História About Us - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin
Visualizações 11
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


BOA TARDINHA!
Agradeço a quem favoritou e quem a lê.
Tenho dois recadinhos:
¤Atualizações aos sábados a tarde;
¤A história é curta;
Espero de coração que gostem e boa leitura S2

Capítulo 2 - Jung Hoseok


Fanfic / Fanfiction About Us - Capítulo 2 - Jung Hoseok

Jung Hoseok

- Ai! Minha cabeça dói muito. - Eu ouvia as reclamações de dor do meu Hyung com muito custar.

- Eu tento te explicar as coisas Hyung, mas você insiste em me contrariar! Que idéia é essa de brincar na chuva aos vinte e tantos anos? - Perguntava arrumando suas cobertas.

- Não sei, eu só senti que precisava disso, eu não sei explicar foi um momento tão bom. - Ele respondia coçando o nariz.

- Ora Hoseok, pare de chatear o Namjoon assim! A vida é feita de momentos, deixa ele viver os dele. - Yoongi mostrava sua opinião, ele veio andando lá da cozinha segurando um copo com suco de limão.

- Será que esse suco tá mais azedo que você Yoongi? - Jin falava rindo, o mesmo foi convidado para fazer uma sopa para o Hyung que se encontrava doente.

- Se ele é mais azedo que eu não sei, mas sei que até ele é mais engraçado que você Jin Hyung!

O mais velho se calou se seguiu para a cozinha.

-Voltando ao senhor, Namjoon Hyung, o que te pesava na consciência para ir pra chuva? - Perguntei com a mão em sua cabeça.

- Acho que... Saudade Hope... - Na mesma hora que ele falou minha garganta trancou e meu corpo todo se arrepiou, eu sei que se trata de Jimin.

- Bom... Fique aqui, eu vou ajudar Jin Hyung na cozinha. - o mais velho aceitou com a cabeça e eu parti.

Chego até a cozinha e vejo Jin Hyung de costas na pia.

-Hey Hoseok, o que foi? Você está pálido. - Ele fala se virando para mim.

-Estou bem, só estou meio enjoado...

-Qualquer coisa que precisar é só pedir... - O mais velho volta a pia, ele estava cortando batatas.

As lembranças com o Jimin são fortes, ele faz falta desde que partiu. Ele foi mais que um amigo, ele fazia todos felizes, era um sorriso e um ombro amigo sempre. Lembranças fortes que me causam unjoo muito forte.

Corro para o banheiro com a mão na boca, apoiado na frente da privada vomito tudo que havia comido, a força foi tanta que meu peito começou a doer. Me levanto do chão e vou para a pia, lavo o rosto e paro olhando para o espelho.

"Hyung? Hyung? Você ta bem?"

Não, não, não, não! Bato as mãos na pia, não posso voltar a pensar nisso, não quero pensar no Jimin! Não quero lembrar que ele não está mais aqui comigo...

"Hyung, você não pode continuar com esses remédios!"

Eu não consegui evitar e de novo me vejo naquele quarto de hospital, os meninos já tinham ido imbora, mas Jimin decidiu ficar com o turno da noite, ele falou que ficaria ali comigo.

Em um breve resumo, eu e Jimin dançavamos em um grupo de street dance, ele preferia dança artística mas mesmo assim foi comigo pra que eu não ficasse sozinho. Eu trabalhava e estudava, as vezes era muito difícil me manter acordado então comecei a tomar remédios que me ajudavam a dormir durante a noite e me mantinham acordado durante o dia. Mas depois de seis meses de uso, pelo visto, ele trazia efeitos colaterais, eles como: Desmaios e vômito. Eu tive os dois.

Muitas vezes eu desmaiei em casa, mas só passei a me preocupar quando esses desmaios começaram na rua. Eu poderia estar no trabalho ou na rua, de repente eu não enxergava mais nada nitidamente e caia.

Um dia eu estava em uma apresentação com o nosso grupo e na minha parte, quando dançava e depois caia fazendo uma abertura, eu não vi nada, fiquei tonto e com os batimentos acelerados e fortes, tudo ficou mais lento e eu caí, cai na frente de todos, acabei batendo a cabeça no chão e fui para o hospital. Os meninos ficaram lá comigo, se revezaram nesses 2 semanas que fiquei internado, mas Jimin era muito teimoso para ir embora, ele ficou lá todos os dias.

"Ah Hyung! Eu avisei você para parar de tomar aqueles remédios." Eu tentava responder mas não tinha forças, nas 2 semanas que fiquei naquele hospital eu não tinha controle sobre o meu corpo, "Eu falei 'Hope Hyung isso faz mal' Mas você achou que eu não estava falando sério, achou que eu era um metido e que cuidava da tua vida. Mas advinha seu palhaço, eu só queria teu bem." Park Jimin não calou a boca nem por um segundo, ele ficou jogando na minha cara que eu devia ter-lhe ouvido, eu sei que ele só queria o meu bem, mas pelo amor calasse a boca por um segundo e me desse paz naquele hospital.

"Jimin, por favor pare de falar." Eu lembro de sua expressão quando ouviu minha voz, seus olhinhos se encheram d'água e ele colocou as duas mãos na boca em surpresa. "Hoseok Hyung! O meu Deus! Oh meu Deus!" O pequeno começou a chorar descontroladamente e fungando o nariz se ajoelhou em frente a minha cama, com apenas um movimento leve no pescoço e o canto dos olhos eu o observei chorar. "Oh Hyung, eu achei que não acordaria, eu... Os médicos falaram que a droga do remédio estava na tua corrente sanguínea e que talvez você não voltasse a acordar. Eu não perdi a esperança, porque eu sabia que você não desistiria, você é muito forte Hyung, muito forte, deveria se orgulhar dessa força de vontade que tem. Aliás eu só perderia a esperança se perdesse você, pois você é a minha esperança..." Sem resposta eu olhei o pequeno Minnie chorar, oh Deus se eu pudesse voltar no tempo teria o abraçado mais.

"Você é forte" Esse pequeno pensamento fica na minha cabeça todos os dias, sempre que acho que não vou conseguir eu lembro de Jimin, lembro de como ele se inspirava em mim pela minha força em segurar a barra, então não posso decepciona-lo.

Eu lembro tão bem do Jimin ligando para os meninos ainda chorando em alegria, ele chamando os médicos falando que eu acordei. Em um piscar de olhos o quarto estava cheio de pessoas, Jungkook e Namjoon não puderam ir me ver, mas os outros foram e as enfermeiras me elogiaram, falaram que eu tinha bons amigos e que o garoto de cabelo cinza não parou de falar de mim nem por um minuto.

Eu tive alta do quarto, mas precisei de fisioterapia pra voltar com o movimento em todo o corpo, minha coordenação motora fina havia sido muito afetada, eu só comseguia fazer movimentos brutos e para um dançarino isso não é algo muito bom.

 Durante todo um mês fiquei indo e voltando para o hospital, a minha fisioterapeuta era uma garota alegre e muito calma, hoje a pequena Chaeyoung é minha namorada. O garoto foi comigo em todas as consultas e foi como o meu cupido, Jimin era um ser de luz.

No início tive medo, medo de não voltar a andar, medo de não conseguir me recuperar e nos primeiros dias fiquei muito desanimado "Hey Hyung! Logo você volta a humilhar os outros com a sua dança" Dizia ele no começo, ah como isso me deu força de continuar.

Se hoje eu posso andar e dançar eu devo isso a Jimin, pois sem ele eu teria desistido sem sombra de dúvida. Todos os dias ele me fazia rir de um modo diferente, todo dia Jimin trazia a todos uma alegria diferente. Eu tenho orgulho de ter chamado ele de amigo.

Olhando para o espelho eu percebia uma lágrima fina descer pelo meu rosto, ela era pesada como minha consciência. Abri o armário do espelho olhando as escovas de dente, a pasta de dente, cremes e... E aquele remédio, aquele remédio de um pote pequeno e azul escuro, com muitas pílulas ali dentro, elas eram meio vermelhas e meio pretas. Sim, eu guardei ele só pra lembrar que sou capaz de superar tudo, mas não posso. Abri aquele potinho com muitas pílulas e joguei todas elas pelo ralo, pois não sou capaz de superar tudo, não sou capaz de superar a partida de Park Jimin, não sou tão forte como pareço, mas eu não vou desistir, por ele eu não vou desistir.

Eu odeio lembrar de Jimin, porque ele era feliz, ele era uma fonte de luz tão forte e brilhante que fazia qualquer um feliz. Mas lembrar disso me faz perder a fé no ser humano, lembrar que um ser tão doce pagou pela ignorância de outros...

Sai do banheiro com os lábios brancos e pele pálida, na mesma hora Jin veio até mim, mas eu não prestei muita atenção no que ele falava, eu só queria sumir...

Me sinto um ingrato ao lembrar de Jimin, como se eu não tivesse sido bom o suficiente pra ele. Sim eu sou animado e carinhoso, mas será que não faltou expressar mais os meus sentimentos? Será que eu fui um bom amigo?

- Hoseok! Olha pra mim! O que você tem? - Jin falava para mim enquanto me sacudia pelos ombros, ele tinha uma feição preocupada e a respiração alterada.

- Desculpe Hyung, eu só estou meio tonto. - Ele me conduziu até o quarto e me arrumou na cama.

- Ai que susto te ver mal assim, está se sentindo melhor? - Ele perguntava sentado na ponta da cama.

- Sim... - Respondi meio sem ânimo olhando para uma foto minha com minha pequena que ficava em cima do criado mudo ao lado da cama.

- Então vou terminar minha sopa e se precisar...  -  Ele dizia se levantando da cama.

- Jin Hyung - Atrapalhei sua fala segurando seu punho. - Você acha que fomos bons Hyungs para o Jimin?


Notas Finais


Então? Gostaram?
Obrigada por ler S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...