História A Vítima (EMISON G!P) - Capítulo 66


Escrita por:

Postado
Categorias Lei & Ordem: Unidade de Vítimas Especiais, Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Byron Montgomery, Caleb Rivers, Cece Drake, Dr. Rollins, Ella Montgomery, Emily Fields, Ezra Fitzgerald, Hanna Marin, Jessica DiLaurentis, Mona Vardewaal, Noel Kahn, Paige McCullers, Pam Fields, Peter Hastings, Spencer Hastings, Toby Cavanaugh, Tom Marin, Veronica Hastings, Wayne Fields
Tags Alison, Amor, Aria, Dinheiro, Drama, Emily, Emisong!p, Haleb, Hanna, Medo, Spencer
Visualizações 229
Palavras 2.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 66 - 2 Temp. - Cap. 15


Fanfic / Fanfiction A Vítima (EMISON G!P) - Capítulo 66 - 2 Temp. - Cap. 15

01 de Abril de 2018

13:45HS da Tarde

Paige narrando.... 

-Tia Paige!

Nick pula em meu colo assim que abre a porta, seguro ele firme em meu colo e beijo sua testa. Assim que a Sabrina saiu eu sair também, precisava descansar então vim vê meus pirralhos.

-Meu amor! -digo e ele sorrir- Sua mãe ta aí? -pergunto e ele desce

-NICOLAS DILAURENTIS-FIELDS VENHA ARRUMAR ESSA BAGUNÇA!

Escuto Emily gritar e me assusto, Nicolas corre pra dentro de casa e eu entro fechando a porta. Assim que chego na sala vejo a bagunça que tá, Nick e Ane espalharam todos os brinquedos pela casa, tem giz-de-cera pra tudo que é lado.

Emily olha pro Nick seria e ele rir.

-Você vai pegar tudo!

-A Ane também bagunçou! -ele diz fazendo bico

-A Ane tem três anos e você cinco! -ela diz como se fosse óbvio- O mais velho sempre tem que arrumar a bagunça do caçula.. -Emily explica e Nick sorrir

-GRACE!

Nicolas grita e Grace aparece rapidamente, sua cara de sono é bem evidente. Ela ta usando uma blusa que vai até suas coxas e uma calcinha box, essa familia só usa cueca.

-O que foi? -ela pergunta com sono

-Você vai arrumar tudo! Mamãe disse que o mais velho que arruma a bagunça... Então! -Nick diz e Grace rir

-Vai lamber sabão pirralho!

-Nicolas quem vai arrumar é você! -Emily diz e ele faz bico- Sem bico! Vamos logo!

-Tia! -Ane diz grudando em minha perna

-Oi pequena! -digo pegando ela no colo- Tava com saudade...

-Ambem! -diz sorrindo e eu beijo sua testa

-Por que você não pega seus lápis de pintar e coloca tudinho na caixa em? -digo calma e ela concorda

-Ta bom!

Coloco Ane no chão e ela vai pegando os lápis de pintar e colocando na caixa, Emily me olha sorrindo e vem me abraçar.

-Tava com saudade! -diz e se afasta

-Também tava! -digo e olho pra Grace- Oh pirralha, que cara linda viu?! -digo e ela revira os olhos

-Oi! -ela responde e se joga no sofá

Eu e Emily rimos dela e fomos pra cozinha, nos sentamos na mesa e ficamos conversando.

[…]

-Seu pai tá meio estranho esses dias... -digo e ela concorda

-Ele sempre foi estranho! -ela vira pra mim- Se lembra que o Nicolas era um grude com ele? -pergunta e eu concordo- Nick não quer conta mais com ele!

-Desde o jantar?

-Sim! O Nicolas não quer ficar com ele nem a pau, Grace não suporta ouvir o nome do Wayne! Eles não querem saber do avô e eu não vou obrigá-los. Até a minha mãe disse que o Wayne tá diferente!

-Sua mãe disse isso? -pergunto confusa

-Ela disse que ele só chega tarde em casa, faz ligações estranhas e quando ela pergunta ele sempre desconversa! Ele viaja muito...

-Isso é estranho, será que ele...

Paro de falar quando vejo que Emily está encarando a Grace, me viro e olho pra Grace também. Ela está sentada no sofá com a Ane em seu colo e Nick deitado em seu lado, eles três são tão lindos juntos.

-O que foi? -pergunto e ela suspira

-Eu só acordei tem uma semana e tô enlouquecendo sem a Alison, eu não durmo, não como direito, não consigo fazer nada! Como ela aguentou três anos? Ela só tinha quinze anos Paige, quinze e o Nick dois! -diz e passa a mão na cabeça

-Eu não sei explicar... -digo e respiro fundo- Quando meu pai matou a minha mãe eu só tinha treze anos. -Emily me olha surpresa

-Paige você nunca me contou que foi o seu pai.. -diz e eu dou de ombros

-Eu não gosto de falar que vi meu pai matando minha mãe e depois se matando! -digo e ela segura minha mão- Emily... A Grace pode não ter seu sangue e nem o da Ali, mas ela é forte como vocês duas!

-Eu amo meus filhos! -diz e eu concordo

-Eu...

Paro de falar quando meu celular começa a tocar em cima da mesa, vejo o nome da Sabrina e sorrio.

-Oi amor! -digo assim que atendo

-Paige...

-Nathan?! O que faz com celular da Sabrina?! -pergunto rápida e Emily me olha confusa

-Paige eu preciso que você fique calma...

-Calma?! -digo me levantando- O que aconteceu?! Cadê a minha mulher?!

-Paige, a Sabrina está no hospital ela..

-HOSPITAL?! FALA LOGO DE UMA VEZ PORRA! -grito e Emily chega mais perto de mim

-A Sabrina foi baleada e estamos no hospital em que a Hanna trabalha e...

Sinto meu mundo parar, o chão se abrir e eu cair lentamente até bater minhas costas no fundo do poço. Não sinto minhas pernas, meus braços desfalecem, meu peito se aperta e meu coração começa a bater lentamente.

-PAIGE!

Emily me segura antes deu parar no chão, seus olhos me mostram preocupação. Vejo ela mexer os lábios, mas não escuto o que ela fala.

-Hospital.. Me leva pro hospital! -digo depois dela me colocar sentada na mesa

-Certo! Bebe isso aqui.... -ela me entrega um copo d'água- Grace! -ela chama e Grace aparece

-O que foi? -ela pergunta assustada

-Fique com as crianças! Se precisar de ajuda ligue pra minha mãe! -diz e vejo Grace concorda- Vamos!

Emily me ajuda a levantar e vamos pro meu carro, ela me coloca no banco do carona e vai pro do motorista. Ela coloca as mãos no volante e aperta ele com força, vejo que sua respiração está diferente e seu corpo arrepiado.

-Emily...

-A última vez que eu segurei num volante eu virei o carro... -ela diz nervosa e eu bato em minha perna

-Porra! -digo pra mim mesma- Emily... Você não virou o carro, bateram no carro! A culpa não foi sua... Agora por favor! Eu preciso que me leve pro hospital! A mulher que eu amo foi baleada e eu preciso ir pro hospital!

Ela não diz nada e liga o carro.


[…]

Hospital...

Assim que entramos na recepção vejo Nathan andando pro lado e pro outro passando as mãos na cabeça, sua roupa suja de sangue.

-Cadê ela?! -digo perto dele e ele me olha

-Em cirurgia! -diz rápido- Eu sinto muito! Paige eu sinto...

-Eu sei! -digo e vou até a mulher na recepção- Eu quero saber sobre a minha namorada!

-Foi a que chegou baleada? -ela pergunta

-Sim! -respondo impaciente

-No momento nós só sabemos que ela entrou em cirurgia detetive...

-MAS QUE PORRA! EU PRECISO...

-Muito obrigada pela informação, estaremos esperando até que tenha notícias!

Emily diz me puxando e me coloca sentada numa cadeira, olho pra ela furiosa.

-Qual o seu problema?! -pergunto forte e ela rir

-Minha mulher está desaparecida, minha filha foi estuprada, meu filho me pergunta todo dia pela mãe dele... Você quer por ondem alfabética ou numérica?! -diz sarcástica

-Porra! -brado e empurro ela, olho pro Nathan e ele se assusta- Acho bom me contar o que aconteceu ou eu vou descontar minha raiva em você!

-Não vai nada! -Emily diz se intrometendo

-Vai tomar no cu! -digo e ela rir

-Tá tão nervosinha.. -me provoca e eu fecho minha mão- O Nathan vai contar o que aconteceu e vamos ouvir com calma, certo porquinha?

Não me controlo e acerto um soco em seu rosto, ela dá dois passos pra trás e coloca a mão na boca. Ela me olha e rir.

-Só sabe fazer isso? -pergunta provocando

-Ah!

Corro e seguro em sua cintura lhe lançando no chão, me sento em seu colo e tento lhe bater, mas Emily sempre foi melhor de briga e se defende de todos os golpes. Ela segura minhas mãos e nós vira assumindo o controle.

-Vai parar?! -ela pergunta e eu acerto uma joelhada em suas costas- Puta! -diz indo ao chão

Todos que estão na recepção estão nos olhando, agora pergunta se nos ligamos? Me levanto e ela também, Emily levanta uma sobrancelha e eu vou pra cima. Tento acerta um soco em seu rosto, mas ela desvia me fazendo passar direto.

Emily me abraça por trás segurando meus braços, me travando em seu corpo. Piso em seu pé e lhe dou uma cabeçada, ela se afasta e eu viro vendo ela com a mão no nariz.

-Agora você pediu! -diz chateada

Emily me acerta um soco bem forte me fazendo cair, bato minhas mãos no chão e me levanto indo pra cima dela. Ela rir e se afasta deixando o pé, tropeço nele e vou de cara no chão.

-Se acalmou agora? -pergunta se abaixando ao meu lado- Ou vou ter que te dá uma surra?

-Puta! -chamo ela e ela rir

-Me chame do que quiser, mas eu sou a única nesse hospital que sabe o que está sentindo.. Você tá com medo, quer chorar, seu coração tá doendo pois a mulher que você ama está numa sala cirúrgica e você tá com medo de perdê-la! Só que assim como eu, você não gosta que ninguém veja sua dor.. Não quer que vejam que está com medo!

Percebo que sua voz mudou e levanto minha cabeça, vejo seus olhos cheios d'água e seu lábio inferior tremendo.

-Eu sei... -diz e morde o lábio- Eu sei! Só que a única diferença entre nós duas é que a sua mulher vai sair viva de uma sala cirúrgica e a minha... -ela limpa o rosto- Eu não faço idéia se está viva! Eu não faço ideia se a mãe dos meus filhos esta viva! Essa é a única diferença entre nós duas! Você sabe que a sua tá viva....

Ela senta no chão e joga a cabeça pra trás deixando ela na parede, vejo duas lágrimas escorrendo em seu rosto e ela limpa.

-Eu não sei se a minha tá viva! Eu não sei a mulher que eu amo tá viva...

Me sento ao seu lado e coloco minha cabeça em seu ombro, levo minha mão pra cima da sua e entrelaço nossos dedos. Ela rir disso e eu acompanho, Emily tomba sua cabeça deixando apoiada na minha.

-Desculpa... -digo

-De boa! -responde

-A Alison tá viva e nós vamos achá-la! -digo forte

-OK! A Sabrina vai ficar bem e vamos pegar quem fez isso... -diz e eu suspiro- Desculpa pelo soco!

-Eu mereci! -digo e ela rir- Obrigado por ta aqui comigo...

-Somos uma família!

[…]

18:36Hs ainda no Hospital

Ainda estamos no hospital e sem notícias da Sabrina, mais de quatro horas dentro de uma sala cirúrgica e ninguém sai pra falar nada. Eu só não briguei com ninguém porque a Emily não saiu do meu lado.

-Ei! -Hanna chama e eu levanto rápido

-Até que fim! -Emily assim que chegamos perto

-Como ela tá?! -pergunto nervosa

-A cirurgia foi um sucesso! Nós demoramos porque tivemos que pegar os estilhaços...

-Não sobrou nada da bala? -Emily pergunta

-Nada! Ela vai passar essa noite em observação, mas você só vai poder vê-la amanhã...

-Como?! Hanna eu...

-Paige.. -Emily diz apertando minha mão

-Ta bom! -digo sendo vencida por ela

-Vá pra casa, tome um banho e descanse.. Amanhã você volta!

Hanna deixa um beijo em minha bochecha e sai, Emily me abraça e eu solto um suspiro de alívio.

-Vamos pra casa...


[…]

Emily narrando...

-Paige você....

Paro de falar assim que vejo ela dormindo no sofá, dou risada negando com a cabeça e pego ela no colo.

Depois de colocar a Paige na cama, do quarto de hóspedes, eu vim deitar, tomo um banho rápido e coloco uma calça moleton e uma blusa que a Alison usava. Sinto o cheiro de seu perfume e meus olhos se enchem d'água, respiro fundo engolindo o choro e me deito na cama.

Fico encarando o teto e imaginando onde a Alison está, escuto a porta do meu quarto ser aberta e vejo Grace e Nicolas parados olhando pra mim.

-O que foi crianças? -pergunto sentando na cama

-Podemos dormir com você? -Grace pergunta tímida

-Eu ia vim sozinho, mas ela veio também! -Nick diz balançando a cabeça- Essa enxelida!

Dou risada do Nick e bato na cama ao meu lado.

-Venham...

Nicolas tirou a sandália jogando em qualquer lugar e subiu rapidamente na cama, ele entrou no meio das cobertas e me olhou sorrindo. Grace deitou do lado dele, levo minha mão até seu rosto e faço carinho nela.

-Eu amo vocês dois! -digo e eles sorriram

-Também te amamos mamãe! -Grace diz sorrindo

-Na verdade eu amo mais! A Grace não.. -Nick diz e eu dou risada

-Você nem é ciumento! -digo e ele rir

-Quando a mamãe Ali voltar de viagem vamos deitar assim também?

A pergunta de Nick partiu meu coração no meio, meus olhos se encheram d'água e meu peito se aperta. Vejo que Grace está quase chorando, seus olhos estão fechados e ela morde o lábio com força.

Passo minha mão em seu rosto e beijo sua testa, ele fecha os olhinhos e sorrio.

-Sim! Quando a mamãe Ali voltar vamos deitar assim com ela!

-Te amo mamãe...

Engulo o choro, não posso desabar na frente dele. Ele sorrir e me abraça deixando seu corpo grudado no meu; olho pra Grace e vejo que ela já dormiu. Beijo meus dedo indicador e o medio e levo até sua testa, ela abre os olhos sentindo o toque e sorrir pra mim.

-Eu te amo... -ela diz baixinho e fecha os olhos

-Eu também te amo! -digo e olho pro Nick- Eu te amo!

Com um pouco de dificuldade pego a coberta com o pé e jogo em cima da Grace que sorrir chegando mais perto do Nick. Olho pro teto e respiro fundo.

-Eu te amo Alison... Eu te amo amor!

Continua?...



Notas Finais


Não sei vocês, mas eu amo a amizade da Paige com a Emily! 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...