1. Spirit Fanfics >
  2. Absolute -VKook- 2Temporada. >
  3. Capítulo 02.

História Absolute -VKook- 2Temporada. - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 02.


O frio de Tokyo só deixava tudo mais confortável. Taehyung aos poucos foi acordando com a claridade ultrapassando as cortinas brancas e fazendo o grande quarto ficar claro, ele assim que abriu os olhos mel ,virou-se para o lado e viu o rosto de Jungkook bem próximo do seu enquanto um dos braços estava sobre sua barriga e o outro embaixo de sua cabeça. Ele ficou um tempo olhando para o moreno, apreciando o quão bonito aquele homem poderia ser até mesmo dormindo e com o cabelo bagunçado. 


E vagando nesses pensamentos, ele nem notou quando o mais velho acordou e sorriso ao ver seu anjo, lhe tirando um sorriso de bobo apaixonado. 


- Que visão dos deuses. -sua voz rouca fez o ômega o olhar rapidamente e logo sorrir- Você é muito perfeito, ainda mais quando acorda sabia? 


- Bajulador gostoso. -deu um celinho  em Jungkook que o puxou para mais perto de si e adentrou com sua mão quente embaixo da blusa que o mais novo usava,parando sobre sua barriga e fazendo um carinho.


-Bom dia minha princesinha , e bom dia amor. -beijou a testa do loiro. 


- Bom dia vida. 


- Vamos levantar? 


- Agora não, tá tão gostosinho ficar assim com você. 


- Pode voltar a dormir então,vou ficar aqui. 


Taehyung então virou-se para o outro lado ,o lado ao contrário já que não podia ficar de barriga para cima e aproximou-se do corpo do moreno, sentindo o mesmo lhe abraçar e colocar o rosto na curvatura de seu pescoço, sentindo o cheirinho que gostava muito, que agora também mesclava com o seu e com um leve odor vindo da filhote também. 


- Ainda ta acordado amor? 


-Uhum.


- Eu esqueci de comentar com você. Mas o Senhor Nagashi irá realizar um cerimônia para seu Neto que esta completando a maior idade , será hoje a noite. Ele me convidou e pediu para eu levar você e o Jake, eu comentei que só iria caso você se sentisse bem. 


- Você que ir? Parece gostar muito desse Senhor. 


- Ele era um grande amigo do meu falecido Avô materna, então acabei conhecendo ele. Teve um tempo que eu vim para  Tokyo e ele me treinou nesse período, ele era o melhor em artes marciais, mesmo sendo velho. -sorriu ao lembrar da época em que vivia apanhando para se concentrar nas aulas teóricas sobre as técnicas- Ele não tinha piedade alguma de mim. 



O loiro acabou rindo ao imaginar como Jungkook era na época,se ele já fazia seu famoso drama agora adulto, imagina quando mais novo então. 

Ele virou um pouco o rosto e pôde ver um sorriso nos lábios do moreno. 


- Por mim tudo bem, podemos ir sim. -o alfa então levantou um pouco o tronco e olhou para os lumes mel.


- Tem certeza? Eu me preocupo com a sua saúde e a da bebê também. Quero que ambos estejam bem, então não precisa se forçar a ir só para me agradar. 


- Eu sei da sua preocupação e agradeço muito por isso, mas nós estamos bem. Caso eu me sinta mal ou alguma outra coisa, eu te aviso e voltamos. -sorriu pequeno- E também eu queria conhecer o vovô que metia o paulada em você. 


- Eu não acredito Tae! 



Jungkook então iniciou um ataque de beijos no rosto e pescoço do loiro que caiu na gargalhada, pedindo para que o maior parasse, porém era inútil. 


Jake que havia acordado e não viu ninguém na sala, foi até o quarto dos Pais e quando entrou e olhou para ambos, correu e pulou sobre o alfa que levou um susto, mas que logo atacou o filhote com cócegas , fazendo o menor pedir socorro em meio aos risos. 


Eles ficaram naquilo até Taehyung mandar que seu alfa parasse e como um bom lobo obediente que não queria perder a vida irritando seu amável ômega grávido, ele parou, fazendo o alfinha se ajeitar do outro lado do pai ômega e colocar a mãozinha sobre a barriga e logo o alfa mais velho fazer o mesmo e ajeitar Taehyung para não ficar com dor em alguma parte do corpo depois. Fazendo um carinho junto ao filhote na protuberância. 


[... ]


O passar do dia foi tranquilo e um ômega recebendo muito carinho de seus dois alfas, como de costume. A noite logo chegou, fazendo a neve diminuir um pouco, porém não o frio. 


Jungkook e Jake estavam na sala tendo uma conversa bem lógica entre quem iria ganhar se lutasse, Naruto ou Goku, enquanto esperavam o ômega terminar de se arrumar.

Ambos estava a coisa mais linda e elegante também, os dois usavam roupas iguais que o ômega havia escolhido com muito carinho. Era uma blusa cinza de gola alta, a calça jeans preta, junto a uma jaqueta de couro preta também,um sapato social do mesmo tom com detalhed dourados do lado, e a cerveja do bolo ,seus cabelos soltos jogados para o lado, uma graça. 


A discursão estava bem acirrada, Pai e Filho com bom argumentos, até que a porta do quarto foi aberta, ganhando a atenção dos dois e então o loiro aparecer no cômodo usando uma roupa que o deixava perecendo um anjo, e sua barriga só dava mais charme. E mais velho levantou-se do sofá sorrindo sem tirar os olhos do outro que ficou com um pouco de vergonha ao ser praticamente devorado com os olhos pelo futuro marido nada discreto. 


- Guggie... -chamou sorrindo o alfa que parecia hipnotizado. 


- Sim ? 


- Fecha isso pra mim, não estou conseguindo. 


O loiro se aproximou do maior e virou-se de costas e lhe entregou um colar com uma fina correntinha de ouro branco que tinha uma pérola negra no pingente, a jóia bem delicada que combinava com seu estilo; seu cabelo estavam com cachos mais soltos e como a franja já cobria completamente sua visão,ele prendeu com uma pequena presilha de brilhantes. Sua blusa era de cetim branca e de manga longa sem nenhum detalhe a não ser a abertura grande em forma de V que ficava nas costas, onde tinha uma corrente bem delicada e fina corporal banhada a ouro com brilho, a calça de cetim branca também que ficava justa em suas pernas e principalmente na bunda que estava maior,porém sem apertar a barriga, e uma bota de cano alto feita de couro bem macia por dentro cor beje. 



O moreno prendeu o colar e antes que o Kim pudesse se virar, os mãos do maior adentraram a blusa do loiro pela parte de trás e suavemente tocaram a cintura  do mesmo que suspirou ao sentir o contato daquelas mãos quentes e firmes. 



- Você está um anjo. -beijou a nuca do menor-   Um homem incrível e perfeito,devo confessar que terei que controlar muito bem o meu ciúmes essa noite. 


- Vida... -sorriu pequeno sentindo o toque- Eu queria ter me maquiado, mas esqueci tudo na Coreia. 


- Você e lindo usando suas maquiagens discretas, mas sua beleza natural é algo perfeito. Ninguém chega ao seus pés amor, por tamanha perfeição. -deu outro beijo na região da nuca- Até mesmo a Deusa considerada a mais bela do mundo, deve chorar todas as noites diante de você. 


- Obrigado por seu carinho e atenção comigo.,


- Só estou dizendo a verdade. 




O alfa sabia que Taehyung não esteva se sentindo seguro com a aparência, mesmo estando uma verdadeira obra de arte ao seu ver. Mas essa insegurança do loiro era por conta dos hormônios, então sempre dizia coisas lindas e ressaltava a perfeição que tinha como companheiro, e adorava ver que sua sinceridade ajudava. 



- Você ainda me dará muito trabalho Senhor Kim. 


- Não sussurra. -pediu  arrepiado pela voz rouca que escutou em seu ouvido. 



Jeon passou o nariz rente o pescoço do mais novo que fechou os olhos e sentiu um aperto em sua cintura, alguns beijos foram sendo distribuídos pelo seu pescoço e chegou a ganhar mordidas leves, deixando algumas marquinhas vermelhas.


- Não se esqueçam que eu estou aqui. 


Os dois adultos soltaram uma risada divertida com a fala do alfinha. Não era encomodo para Jake ver essa troca de carinho entre os pais, até porquê seu Tio Jackson falou que pessoas que se amavam, trocavam carinho entre eles, e chegou a dizer que sua irmãzinha havia sido gerada em uma dessas troca de carinho, só que uma troca de carinho bem diferente, onde os dois brincaram de agriculturores e colocaram uma sementinha especial na terra e o Papai Jungkook tinha que molhar a terra do Papai Taehyung para a sementinha nascer. 


Quando o garotinho chegou contando sobre como descobriu oque eles fizeram para fazer sua irmãzinha, a história que seu Tio Jackson havia contato sobre a sementinha, molhar a terra e tudo mais, Jungkook jurou que nunca mais deixaria seu filho com o sem juízo do Tio novamente, já Taehyung faltou morrer de vergonha com a história bonitinha e a linda inocência do seu garotinho que ainda estava intacta. 


O mais baixo abriu os olhos quando sentiu sua cintura ser solta e o corpo que estava colado ao seu se afastar para pegar a sua jaqueta, teria certeza que mesmo o local da cerimônia sendo aquecido, Taehyung ficaria com frio depois. 


- Você tá lindo Papai Tae! -Jake abraçou o ômega pela cintura e como de costume, esfregou o nariz sobre a barriga sorrindo e logo Mi-suk se mexer- Oi Suk! Ta quentinho ai dentro? -a bebê chutou e o alfinha sorriu. 


Taehyung sorriu com aquilo, achava muito fofo quando o moreninho conversava com a filhote, muita das vêzes Jake até chegava a dormir com a cabeça sobre a barriga em uma de suas longas conversar com a pequena. 


O alfa aproximou apoiando um dos braços na cintura do loiro para o ajudar e Jake segurou a mão macia do ômega, então todos saíram da pousada e foram rumo ao estacionamento que ficava no subsolo, assim que entraram no carro de luxo, Jungkook esperou seu garotinho colocar o cinto de segurança e depois ajudou o amado ao seu lado que parecia se sentir incomodado. 


- Oque foi amor? -pergunrou após ajeitar o seu. 


- Ta machucando um pouco. -Taehyung respondeu folgando o cinto embaixo de sua barriga. 


- Colocava a jaqueta por cima e depois passa o cinto, assim não vai machucar. 


Ouvindo e tendo a juda do moreno, ele pegou a jaqueta preta do alfa e fez como ele havia falado, depois prendeu o cinto e sentiu um alívio pelo couro ter amaciando o cinto e não estár machucando sua barriga. 


O caminho foi tranquilo e Jeon falava mais um pouco sobre a família Masuda, a qual tinha renovado a aliança de  longos tempod, graças a conversa que teve com o arcaico da família na noite passada. 


Taehyung tirou a atenção do mais velho e olhou para o vidro assim que avistou uma residência bem luxuosa mais a frente, onde o carro entrou pelos portões com desenhos de um cavalo Negro e começou a atravessar uma ponte, que passava um rio por baixo. 


- Já estamos na residência Masuda, esse imenso lugar pertence a eles -comentou-, toda a família vem de uma linhagem imperial e muito rica, e esse lugar foi onde o último imperador,Masuda Izuka morreu de forma honrosa, fazendo virar seu túmulo e o lar das geração seguintes. 


- Ele foi um herói Papai? 


- Para pessoas próximas sim, e para a família foi o homem mais corajoso que existiu. 



Taehyung olhou para o moreno curioso. 


- Como ele morreu? 


- Izuka tinha um irmão bastardo que matou a sobrinha mais nova e depois a cunhada que estava grávida de 8 mêses, -o ômega colocou os braços sobre a barriga, como se estivesse protegendo a pequena Mi-suk- depois foram seus pais adotivos que já eram de idade. Consumido pela inveja e a ganância, ele fez soldados se rebelarem contra o soberano que estava indo para uma viagem importante,porém assim que sentiu uma dor horrível em seu coração,montou no cavalo Negro e saiu em disparada, quando o imperador chegou, viu a rio banhado de sangue e o odor horrível, havia corpos de soldados e servos jogados ao longo do local. Assim que entrou no  salão principal e viu sua família morta e seu irmão bastardo sentado em seu trono com um sorriso calmo nos lábios, ele deixou-se ser dominado pelo seu lobo e matou todos os guardas traidores, por último foi seu irmão que o atingiu pelas costas, ele achou que Izuki iria cair tão fácil, porém foi completamente diferente do que pensou... 


- Oque ele fez Papai? -perguntou achando legal a história. 


- Izuki quebrou a ponta da espadas que estava atravessada em seu peito e em um único movimento, cortou a garganta do bastardo que caiu aos seus pés rapidamente. O imperador sentindo sua vida ir saindo de seu corpo, conseguiu andar até o lado da esposa e da filha, e seu corpo caiu entre as duas. 


- Ele foi incrível! -Jake comentou maravilhado, porém logo recebeu uma olhada feia do ômega- Desculpa Papai Tae. 


- Deixa ele amor. Eu também fiquei assim quando soube da história, eu tinha a idade dele. 


- Mesmo assim... -olhou para sua barriga- é uma história bem triste. 


- Ele fez o certo, no nosso mundo as coisas funcionam dessa forma. Sangue por sangue, vida por vida. 



Jungkook sentia pela ligação que o ômega estava triste, tinha medo de perdê-lo e deixá-lo sozinho. Então parou o carro ao lado de outros de luxo no imenso jardim e olhou para seu ômega que tinha a cabeça baixa. 


- Eu sempre vou estar ao seu lado, nunca vou te deixar meu Lírio. -pegou na mão onde continha o anel de noivado e deixou um beijo, fazendo Taehyung sorrir pequeno- Confia em mim. 


- Acho bom cumprir oque fala. 


- Com todo prazer do mundo! 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...