História A Vizinha - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila G!p, Camilag!p, Camilagip, Camren, Camren G!p, Camrengip, Fifth Harmony
Visualizações 407
Palavras 920
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Hentai, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 40 - Capítulo 40


 

Pov Lauren

— Você está pronta para descobrir? - Sussurrou e usou seu poder sobre meu quadril para puxar-me suavemente pra trás, de modo que minhas costas ficassem arqueadas.

— Sim. - Me ouvi concordar e avidamente lambi os lábios, esperando para ver o que ela faria em seguida.

— Por que não começamos com os meus dedos? - Sugeriu em um murmúrio sexy e usou o pé para conseguir que eu abrisse as pernas.

— Camila. - Gemi seu nome e senti as pontas dos seus dedos passarem do meu quadril, para meu traseiro e entre as pernas.

Um suspiro assustado me escapou quando ela levemente traçou os grandes lábios com os dedos. 

Eu mal podia senti-la, mas foi o suficiente para me fazer abrir as pernas desesperada por mais.

— Você gosta? - Perguntou com um sussurro sedutor e continuou a me provocar levemente.

— Sim. - Beijou meu ombro continuando a acariciar minha boceta para trás e para frente. 

Com cada toque a pressão aumentava até que soltei um suspiro trêmulo. Seus dedos deslizaram entre meus lábios, provocando o feixe de nervos sensível.

— Como está isto?

— Melhor. - Admiti mordendo o lábio inferior empurrando meu corpo para trás, precisando de mais contato, mas a bastarda se recusou a me dar.

Na verdade, a filha de mãe deu um passo para trás e isso foi o suficiente para me fazer reconsiderar meus antigos planos de matá-la com as mãos nuas.

— Camila!

— O que é Bruxinha? - Perguntou beijando meu rosto enquanto continuava a me provocar.

— Por Favor!

— Por favor, o que baby? - Beijou minha mandíbula.

— Por favor, não me faça te matar! - Retruquei tão perto de me virar e... e... e... — Oh, Deus! - Engasguei quando de repente, ela deslizou um dedo para dentro mas pela entrada de trás.

Era uma sensação que eu tinha experimentado antes e que fui rapidamente adorando. 

Durante o mês passado nós tínhamos nos dado prazer com a boca e mãos, embora Camz tenha me apresentado uma série de maneiras interessantes e satisfatórias de dar e receber prazer, ela nunca chegou a este nível. Isso me fez pensar o quão bom seria tê-la por trás.

— Hoje à noite... - Disse com a voz tensa enquanto deslizava lentamente o dedo dentro de mim. — Depois de ter a minha resposta, eu vou te foder nessa posição.

— Oh... - Gemi porque sabia que se ela não cumprisse sua promessa, eu precisarei de um advogado de defesa até o final da noite.

Pov Camila

Pressionando um último beijo em sua mandíbula, me inclinei para trás para que pudesse ver o que estava fazendo. 

Observei meu dedo desaparecer e depois reaparecer, molhei ele até que ficou brilhando com seus fluidos. 

Adicionei um segundo dedo e desejei que fosse meu pau esticando suas paredes internas, continuei a empurrar a mão entre suas nádegas.

Adorava os gemidos que Lauren fazia. Sabia que ela estava gostando e que se eu continuasse fazendo isso, gozaria na minha mão. 

Mas eu queria uma comparação justa e para fazer isso, precisava seguir em frente com a próxima fase do meu plano.

Lambi os lábios em antecipação pelo doce deleite, que tinha há muito tempo se tornou meu vício e caí de joelhos.

— Você está pronta Lauren? - Retirei meus dedos antes que ela pudesse responder.

Me inclinei e passei a ponta da língua através de sua entrada encharcada, gemendo quando seu gosto revestiu minha língua.

Ela tinha um gosto bom pra caralho, melhor do que qualquer coisa que já provei. 

Fechei os olhos e me inclinei mais saboreando-a, corri a ponta da minha língua sobre sua fenda.

Eu amava o jeito que Lauren gemia, mas gostava ainda mais quando ela gemia meu nome, me incentivando a fazer de novo e de novo até que eu fosse forçada a bater as mãos contra a parede de azulejos de tanto que meu corpo tremia. Eu a desejava. Deus, como eu a desejava.

— Camz, por favor! - Choramingou, se empurrando contra minha língua.

Eu poderia tê-la deixado gozar assim, mas... eu precisava estar dentro dela. Dei uma última e longa lambida antes de me levantar. 

Segurei seu quadril com uma mão e a outra envolvi ao redor do meu pênis, lutando para resistir ao impulso de me masturbar, rapidamente posicionei a cabeça do meu pau na sua boceta.

— Qual deles você gostou mais? - Perguntei simplesmente para ter algo para me distrair enquanto empurrava lentamente dentro dela.

— Isto. - Disse chegando para trás e batendo a mão na minha bunda. — Eu gosto disto.

— Eu gosto muito também, baby. - Empurrei o resto do caminho para dentro.

Abracei sei corpo e segurei seu seio negligenciado, apertei gentilmente, pesando-o em minha mão, amando o jeito que seu mamilo rijo ficava contra minha palma. 

Me afastei, gemendo com a perda de sua boceta apertada e penetrei, amando o jeito que suas paredes de seda apertaram ao redor do meu pau como uma boas-vindas.

Era muito bom. Parecia que eu estava voltando para casa.

— Você é tão gostosa, Lauren. - Rosnei me inclinando para beijar seu ombro e pescoço, desejando que pudesse beijá-la adequadamente, mas ela estava com testa pressionada contra os azulejos frios, ofegante enquanto eu a fodia por trás. — Gostosa pra caralho.

Tirei uma mão de seu quadril e posicionei entre suas pernas, necessitando fazer isto melhor para ela mesmo que não estivesse apaixonada. 

Eu queria que Lauren precisasse de mim, tanto quanto eu precisava dela.  Sabia que isso me tornava uma filha da puta egoísta, mas eu queria que ela me amasse. 

 


Notas Finais


Sabe de nada kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...