História ABC do amor - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Aspen Leger, Kriss Ambers, Maxon Calix Schreave, Personagens Originais, Princesa Nicoletta, Rainha Amberly, Rei Clarkson
Visualizações 58
Palavras 679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 01


Fanfic / Fanfiction ABC do amor - Capítulo 1 - Capítulo 01

Oie, meu nome é América Singer, pelo que me disseram que eu nasci em Carolina e fui trazida para Ileia com apenas 1 ano para ser criada do príncipe Maxon que na época tinha 3 anos. Não me lembro dos meus pais, sempre tive este sonho, mas acho meio difícil ser realizado, pois fui criada sabendo que o desejo do príncipe era prioridade, apesar de eu não aceitar. Fui criada pelas criadas do castelo, minha mãe de criação é Melissa Singer e foi ela que me registrou como filha dela e meu pai de criação é Eduardo Singer. Amo lê principalmente o que tem a vê com música, quando pequena eu costumava entrar na biblioteca real escondida para lê alguma coisa, pois éramos proibidas de saber lê e de escrever, o direito que tínhamos era de servir o nosso senhor. Com essas saídas a biblioteca um dia, estava lá lendo um livro quando percebo alguém abrindo a porta, me assustei e fiquei com medo, pois quem era pego na biblioteca sendo criado, soldado ou fora da linhagem real era castigado, quando vejo que entrou foi um menino por volta de seus 10 anos, olhei para ele e fiquei sem entender o que ele estava fazendo ali, ele então olhou para mim e se dirigiu a mim, mas eu sair correndo de lá e fui em direção ao meu quartinho, nunca sem quer tinha visto ele no palácio, será que é alguém que entrou, fica me perguntando. Resolvi ir dormir pois já era por volta das 02h da manhã e estava cansada e sabia que por volta das 05:30 eu teria que acordar, pois minha mãe iria me ensinar os deveres de uma criada e hoje eu conheceria meu possível senhor, o herdeiro o príncipe Maxon, a partir de hoje eu não poderia ter mais opinião sobre nada, meu desejo seria baseado no desejo do meu senhor e se eu não respeitasse sabia que teria sérios problemas. Acordei com minha mãe me chamando, eu me levantei, lavei o meu rosto e fui tomar banho, me vestir com a vestimenta de criada dado pelo palácio e fui em direção,  a minha mãe, ela me levou em um dos quartos do palácio e me ensinou como preparar o banho do príncipe que segundo ela, ele gostava muito de do cheiro de baunilha, então eram colocados sais de banho desse tipo, depois de preparar o banho, tinha que varrer o quarto, sem acordar o príncipe, pois tínhamos que ser invisíveis, olhei em direção e vi o príncipe dormindo, mas não deu para vê o seu rosto, pois estava virado para o lado posterior em que me encontrava, queria conhecer outra pessoa, quem sabe eu não teia meu primeiro amigo na vida, quem sabe, mas tinha medo que ele fosse um menino ruim que me tratasse mal. Terminei de varrer, passei pano em seguida e joguei no ar essência de baunilha e sair do quarto, foi quando me deparei com um senhor, olhei para ele e vi que era o rei pela sua coroa e me assustei, ele então me pegou pelo braço e me levou em uma sala e então começou a falar.

Rei Clarkson: O que você está fazendo no quarto do príncipe?

América: Estava preparando o banho e limpando o quarto.

Rei Clarkson: Certo, mas eu te digo uma coisa e vou lhe avisando, você será criada do meu filho, Mas nunca dirija a palavra a ele se ele não mandar e obedeça a ele em tudo ou se não você será drasticamente castigada e não vai ser a sua idade que vai me impedir, entendeu?

América: Entendi, Majestade.

América: Que bom que entendeu, então saia daqui e fique pronta para atender os pedidos do seu senhor.

Sair de lá e fui para o jardim, Mas não o jardim que a realeza costumava ficar, Mas um bem perto do rio, lá eu costumava fica e cantar, era o que eu amava fazer em minha poucas horas que conseguia fugir do palácio, cantei muito, mas acabei dormindo em baixo de uma arvóre.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...