História Freedom - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Jungyeon, Momo
Tags Jeongmo
Visualizações 114
Palavras 623
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, FemmeSlash, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora. Boa leitura!

Capítulo 2 - 1


Momo tenta de afastar, mas já era tarde demais, uma moça alta, morena, caminha a passos pesados em direção à jovem.

— Qual o seu problema? O que deu na sua cabeça para sair assim sem avisar nem nada? — ela puxa Momo pelo braço como se fosse uma pluma.

— Eu só queria... — inocentemente, a outra tenta se explicar, mas é interrompida com um grito.

— Cala a boca! Em casa a gente resolve isso. — a garota misteriosa sai puxando Momo que não tem tempo de se despedir de Jeongyeon.

— Ok... Tchau então. Muito estranho. — diz Jeongyeon, intrigada, observando elas irem embora - O que foi isso? Quem é essa garota? — ela diz para si mesma levantando e retomando sua caminhada.

[...]

— Quantas vezes eu vou ter que te explicar que não é para você sair de perto de mim? — enfurecida, a garota começar a gritar com Momo no mesmo instante que chegam em casa.

— Yoora, de novo não por favor. — ela tenta evitar outra discussão indo em direção à escada mas é surpreendida com o empurrão de Yoora que a prensa contra a parede.

— De novo não? Além de sair sem minha autorização você fica se agarrando com uma estranha e ainda quer que eu aceite o papel de corna de bom grado? Só pode ser brincadeira. — ela segura maxilar da parceira olhando diretamente em seus olhos — Quem era aquela garota? — A outra pergunta segurando seu pulso com força. — Hein?! — Momo engole em seco ao ouvir essa última pergunta. — Me responde quando eu estiver falando com você! — Yoora grita apertando mais o pulso de Momo. — Mas é uma inútil mesmo. Vou ir tomar banho, nossa conversa ainda não terminou.

Assim que Momo tem certeza que a outra já está numa boa distância, desaba em lágrimas. Não sabia o por quê da outra estar tão brava. Não fizera nada que pudesse a tirar do sério, não daquele jeito.

Alguns minutos se passaram e Momo continuava naquele chão frio observando as lágrimas que caíam no piso até sentir sua barriga resmungar de fome, ela nao tinha mais ânimo para nada, mas sabia que precisava se distrair com algo. Levantou meio sem forças e caminhou lentamente ate a cozinha. Enquanto ela preparava seu sanduíche ouviu o som de alguem descendo a escada juntamente com uma voz que a fez gelar a espinha.

— Acho bom agora você ter uma resposta para mim - Yoora andava tranquilamente em direção à cozinha.

— Eu não a conheço - ela estava paralisada, não tinha coragem nem para virar-se de frente para Yoora.

_ Ah é? Então por que você estava conversando com uma estranha? - Yoora se senta na bancada ao lado de Momo a encarando.

— Ela só estava me ajudando por que e-eu.. havia c-caído - a jovem gagueja nervosa.

— Não minta para mim! - a outra grita batendo a mão fortemente na bancada fazendo Momo tremer.

— E-eu estou falando a verdade - ela tenta conter as lágrimas apertando os olhos, porém não tem sucesso.

Yoora acerta sua mão em cheio no rosto de Momo fazendo o som ecoar pelas paredes do cômodo.

— Eu vou perguntar mais uma vez! — ela grita novamente — Por que você estava conversando com aquela garota?

— Eu estava chorando e ela se preocupou comigo! Está satisfeita? - Momo responde com outro grito olhando nos olhos da outra.

Yoora lhe dá outro tapa.

— Na próxima vez que você gritar comigo de novo será pior — essas palavras se repetem várias e várias vezes na cabeça amedrontada de Momo - Agora suma da minha frente.

A mais nova se dirige ao quarto de hóspedes e se tranca lá, ela nao conseguiria passar a noite junto com sua parceira depois daquilo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...