História Angels and Demons (Now United) - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias NOW UNITED
Personagens Any Gabrielly, Bailey May, Hina Yoshihara, Josh Beauchamp, Krystian Wang, Noah Urrea, Personagens Originais, Shivani Paliwal, Sina Deinert
Visualizações 182
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - 26. "Eu sinto muito"


Fanfic / Fanfiction Angels and Demons (Now United) - Capítulo 27 - 26. "Eu sinto muito"

Chegaram rápido no hospital, porque a mãe de Sina dirigiu rápido. Any já tinha se recuperado do choque e agora estava morrendo de preocupação.

Xx: Pois não? - A recepcionista sorriu, Hina reconheceu sua voz, como sendo a mulher que tinha ligado há pouco.

Hina: A senhora ligou há pouco para a gente, somos amigos do Yudchi Soares... – começou, mas a mulher sorriu concordando.

Xx: Claro, ele está bem. Acordou agora a pouco e não para de perguntar pela irmã. – a mulher disse saindo de trás do balcão para acompanhar elas até o quarto de Yudchi.

Caroline: O que aconteceu? – perguntou passando a frente segurando tanto na mão de Any quanto de Sina.

Xx: O restaurante no qual ele trabalha sofreu um incêndio, os bombeiros conseguiram apagar o fogo a tempo, mas o senhor Yudchi foi encontrado desmaiado nos fundos do restaurante. – explicou a mulher abrindo uma porta branca e fazendo um gesto para elas entrarem.

Xx: Vou deixar vocês a sós.

Any: Yudchi! – gritou soltando a mão de Caroline e correndo até o irmão já chorando compulsivamente.

Yudchi que parecia estar dormindo antes delas chegarem, abriu os olhos e sorriu meigamente para Any passando os braços ao redor dela. A aparência dele estava em perfeito estado.

As meninas ficaram afastadas junto com a mãe de Sina que tinha a filha nos braços com Shiv encostada nelas, Hina estava mais a frente.

Yudchi: Minha pequena. – sussurrou abraçando ela.

Yudchi: Não chore, eu estou bem.

Any: Você... Você quer me matar do coração? – a menina gaguejou a voz abafada porque o rosto estava enterrado no peito dele.

Yudchi: Eu sinto muito, não lembro o que aconteceu. Eu apaguei na cozinha... – ele falou, mas ao perceber que a irmã ainda chorava, suspirou.

Yudchi: Eu não vou deixar você, Any.

Any: Promete? – levantou o rosto olhando para ele, seus olhos estavam tristes e cheios de lágrimas.

Yudchi: Para todo o sempre. – ele disse e quando conseguiu finalmente tirar um sorriso do rosto da irmã, levantou o rosto para as outras pessoas na sala.

Yudchi: Meninas!

Sina/Shivani/Hina: Yudchi! – exclamaram juntas, Sina e Shiv saíram de perto de Caroline correndo para a cama dele as duas tentando alguma forma de abraçar ele.

Yudchi era um gato, e sim Sina o achava o maior gostoso, mas ele sempre fora como um irmão para elas afinal elas praticamente cresceram com ele.

Sina: Gatinho, como está? – perguntou sorrindo, claramente brincando.

Yudchi: Eu estou bem. – ele disse sorrindo para Sina, para Shiv e Hina.

Yudchi: Oi, dona Caroline.

Caroline: Querido, se sente bem? – perguntou se aproximando da cama.

Yudchi: Em perfeito estado. – ele falou socando o peito e fazendo os presentes rirem.

Yudchi: Sabe o que eu queria agora?

Shivani: O quê? – perguntou curiosa.

Yudchi: A macarronada da mãe da Hina. – ele disse fazendo todos gargalharem alto.

O médico apareceu e disse que Yudchi já estava de alta, mas era para voltar ali caso se sentisse mal. Eles voltaram para a casa da mãe de Hina, e jantaram normalmente.

As meninas estavam na cozinha. Shivani lavava a louça, enquanto Any secava e guardava, Sina e Hina tinham tirado a mesa e arrumado a sala de estar, e agora estavam sentadas no balcão conversando com as amigas.

Sina: Sabem o que acabei de perceber? - disse pulando do balcão e colocando as mãos na cintura.

Hina/Any/Shivani: O quê? - As três disseram em uníssono.

Sina: Yudchi disse que desmaiou na cozinha, mas ele foi encontrado nos fundos do restaurante. – a loira disse e as meninas pararam de limpar para encará-la.

Shivani: Podem ter se enganado. – deu de ombros voltando a lavar a louça.

Any: Ou, alguém pode tê-lo tirado de lá. – disse fechando o armário de pratos quando guardou o último.

Hina: Sim, mas quem? Porque fala sério, quem iria entrar num prédio que estava pegando fogo, e ia tirá-lo de lá? Sem contar que teriam de andar muito até encontrá-lo. - disse cruzando os braços fortemente.

Sina: Exato! Por isso estou achando que tem algo além do normal nisso.

Shivani: Merda! Será que até aqui, com nossas famílias essas coisas vão acontecer? - indagou secando as mãos molhadas num pano.

Any: Eu acho que sim... – sussurrou e então Matt e Josie entraram na cozinha chamando as meninas para irem embora.


(...)



Shivani: Que sono. – disse soltando um grande bocejo.

Bonnie: Acho que está na hora de dormir mesmo. – disse afagando os cabelos de Josie que dormia no colo do tio.

Shivani: Vou tomar um banho e deitar. Boa noite, amo vocês. – a indiana deu um beijo em cada um de seus pais e em sua prima, correndo para o banheiro de seu quarto.

Tomou um banho quente para relaxar e trocou-se rapidamente, pulando para debaixo do cobertor e desligando as luzes.

Ouviu os pais fechando a porta do quarto de Josie e depois abrindo a sua. Ela fingiu já estar dormindo para ouvi-los.

Bonnie: Estava mesmo com sono. – falou e Shiv podia jurar que ela sorria.

Tyler: Você não acha que devíamos contar pra ela? - O pai da Shiv indagou e agora a morena começou a prestar mais atenção na conversa.

Bonnie: Contar o quê? - indagou.

Tyler: Você sabe o que... – ele respondeu e depois suspirou.

Tyler: Que eu não sou o pai verdadeiro dela. - os olhos de Shiv se arregalaram.

Bonnie: Claro que não! - se controlou para não gritar e começou a fechar a porta.

Bonnie: Ela não precisa saber que foi abandonada pelo pai biológico. - foi tudo o que Shiv escutou antes da porta ser fechada e o silêncio de seu quarto a assustar.

O cara que ela sempre considerou como pai, não era seu pai de verdade.

E seu pai de verdade tinha a abandonado, provavelmente antes mesmo de nascer.

E sua mãe, a única pessoa que ela confiava totalmente, mentia para ela sobre isso.

A menina enterrou a cabeça no travesseiro e começou a chorar.


(...)



Os créditos finais do filme tocavam uma música animada, Sina e sua mãe estavam dançando no meio da sala com Matt pulando no colo de Alaric animadamente rindo e batendo palminhas.

Sina e sua mãe riram sentando no sofá e a Sina puxou o Matt para seu colo, Alaric passou os braços ao redor do ombro de Sina e Caroline, com todos rindo.

Sina: Nossa! – falou rindo.

Alaric: Então, as minhas garotas já cansaram de dançar? – perguntou rindo.

Sina: Claro né, pai, não sou de ferro. – falou animada tirando um enorme sorriso de Alaric por chamá-lo de pai, ela raramente fazia isso.

Alaric: Sim, mocinha, já entendi, relaxa. – brincou.

Caroline: É, cansamos. Por isso que você vai lavar os pratos da pizza. – disse rindo e Sina gargalhou logo sendo acompanhada por Matt.

Alaric: Só se esse garotão me ajudar. – falou pegando Matt no colo que riu pedindo ajuda.

Matt: Não, papai, quero ficar aqui com a mamãe e a Sininho. – ele resmungou.

Alaric: Nem pensar, conversa de garotas. – disse se inclinando para dar um selinho em Caroline e em seguida um beijo na testa de Sina.

Sina: Pergunta, mãe. – disse rindo indo para perto de sua mãe para se aninhar ao seu lado.

Caroline: Gatinhos, quero saber tudo. – falou a mulher animadamente.

Sina: Ah mãe, eu não sei, estou confusa. – admitiu.

Caroline: Porque, meu amor? – perguntou sua mãe carinhosamente.

Sina: Eu to gostando de um garoto... – começou rindo quando sua mãe exclamou um “Eu sabia”, ela continuou.

Sina: Só que não sei exatamente quem ele é. E se podemos ficar juntos, se ele só quer amizade, se...

Caroline: Para de tanto e se, Sina. Pergunte a ele. – falou sua mãe como se fosse óbvio.

Sina: Não é tão simples... – suspirou.

Caroline: Você sabe que é. – falou sua mãe sorrindo para ela.

Sina riu, mas antes que falasse mais alguma coisa ouviram um barulho na cozinha e Matt rir gritando.

Matt: Mamãe, Sininho!

Caroline: Eu vou lá ver as crianças. – brincou dando um beijo carinhoso na filha. 

Caroline: Agora vá ligar para o meu futuro genro.

Sina: Ele não é seu futuro genro, mãe. – murmurou envergonhada, sua mãe riu seguindo para a cozinha e ela suspirou indo para o quarto.

Sina seguiu para o seu quarto querendo pegar algum livro para ler, sua cabeça rodando em vários pensamentos entre: Nate, anjos, sombras e tudo mais que descobriu e tudo que ainda não sabia.

Sina foi até a sua mesa em busca de uma das suas séries prediletas para ler, um livro lhe chamou a atenção.

Contos mitológicos.

Hmmm... Talvez ela pudesse ler um pouco dele e depois perguntar a Alaric se o livro era dele.

Abriu o livro no índice a procura de um assunto que lhe interessasse.
Anjos mitológicos.

Curiosa, ela abriu o livro na página do assunto. Não tinha muita coisa, além de uma foto de um cara num trono com enormes asas brancas abertas e vários anjos ao seu redor, com espadas, flechas e escudos.
No texto dizia:

“Há diversos tipos de culturas. E diversos tipos de mitologia e religião. Um dos tópicos mais interessantes é sobre os anjos.

Quem são eles?

O que eles fazem?

Como eles vivem?

Todos os anjos nascem da pureza e tem a alma mais pura possível, durante milênios, filhos e filhas de anjos andam por esse mundo sem saber disso.

Mas há uma coisa em comum com todos os anjos.

Sua força. Habilidade. Bondade. Beleza e alma pura como suas imaculadas asas brancas.”

O texto era enorme e dizia muito mais coisas, mas era parou de ler quando lembranças vieram a sua mente.

"Todos os quatro eram altos e exalavam uma espécie de aura protetora e calma."


"Nate (Noah): Não toque nela! – a voz sempre angelical dele estava furiosa."

"Isaac: E o anjo da guarda aparece. – disse jogando as mãos para cima, sua voz cheia de ironia."

"Nate (Noah): Não chegue perto dela novamente, Isaac. – disse ficando num pulo de pé, a forma como ele ficou de pé foi quase gracioso demais. Leve demais."

"Isaac: E o que você vai fazer guardião? – zombou e no segundo seguinte Nate estava atrás dele às mãos de Nate seguraram os braços de Isaac contra suas costas e ele rodou Isaac arremessando ele contra a floresta bem perto de Sina que soltou um grito."

"Sina: Não, eu sei me virar sozinha. E ao que parece meu anjo da guarda vai me proteger. – ela disse empurrando de leve o ombro dele.

O rosto de Nathaniel adquiriu diversas cores antes dele voltar a respirar normalmente e encarar ela mais assustado do que nunca.

Nate (Noah): O que você disse? – ele soltou, quase gritando naquele corredor escuro.

Ela olhou para ele sem entender.

Sina: Não foi assim que o Isaac te chamou? De anjo da guarda? – ela perguntou ainda sem entender – Até que tem lógica. Você apareceu para me salvar, não é?"


Então Sina finalmente entendeu e algo no meio de todas essas duvidas, finalmente fez sentido.

Por isso que o próximo passo de Sina foi pegar seu celular e ligar para Nate.


Ligação on

Sina: Nate? – chamou assim que ouviu sua voz rouca atender o celular.

Nate (Noah): Sina! – ele exclamou.

Nate (Noah): Está tudo bem?

Sina: Aham, está sim. – ela murmurou meio aérea.

Sina: Nate, podemos nos ver amanhã?

Nate (Noah): Amanhã? – ele perguntou sem entender.

Sina: É, no parquinho perto da minha casa. Na rua... – ela falou rapidamente e passou o endereço.

Nate (Noah): Eu sei onde é. Estarei lá, está tudo bem mesmo? – ele perguntou mais uma vez parecendo realmente preocupado.

Sina: Está tudo ótimo. Nos vemos amanhã umas dez horas, obrigada, Nate. – e desejando boa noite Sina desligou o celular e sorriu para si mesma.

Ligação of


Notas Finais


por hoje é só❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...