História About A Girl - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Nirvana
Tags Nirvana
Visualizações 35
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii pessoinhas. Já faz um tempo que não posto, um tempo não. Anos né, hehe. Bem aconteceu muita coisa na minha vida nesse tempo que me fez deixa essa fic de lado, mas estou voltando. Não sei se tão inspirada como antes mais vamos ver né, se alguém gosta da continuação deixa um comentário pra incentivar a continua. Bjuus.

Capítulo 14 - Fourteen


Fanfic / Fanfiction About A Girl - Capítulo 14 - Fourteen

Já faziam exatos 7 meses desde que Kurt e eu começamos a namorar, durante todo esse tempo me vir ainda mais apaixonada por ele e ele por mim. Nos divertiamos muito juntos embora fossemos tão diferentes um do outro.  A menos de 1 mês eu havia feito um teste para conseguir uma bolsa de estudo pra faculdade, Kurt nem ficou sabendo porque achei melhor assim. Evitaria brigas e também não imaginei que passaria, como conta isso pra Kurt? Não posso fica longe dele, mais essa pode ser minha única chance.

   Era só mais um dia comum na escola, levantei bem cedo tomei meu café e fui pra escola. Lily estava sentada em um banco com Kevin, me aproximei dos dois e sentei ao lado deles a essa altura Kevin já havia voltado a falar comigo, claro que não era a mesma coisa mas eu já estava satisfeita. Depois de um tempo conversando Kevin se levantou e foi falar com um grupo de meninos, Lily e eu ficamos ali sentadas sozinhas. 

- Lily, preciso muito da sua ajuda. Eu disse eu pouco triste
            - O que foi Jane? Você está grávida? Ela perguntou um pouco nervosa.
            - Claro que não. Respondi sorrindo. - É que ainda não falei com Kurt sobre a faculdade, e nem sei por onde começar.
            - Seja direta, ele precisa sabe uma hora ou outra.
           - Eu sei Lily, mas e se ele não aceita? O que eu faço? Perguntei quase chorando.
           - Calma Jane, não é pra tanto. Sei que vocês vão conseguir resolver do melhor jeito. Disse Lily se levantando para ir pra sala.
      Grande ajuda essa que Lily me deu pensei. Eu estava ali sentada sozinha com meu pensamento longe quando Kevin se sentou do meu lado, me assustei pois estava realmente distraída.

- Eai Jane, fiquei sabendo que também passou no teste. Disse Kevin animado.
           - Sim, passei. Mas não sei se realmente quero isso sabe?! Respondi de cabeça baixa. 

Kevin então encostou suas mãos em meu queixo fazendo com que eu olhasse para ele.

- Claro que quer!  Sempre foi seu sonho, além do mais você pode não acha uma nova chance como essa aqui.  Kevin disse tirando duas mãos do meu queixo com um leve sorriso meigo no rosto.

Depois que Kevin saiu fui para minha sala, foi díficil se concentra. Eu precisava falar com Kurt, aquilo estava me deixando agoniada.   Assim que sai pelo portão da escola avistei Kurt encosta no muro, achei estranho já que sempre me esperava de frente pro portão. Fui até ele e o abraçei forte mais Kurt não correspondeu ao meu abraço. 

- O que houve? Perguntei olhando em seus olhos.
            - Vamos pra sua casa. Ele disse sem olhar pra mim, apenas assentir com a cabeça.

Fomos andando sem troca uma palavra, Kurt estava dando passos tão longos que eu mal conseguia acompanha. Assim que chegamos na minha casa coloquei minha mochila no sofá e me sentei fazendo gesto com a mão para que Kurt se sentasse do meu lado, mais ele continuou de pé.

- Fala o que houve amor, estou ficando preocupada. Eu perguntei ficando de pé.

Kurt não parecia nada feliz, ficou alguns segundos sem falar nada até olha bem nos meus olhos.

- Eu vir. Ele disse seco.
           - Viu o que? Perguntei curiosa.
           - Você com o Kevin mais cedo, eu fui até a escola com Dave pegar algumas coisas minhas. 
           - Ah, é que eu e ele estava conversando sobre um teste que teve. Eu disse na maior inocência.
          - Teste? Pra falar de teste ele precisa tocar em você? Precisa fica segurando seu rosto? Kurt disse um pouco nervoso.
         - N... Não é que eu estava um pouco triste. Gaguejei
         - Ah então você fica triste e deixa qualquer um te consola? Perguntou nervoso.
        - Claro que não. Assim você me ofende. Respondi triste e irritada ao mesmo tempo.
         - Que não o que. Gritou Kurt. - Eu vi Jane, você acha que pode me fazer de trouxa? Disse Kurt segurando meu braço.
        - Claro que não. Falei baixo. - Eu juro pra você que não foi nada mais que isso.  Falei tentando segurar o choro.

Kurt então me empurra pelo braço fazendo com que eu caia no sofá. Fiquei assustada.
      - Vou embora antes que eu faça algo que eu me arrependa depois. Disse Kurt se virando para sair.

Levantei as pressas e o segurei, não queria que ele fosse embora sabia que era tudo apenas um mal entendido e que logo ficariamos bem como ao longo do nosso namoro.

- Espera, não precisa disso. Você sabe que eu te amo. Eu disse o abraçando por trás.

Kurt então se virou e me olhou sério.

- Jane, eu preciso de um tempo. Pra mim não dar.

Nessa hora eu já estava aos prantos e ouvir aquilo fez com que eu chorasse feito criança.

-Dar sim, dar sim. Eu disse tentando abraça-lo.
         - Não, não dar. Gritou Kurt. - Você só sabe chorar porra, você não é nenhuma criança. Pelo contrário... Disse Kurt dando uma pequena pausa. - Sabe se lá quantas vezes já deixou Kevin toca em você. Disse Kurt, com um duplo sentindo.

Logo percebi o que ele queria ter dito e não sabia mais se chorava ou se dava um tapa nele.

- Me toca? Retruquei nervosa. - Você sabe que foi meu primeiro e único, deixa de ser idiota.
            - Sei de porra nenhuma mais. Respondeu Kurt chutando a mesinha de canto da minha mãe.
           - Sabe siiiim. Gritei. Você vive dizendo que não sou madura, que sou uma criança. Mas você não passa de um moleque. Falei nervosa.

Kurt na mesma hora me olhou e me segurou novamente pelo braço. Ele apertou tanto que fiz cara de dor.

- Repete isso se tiver coragem. Falou Kurt apertando ainda mais meu braço. - Maldita foi a hora que me aproximei de você, só me trás dor de cabeça. Ele disse sem me olhar.

Ouvir aquilo fez com que algo dentro de mim se partisse em pedaços. Doeu tanto que parecia que eu estava morrendo ali mesmo. Mas aquilo também revoltou, fiz tanto por ele pra isso?

- Me solta. Gritei fazendo com que ele me soltasse. - Quer saber de uma coisa? Vai embora daqui e nunca mais fale comigo, você não passa de um moleque mimado, que não tem e nunca vai ter nada na vida. Não passa de um alcolatra drogado, por isso seu pai foi embora. Eu disse firme, sem gagueja.

Kurt me olhou, ele parecia realmente furioso. E pra ser sincera fiquei até com medo. Ele não disse nada, apenas se virou pra ir embora então retruquei.

- Isso vai embora. Falei na esperança dele volta e me dar um abraço e esquecemos tudo aquilo. Mas ele realmente se foi.

Peguei minha mochila e corri pro quarto fechei a porta e me joguei a cama, ah como eu chorei. Eu sei que havia pegado pesado com Kurt, mais eu estava nervosa. Como ele podai ter dúvidado de mim? Jamais que eu faria algo pra magoa-lo. 

 Chorei a noite toda, sabia que aquilo era realmente o fim de tudo. Eu quis sumir só de pensa que nunca mais sentiria os beijos de Kurt, seu corpo quente junto ao meu e aquilo era desesperador.


Notas Finais


Espero que tenha ficado bom :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...