1. Spirit Fanfics >
  2. Abuse de minha bondade >
  3. Ele realmente fez isso?

História Abuse de minha bondade - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Eu nunca recebi tantos pedidos de continuação!
Todos os meus amigos imploraram, e aqui estou.. hauahau
Boa leitura!

Capítulo 4 - Ele realmente fez isso?


Júlia e Gabriel, abraçados, no canto da pegação? Era isso que eu via. E nesse momento, fiquei furiosa, como se alguém tivesse arrancado algo muito importante de mim, me senti inútil também! A única pessoa que criei expectativa, me largou que nem lixo, com uma idiota!

- Hahaha! Que engraçado Gabriel! Me chamou para uma ménage? - disse eu, com o rosto já vermelho, de tanta fúria e decepção - Olha aqui! Se for para ficar me zoando, pode esquecer tudo. Ouviu? TUDO.

Senti minhas orelhas esquentarem, meus punhos fecharem bruscamente, e meus dentes serrarem. Aquele momento de tensão, se quebrou em segundos, quando os dois, Júlia e Gabriel, olharam para mim assustados, depois desataram a rir. No momento, não entendi nada, eles tinham me chamado ali para rir da minha cara. Envergonhada, eu virei para me retirar do local, eu não merecia passar por tal humilhação.

- Ei, espera Letícia! Eu chamei você aqui, para resolver o negócio do cinema, a Juju só estava andando comigo, né?

- É mano, relaxa, surtada!

Essa foi a gota que faltava, eu me virei indignada para a Júlia, e falei com um tom cético, porém profundamente enraivecido:

- Então, "Juju" - falei com nojo - seria bem agradável, você olhar o seu FICANTE com OUTRA garota, no canto da PEGAÇÃO. Então eu tenho todos os motivos POSSÍVEIS para surtar.

Os dois riram, como se eu fosse uma palhaça no meio do circo, que acabara de cair tentando fazer alguma brincadeira. Eu estava na porta, pronta para virar à esquerda, quando ele, ele mesmo, Gabriel Alves, me puxou contra seu peito, e falou:

- Calma aí bebê! - ele disse, soltando uma risada de fundo 

Eu estava entre os braços de alguém que tive um acesso de raiva, ouvindo a voz de quem supostamente me "traíra", mas não consegui reagir, mesmo que eu quisesse chutar o saco dele, e chamá-lo de filho da puta, não consegui, apenas abracei também, e fiquei ali, esperando ele dar algum sinal.

- Tá mais calma, tá? - passando as mãos no meu cabelo. 

- Hm

- Hm? Ainda tá puta?

Vencendo a vergonha de largar ele, e agarrando a oportunidade de ser uma mulher difícil, eu me dirigi para a porta, soltei um "hm", e corri em direção à Ana.

Na saída..

- Puta que pariu, vocês são um casal PERFEITO! - Ana falou isso, enquanto dava pulinhos de felicidade.

- Não sei.. Ele é meio pegador, né? Isso me deixou com muitas dúvidas sobre a Júlia..

Ouvi uma voz conhecida atrás de mim, respondendo imediatamente, era ela:

- Relaxa amiga, eu nunca vou fazer isso com você! Eu respeito o relacionamento dos outros.

- Ah, rsrsrs- eu ria de nervoso - obrigada? 

Sinceramente, no fundo eu pensava " ah é sua vadia? Respeita o relacionamento dos outros, mas entre 4 paredes a história muda... "

Subitamente, senti um braço passar entre meus ombros, era ele, me puxando contra seu peito novamente.

- É, relaxa bebê, ela é só uma amiga.. Colorida - disse ele, dando um olhar safado para Júlia, depois ao ver meu olhar surpreendido, acrescentou - Brincadeira! É zoeira! Brincadeirinha! Hahaha

- Ha ha, engraçadão. 

Já fora dos portões da escola, ele se despediu de mim, com um breve selinho, o que me deixo muito empolgada. Depois eu entrei no ônibus, coloquei meu fone de ouvido, e simplesmente esqueci tudo que tinha acontecido nessas últimas 2 horas.

Os dias se passaram, minha relação com ele foi se fortificando, ele criou amizade com a Ana, até que o dia do cinema finalmente chegou. Nós tínhamos combinado assim; 

Ana e Gabriel sentariam nos lados que ficavam entre mim, Rafael, Júlia e Wagner sentariam nas outras 3 cadeiras.

A manhã do dia que me aguardava foi bem conturbada, recebíamos mensagens de todos falando que não iriam mais, no final, restaram apenas eu e ele. Nós dois, numa sala particularmente vazia, vendo um filme, provavelmente tediante...

Cheguei no shopping, fiquei esperando no Cinemark, como tínhamos combinado, comprei uma pipoca e esperei entre uns 10, 20 minutos. Até que ele chegou.



Notas Finais


Gostou? Deixe seu feedback.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...