma casa, corri o risco da Polícia me pegar, passei por maus bocados, só porque você tem “medinho” de sequestrar um herói??

- Meu anjo.. Será mesmo que ele não tinha nada haver com o laboratório..? Pense bem..

All for One deixa o estabelecimento.

Como assim Aizawa tem algo haver com isso..? Como que..

- Eu vou embora.

Saio batendo a porta atrás de mim, minha mente está conturbada.

A chuva começa a cair em meu rosto lentamente, vou caminhando na rua tentando segurar as lágrimas.

- Por que isso me afeta tanto..?

A chuva fica mais forte, por um momento começo a pensar que é a única coisa boa que me aconteceu na minha vida toda.. Paixão, amigos.. Escola..

- Vai ficar no meio da chuva?

- Hein..?

Uma voz me tira dos pensamentos, era Aizawa, ele segurava um guarda-chuva preto bloqueando a chuva que caía em mim.

- Sensei?

- Eu vou repetir, vai ficar na chuva?

- Melhor que qualquer lugar- ACHIM!!

- Você vai ficar resfriada.. A minha casa é logo ali-

- DE JEITO NENHUM!! ACHIM!!

Saio caminhando na frente dele mesmo com os espirros.

- Não tem jeito então..

- Espera o que-

Ele vem até mim e me bota por cima de seus ombros.

- MAS QUE PORRA??! AAAH.

Fico me debatendo dificultando pra ele.

- Tsc! Fica quieta!

- Então me solta!!

- Não

- Aaaaahh!!

Depois de um tempo eu desisto, ele é forte demais, que merda!

- Desistiu?

- O que você acha??

Podia sentir que ele estava dando um sorriso de canto, mas que intimidade toda é essa??

- Chegamos.

- Então me bote no chão!

- Do lado de dentro eu boto.

- argh...

Ele entra comigo ainda em seus ombros, então me bota no chão.

- Agora eu vou embora- sai da frente!

- Só depois que você se secar, e ta molhando meu chão.

- Você não presta!

Sinto uma tontura do nada, um mal súbito que faz tudo ficar preto ao meu redor.

- Senpai senpai!

Sinto que estou em um sonho, é como se eu assistisse a um momento da minha infância..

Logo na minha frente aparece um homem jovem com cabelos pretos.

- Oo pequena pirralha.. Pensei que era pra você ficar no seu quarto..

O moço me pega no colo, acho que eu tinha 10 anos..? 11..?

- Eu seei, mas eu estava com saudades!

Espera.. Eu conheço esse jovem.. Shouta?-

Do nada tudo some ficando escuro novamente, eu abro meus olhos e dou um salto.

- Aaah!

- Kanade?? Minha nossa eu estava preocupado!

Suas mãos estavam em volta de mim, espera.. Eu estou em seu colo?

- Aaaah!

Levanto ainda meio tonta

- F-fica longe de mim.

- Desculpe, é que você caiu desmaiada do nada-

- Ele tinha razão.. Você tem ligação com isso tudo!

- Do que está falando..?

Ele chega mais perto querendo tocar minha cabeça com sua mão. Logo uma memória distante invade minha cabeça, ele já havia feito isso..

- Eu disse pra ficar longe!

- Kanade- espera!

Eu abro a porta com tudo, havia um temporal la fora, a chuva voava junto com o vento, mas qualquer lugar é melhor que aqui junto com Aizawa.

Podia ouvi-lo me chamando para voltar, porém eu me lanço na tempestade.

O que era tudo isso..? Eu sempre conheci ele? All for One sabia de tudo? O que aconteceu naquele laboratório? Quem.. Quem sou eu de verdade...? O que eu.. Sou..?

Eu paro no meio da chuva, isso dói, isso machuca.

- KANADE!!

Aizawa estava me alcançando, mas não irei mais correr.

- Quem sou eu Shouta..? Quem sou eu..?

- Iremos falar disso, mas não aqui! Venha.

Ele toca no meu pulso, logo outra memória me invade, ele cuidava de mim..?

Deixo ele me levar pra casa novamente, agora éramos dois ensopados de água.

- Você está lembrando.. Não é..?

Ele me questiona logo quando fecha a porta.

- Eu sabia.. Foi você quem fez aquilo..? O laboratório.. Tudo e todos mortos- eu, minha cabeça dói..

- Se acalme, uma coisa de cada vez-

- Por que você estava lá? Porque você me cuidava? Porque você-

As lágrimas escorrem, logo me sinto como uma desconhecida no mundo entre todos.

- Ei ei... Não chore..

- Me conta o que você sabe, por favor. Eu quero saber de tudo-

- Só depois que você se secar, logo vai começar a espirrar e pode ficar resfriada.

- Eu não tenho roupas..

Logo um sorriso um tanto malicioso cresce em seu rosto.

- Eu hein Aizawa! Que cara é essa?

Ele ri com meu comentário.

- Eu posso te emprestar, agora xô pro banheiro mocinha.

Eu apenas o obedeço, esse jeito dele parece familiar.. O que é isso..?

~

Em minutos estou despida em baixo da água quente que caía sobre mim, realmente.. Isso era bom, muito bom.

Então a porta se abre e podia ver Shouta com um par de roupas.

- Kanade, eu achei isso e acho que-

- HENTAAAI!!

Eu jogo água nele, seu rosto estava vermelho ou era impressão minha?

- D-desculpe aah- eu vou sair calma.

- Pervertido!

A porta se fecha e eu rio um pouco com a cena.

Logo visto a roupa que ele havia deixado para mim, as camisetas eram igual vestidos, enormes.

Logo saio do banho e percebo que ele já havia se trocado.

- Você tomou banho?

- Tenho um banheiro no meu quarto.

- Ah sim..

Me sento no sofá na frente dele, então suspiro fundo.

- Eu quero saber o que diabos aconteceu..

- Eu vou te contar tudo.

- Certo..

Eu o observo

- Você foi criada em um laboratório projetado por minha família.

Eu quase engasgo mas não digo nada.

- Eu era criança quando descobri que havia um bebê dentro de um laboratório bizarro no subsolo de minha casa, logo você cresceu e eu também.. Temos uns 10 anos de diferença não é..

Eu aceno com a cabeça, mesmo que eu ainda esteja indignada, mantenho o silêncio o deixando falar.

- Enfim.. No seu aniversário de 14 anos, eu convenci a te deixarem sair comigo, queria que você soubesse o que é cantar parabéns e assoprar velinhas já que eu nunca tive isso.. Na volta pro laboratório.. Eu não consegui te proteger, alguns caras, vilões, atacaram os guardas na entrada, meus pais morreram nesse acidente, eles não podiam deixar uma agulha te encostar.. Você não foi gerada, foi criada.. Como alquimia.

- Ta.. Isso é muita informação pra minha cabeça, quer dizer que eu sou uma coisa?

- Não Kanade.. Enfim.. Os vilões a levaram, você sumiu por quatro anos.. Achei que tinha morrido, então do nada você aparece na escola e invade minha casa.

Eu rio sem graça.

- Você.. Pode provar tudo isso?

- Posso.

Ele levanta e vai até um pequeno cofre, logo trás consigo alguns papéis e documentos.

- Veja com seus próprios olhos.

Eu folheio os documentos, tem até um falando como eu fui criada, tem um pedaço de jornal com uma manchete do ataque.

- Ele mentiu pra mim...?

- Quem é esse “ele”?

A pergunta de Aizawa me tira dos pensamentos.

- Aah.. Eu..

- Olha, as provas estão aí, é sua escolha acreditar ou não..

- Eu nunca soube quem eu era, não lembro nada desde o dia do acidente e...

- Você não precisa pensar nisso agora.

- Mas eu quero.. All for One.

Os olhos dele se abrem surpreso.

- Ele me recrutou.. Falou que eu era uma ratinha de laboratório sabe.. Eu fiquei com raiva, então aceitei a missão-

Tapo minha boca com as mãos

- Missão..?

- O que adianta esconder né..

- All for One quer você, Shouta.

- Por que ele iria querer?

- Sua individualidade.. É minha missão te encurralar e.. Planejar o sequestro..

-Ara ara ara Kanade? Estou aqui, venha me sequestrar.

A voz dele era mansa, o que diabos esse homem faz comigo?

- Sem brincadeiras, mas qual sua ligação em.. Tudo isso..?

Aponto pro acidente.

- Eu cuidei de você, te mimava.. Trazia presentes.. Eu sei que de certa forma era errado, mas meio que..

Ele coça a nuca.

- Eu me apaixonei por você, Kanade.

- Heeh??!

Meu rosto queima.

- C-COMO ASSIM???!

- Claro que você não se lembraria..

Ele senta na poltrona com uma expressão triste.

- Desculpa.. Tudo isso é novo sabe, amigos.. Escola.. A-amores..

Escuto uma pequena risadinha vindo dele, então ele me olha no fundo dos meus olhos.

- Você está com 18 anos né Kana.. Continua baixinha, mas cresceu tanto internamente quanto externamente.

- Puff.. Ficou notando meu corpo é?

Cruzo os braços fazendo careta.

- Eu lembro de alguma coisa, você sempre me chamou de garotinha, eu corria e você me abraçava..

Eu paro de falar e cubro meu rosto com as mãos.

- Obrigada Aizawa.. Se não fosse por você, eu não teria sido tão feliz..

- Eu que agradeço.. Você me salvou..

Automaticamente eu me jogo em seus braços, o aperto com um sentimento de saudades.

- K-kanade?

- Só me abraça.. Eu acho que estava com saudades de você.

Seus braços me apertam em um abraço reconfortante, então percebo que eu estava sentada em seu colo outra vez.

- Aaaah

- Ssh..

Ele bota o dedo indicador na frente de meus lábios.

- Eu não vou fazer nada.. A não ser que você queira..

Estou outra vez em chamas por todo o corpo.

- E-eu... B-bemm....

- Você nunca fez isso certo..?

- N-não é estranho eu estar aqui, no c-colo do meu professor?

- Há uma primeira vez para tudo...

Eu o encaro meio surpresa com suas palavras, podia sentir o hálito dele em meu rosto, seus olhos estavam em meus lábios, isso fazia eu desejar cada vez mais que ele me beijasse.

- Você quer Kanade..?

- Q-quero..

Em segundos sua boca estava na minha, então sinto a língua dele pedindo passagem, eu acabo cedendo e me entrego àquele homem, eu iria pegar fogo ali mesmo..

Depois de alguns segundos ele se afasta para recuperarmos o fôlego.

- Eu esperei tanto por esse momento..

- O que você faz comigo..? Desde o primeiro dia eu- aah eu não sei explicar-

Novamente ele da um sorriso de canto e uma risada de convencido, não sabia que ele poderia ter um lado tão sádico.

- Acho que um dia você saberá explicar isso..

Ele beija minha testa e então repousa minha cabeça em seu peito.

- Eu te procurei por tanto tempo.. E você estava tão perto..

- Eu estou com medo Aizawa.. O que vai acontecer comigo agora que sei tudo..? No dia que Bakugou meio que..

Podia sentir o corpo de Shouta enrijecer, acho que ele não gostou muito de me ver naquele estado..

- Enfim.. All for One não tolera pessoas fracas, posso ter surgido de uma alquimia, mas não me torna especial..

- Eu irei te proteger, te salvar dessa vez.. Não vou deixar nada te machucar denovo.

Sorrio com suas palavras, será que estou fazendo a coisa certa mesmo..?


Notas Finais


Desculpem qualquer errinho, espero que estejam gostando sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...