História Abstinência - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 20
Palavras 484
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Único; igual a você.


A  B  S  T  N  Ê  N  C  I  A                                  


Porque diabos você foi aparecer na minha vida? Logo você, uma droga, das piores! E eu, uma dependente química, das piores também! 


A maioria das pessoas que eu encontro por aí, falam de você. Falam que você está bem, que está feliz como nunca e que não vive sem ela. Irônico, você também me dizia que estava feliz como nunca, e que nunca iria me abandonar, e agora você me deixou...


Seu cheiro ainda está na minha blusa preta, aquela que tem um desenho estranho na frente. De vez em quando eu durmo com ela, imaginando você me abraçando. Eu ainda sinto o seu abraço apertado, ainda escuto sua voz me chamando, ainda lembro daquele dia em que você brigou com a vizinha da frente. Ela tinha um gosto musical horrível. Lembro também das suas piadas sem graça e das vezes que você dizia que era solitário e que nunca ninguém te amaria, e eu te demonstrava todo dia que você era meu motivo de viver.


A gente era um simples casal clichê, afinal. Mas quem se importaria? Eu e você éramos felizes.


Essa abstinência que eu sinto poderá passar, algum dia, mas enquanto não passar ela irá me matar aos poucos. Porquê você é como uma droga, e eu sabia dos males que você me causaria, mas mesmo assim eu te consumi. Sabendo que um dia você acabaria e eu morreria. Seja de falta, seja de excesso.


Foi burrice achar que você ficaria pra sempre?


Porquê eu achei que você ficaria e me ajudaria a arrumar a bagunça da minha vida, e quem sabe fazer parte dela. Mas, mais rápido que a chegada da primavera você se foi. Levando o meu "Eu" por inteiro. E eu não pude fazer nada.


Apenas assisti você saindo da minha vida.


Alguns dias se passaram e eu já estava melhor, eu achava, então resolvi ir naquela padaria que você adorava.


Foi uma péssima ideia.


Afinal o padeiro perguntou por você, e eu disse que você tinha encontrado alguém melhor. Não é verdade?. Ele ficou meio sem jeito e eu disse que estava tudo bem. Não estava mesmo!


Ao final do dia as lembranças passavam pela minha cabeça, cada toque, cada risada, cada vez que você ficava com raiva porque não conseguia o que queria. Será que você queria ir embora? Me permiti chorar em baixo do chuveiro, esperando a água lavar essa dor de não ter você aqui. 


A hora de dormir era a hora mais dolorosa do meu dia, eu lembrava do que eu queria esquecer e esquecia que você não me amava mais, e pedia para voltar. 


Por que você é meu porto seguro, você é a minha morada. O "Lar" para a qual eu possa voltar. 


 Sábado, 16 de julho de 2016.


Hoje faz exatos 1 ano que você me deixou. Mas eu lembro de tudo como se fosse ontem. 


É ainda dói, dói muito. 





Notas Finais


Eu tava pensando em postar nas férias, mas meu celular deu pau.

Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...