1. Spirit Fanfics >
  2. Aaron >
  3. Quase estupro!

História Aaron - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 14 - Quase estupro!


Fanfic / Fanfiction Aaron - Capítulo 14 - Quase estupro!

 CAPITULO 14

Eu assisto um pouco de TV até a hora do jantar.

Eu hesito entre Girls é The Crow... depois acabo assistindo a uma reprise de Friends, isso deve me animar.

Alguém bate na porta.

Empregado: Boa noite, senhorita esse chegou para você.

Ele me entrega uma caixa longa, presa com um elástico.

Emma: Hum... obrigado!

Eu coloco a caixa na cama e tiro um lindo vestido longo azul de dentro dela.

<Use-o está noite, tudo está indo bem>
<Simon diz, vejo você em breve...>

Eu coloco o vestido, ele me serve perfeitamente... ou é coincidência, ou prova de que eu vejo o Simon regulamente...

Alguém bate na porta novamente.

Max: Sou eu de novo, eu...

Seu olhar congela em meu vestido

Max: Você está maravilhosa!

Ele ameaça chegar mais perto. Eu tento afastá-lo mas ele segura minha cintura.

Emma: Max, me solte!

Max: Ninguém pode nos ver, não se preocupe, isso fica entre nós...

Emma: Me largue agora mesmo!

Max: Seus lábios são tão provocantes...
Eu quero sentir sua pele encostada na minha...

Seus dedos escorregam pelas minhas costas e começam a abrir meu vestido.

Meu coração está acelerado, a porta do quarto está prestes a fechar...

Max: Pare de resistir, ok?!!!

Aaron: Ela disse para LARGAR!

Aaron aparece e da um soco forte no Max.

Ele levanta, sagrando pelo nariz...

Aaron: Acho melhor você voltar para o seu quarto, Max!!

Max me olha.

Max: Sua vagabunda! Você é igualzinha sua amiga Joe! Duas vagabundas!

Ele segue rumo às escadas e desaparece.

Emma: Que idiota, eu não posso acreditar!!

Aaron: Pois é...

Estou tentando recuperar o fôlego...

Aaron: Por outro lado, Emma, você não deveria tê-lo provocado no lobby do hotel!

Ele me olha com a expressão fria e caminha pelo corredor.

Eu vou atrás dele.

Entro junto com ele no elevador.

Emma: O que isso significa?

Ele me olha com raiva.

Aaron: Você quase o agarra no bar e depois fica surpresa dele ir até o seu quarto?

Droga, ele viu.. Mas isso não é o pior.

Aaron: Ele apenas continuo o que você começou!

Emma: Você está ouvindo o que está dizendo?!

Fico furiosa.

Emma: Vamos deixar claro que há uma diferença enorme entre ir ao meu quarto e tentar me estuprar!

Aaron: Sim, mas eu quero dizer...

Emma: Espere, Aaron, vamos deixar uma coisa bem clara!

Estou com muita raiva.

Emma: Primeiro, não aconteceu nada no bar, mas mesmo se eu o tivesse beijado... um simples beijo não é um passe livre para minha cama. Uma mulher tem o direito de beijar um homem sem que ele pense que pode usar seu corpo como quiser!

Aaron: Eu não tenho tempo para ficar ouvindo seu papo feminista, Emma.

Emma: Você não tem tempo? Eu quero que se dane!!!

Aaron: Perfeito...

O elevador abre, ele caminha em direção ao quarto a passos largos.

Emma: É isso aí, fuja, como de costume!

Ele para, vira e olha fixamente para mim...

Como de costume seu olhar é impenetrável.

Ele suspira fundo e caminha para o quarto.

Eu decidi me juntar com o Steph no bistrô onde um de seus amantes trabalham...

Depois do que aconteceu com o Max, preciso muito ficar com os meus amigos...

Eu disse que foi assediada por um hóspede do hotel, para evitar maiores especulações.

Steph: E o Aaron ainda brigou com você?

Emma: Sim...

Steph: Esse cara é inacreditável...
Espero que ele peça desculpas! Ele foi um idiota falando com você assim...

Emma: É muito bom ouvir um amigo que em compreenda.

Steph: Tudo bem, eu sou feminista com muito orgulho. Não é porque o pai dele está no hospital que ele tem o direito de dizer o que ele quiser.

Emma: O pai dele está no hospital ?

Steph: Sim, eu finalmente consegui fazê-lo abrir o jogo! Pensei que a Joe havia lhe contado!

Deve ser isso que ela queria falar no avião...

Steph: Ele está com câncer... parece que havia melhorado, mas teve uma recaída.

Emma: Mas o Aaron lhe contou isso ?

Steph: Sim, mas eu não fiz muitas perguntas...

Emma: Talvez eu devesse ter insistido mais.

Steph: Estou surpreso por ele não ter lhe dito nada. Eu já estava vendo vocês como um casal perfeito.

Emma: Uau, longe disso!

Steph lança um olhar triste em minha direção, eu me sintonia idiota.

Steph: Bom, você vai prestar queixa contra aquele hóspede?

Emma: Talvez.

Steph: Você deveria, Emma!

Se ele soubesse que foi o Max... O que ele faria ?

Emma: Pensarei seriamente sobre isso, eu prometo!

Steph: Eu posso ir com você até a polícia, se quiser. Assim você não fica sozinha com os policiais. Ano passado, uma ex-namorada foi sozinha prestar queixa contra um cara que a assediou e os policiais foram totalmente inúteis.

Emma: O que? Não... E se eu lhe dissesse que eu conheço a pessoa que fez isso? E que isso poderia arruinar sua carreira ?

Steph permanece imóvel por um momento.

Ele me olha triste...

Steph: Não me diga que foi o... Aaron?

Emma: Não, não.. esqueça o que eu disse!

Steph: Olhe Emma, um homem que faz isso, seja um bilionário ou trabalhador solteiro com três filhos, não merece desculpas. Não importa se a denúncia irá arruinar ou a carreira dele. Ele a agrediu e deve sofrer as consequências. Pense em todas as mulheres que não terão alguém para salva-las quando ele fizer isso novamente.

Emma: Você parece bastante incomodado com esse assunto.

Ele olha para o outro lado..

Luke: Emma!

Luke chega e nos comprimenta.

Luke: É engraçado nos encontramos assim o tempo todo!

Emma: Verdade!

Luke: Para a minha alegria, posso dizer. E se parássemos de nos encontrar... Vou lhe trazer uma bebida, por minha conta!

Steph: Ela está precisando, quem sabe mude de ideia. Preciso voltar, tenho coisas para fazer!

Steph pisca para mim, e coloca a mão amigavelmente em meu ombro.

Steph: Não se esqueça, você não é obrigada a fazer nada... Mas só lembrando, não perca a oportunidade de ficar com um cara legal, caso o Aaron seja um babaca.

Eu nem tenho tempo para responder, Luke coloca um copo de vinho bem na minha frente.

Luke: Precisa de uma bebida? O dia foi longo?

Emma: Sim, um pouco... Eu fui assediada..

Luke: O que? Como assim?

Eu conto a ele algumas partes da história.
Ele está furioso, finalmente, a reação que eu esperava! Ponto para ele...

Meu telefone começa a tocar.

Eu não quero interrompe-ló, mas olho discretamente, nunca se sabe.

É o Aaron!

Chamanda de Aaron:

Aaron:
Precisamos conversar, você pode voltar ao hotel ?


Continua...


Notas Finais


Espero que estejam gostando, comentem para eu saber!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...