1. Spirit Fanfics >
  2. Academia de Batalha >
  3. Revele seu potencial! Entrando no grupo de batalha!

História Academia de Batalha - Capítulo 4


Escrita por: e ShadowKnight


Notas do Autor


Oi pessoal! Trazendo mais um episódio desse novo projeto que vocês tanto gostam. Eu quero deixar um aviso que caso a fanfic demore é porque eu posso estar trabalhando em outros projetos na minha segunda conta. Eu terei que trabalhar na fanfic de Kamen Rider que tenho lá,então espero que compreendam. Enfim,boa leitura. E vamos ver o que Ezreal aprontou com sua rival?

Capítulo 4 - Revele seu potencial! Entrando no grupo de batalha!


Fanfic / Fanfiction Academia de Batalha - Capítulo 4 - Revele seu potencial! Entrando no grupo de batalha!

O rapaz estava no ônibus e ficou observando o céu azul calmo do dia. Realmente,pra um primeiro dia de aula foi bem mais movimentado do que ele havia pensado. Ezreal colocou seu headset na cabeça e começou ouvir alguma música para tentar aliviar a cabeça de um dia tão puxado. Ezreal não esperava que acabasse conhecendo tanta gente,mas ainda assim,foi um dia divertido. Ele ainda não sabia como aquele poder despertou,mas ele já sabia que nada iria ser normal desse momento para frente. Ezreal começou a olhar para suas mãos imaginando o que mais poderia ter em seu misterioso poder. Ezreal saiu do ônibus e começou a ir andando até sua casa. Ele chutou uma lata de refrigerante fazendo ela cair dentro de uma lixeira.


"Isso sim é gol de placa." O loiro disse sorrindo por seu grande "talento".


Ele continuou andando até sua casa enquanto suspirava aliviado pelo primeiro dia de aula ter acabado. Ao ter aberto a porta de casa,o jovem começou a procurar pelo seu tio. 


"Tio! Eu cheguei!" Ezreal disse enquanto abria a mochila. 


O menino se lembrou de ter recebido o uniforme da escola durante a saída,e o tirou da bolsa para ver como era as roupas. Era uma vestimenta vermelha com uma gravata branca. Tinha algumas partes em azul e preto. De resto,era um visual totalmente descolado,da maneira que Ezreal gostava. Era um visual que lembrava muito os garotos dos animes que ele assistia. Ezreal lembrou que sempre perturbava seu tio para fazerem aqueles cosplay que o garoto tanto quis fazer quando mais novo. O visual era incrível,e isso era o que deixava o jovem totalmente satisfeito.


"Ah,então você voltou." Lymere disse descendo as escadas.


"Estava puxando o ronco outra vez. Tenho certeza disso." Ezreal disse para seu tio que tinha um leve rosto de sono.


"Para de besteira. Como foi o seu primeiro dia de aula?" Lymere perguntou ao garoto.


"Foi ótimo. Mas aconteceu algo que me deixou muito preocupado. Eu descobri que tenho.... Eu descobri que tenho magia fluindo dentro de mim. Eu acabei me metendo em uma briga contra uma aluna e acabei descobrindo que tenho magia." Ezreal disse nem um pouco animado com isso.


Lymere finalmente percebeu que o rapaz deve ter despertado,assim como foi o pai dele no passado antes de Ezreal nascer.


"Bem,parece que você finalmente despertou. Acho que agora não posso mais esconder tudo isso. O que eu vou te dizer agora pode ser difícil de acreditar. A realidade é que você herdou o poder do seu pai. Você tem é descendente de magos." O velho disse para o sobrinho algo que ele nunca esperava.


"O meu pai foi um mago?" O loiro perguntou ao tio.


"Sim,mas isso faz muito tempo. Depois de você nascer ele nunca mais usou seu poder. Seu pai percebeu que com todo esse poder poderia ser algo perigoso,pois nem ele tinha tanto controle com essa magia." Lymere falou calmamente.


Ezreal jamais pensou nessa possibilidade. Ele descobriu que seu pai era um mago e nunca soube nada sobre isso. O garoto não estava nervoso,irritado,ou qualquer sentimento assim. Ele começou a sorrir percebendo que isso poderia ser útil.


"Bem,com isso acho que posso ser bem forte na academia." Ele falou animado.


"Você sabe que isso é brincar com fogo. É como se fosse uma faca de dois gumes. Se seu pai não tinha tanto controle do seu próprio poder você também tem esse risco." O velho explicou para seu sobrinho.


"Ainda assim,não vou desistir do que tanto lutei para alcançar. Sabe que desde criança eu sempre quis ser um herói! Então essa pode ser a minha chance de ajudar as pessoas! Se eu aprender a dominar esse poder posso ajudar os meus amigos na academia! Eu tenho um grande potencial!" Ezreal falou alto e determinado.


Lymere percebeu que isso era impossível de mudar. Se o sobrinho queria ser um herói,teria que ajudar o mesmo como podia. Lymere começou a sorrir e se lembrou de algo que precisava falar com Ezreal.


"Bem,se você vai querer alcançar o que tanto quer tem uma pessoa que vê seu potencial. A diretora da sua escola ligou antes de você chegar. E ela me falou dessa briga que você disse para mim. Estou surpreso em ver que você não morreu para uma aluna mais experiente. Ele quer falar com você amanhã." Lymere disse enquanto se dirigia até a cozinha.


"Se você sabia disso poderia ter falado antes!" Ezreal falou até mesmo envergonhado depois dessa.


"Cachorro velho não aprende truque novo." Lymere disse enquanto ficou rindo um pouco.


"Mas você vai me ajudar a treinar?" Ezreal perguntou quase implorando.


"Ok,cabeça de minhoca. Eu te ajudo a treinar. Mas não faça nada de exagerado para explodir o seu braço. Começamos a treinar mais tarde." O tio disse enquanto estava preparando um chá.


Durante a tarde,eles estavam na parte de trás da casa para o treinamento. Era uma área grande,então eles não tinham que se preocupar com o espaço do local. Lymere colocou algumas pedras por cima de uma antiga e grossa cerca. Ezreal começou a atirar vários disparos de cor dourada que destruiam as pedras com uma grande facilidade. Eram disparos certeiros e fortes,que eliminavam as pedras como se não fosse nada. Ezreal até achava que isso era mais fácil do que imaginava.


"Eu nem erro de olho fechado!" Ezreal falou dando um grande pulo de confiança.


"Isso não é nada. Se quer um desafio a altura tenta quebrar aquela pedra grande." O homem disse para o sobrinho.


Um forte brilho azul veio na mão e nos olhos de Ezreal. Ele disparou o ataque fazendo a imensa pedra explodir rapidamente. o loiro e seu tio ficaram deram um grande pulo de alegria depois daquele ato do sobrinho. Lymere sentiu suas costas travarem e Ezreal teve que destravar o seu avô para ele não parecer um bumerangue no chão que tremia tanto. Durante o jantar,Ezreal se sentia muito determinado,e terminou de comer em apenas 8 minutos.


"Cuidado para não ficar engasgado." Lymere disse para seu sobrinho não agir exageradamente.


"Obrigado pelo jantar!" O loiro disse correndo até lá fora.


Ele corria da mesma forma como se fosse fazer uma maratona até Noxus de tanta animação. Ezreal olhou para uma grande árvore morta que estava lá desde que o rapaz era mais novo. Sem perder tempo nenhum,o loiro começou a carregar uma grande esfera de energia que começava a brilhar ainda mais intensamente a cada segundo.


"Saca só!" Ele gritou disparando o ataque com bravura.


O disparo foi tão forte que acabou que atirou o garoto com uma intensa força que o fez cair no chão,batendo na parede da grande casa. Lymere viu seu sobrinho no chão e o levantou.


"Alguém anotou a placa do caminhão?" O loiro perguntou muito tonto.


"Por que eu ainda me importo?" Lymere disse carregando o garoto.


Ele viu um ferida na mão do garoto,e percebeu que isso foi devido ao exagero no poder que ele havia feito para disparar o ataque.


"Você botou a mão na massa mais do que devia hein." O tio disse enquanto pegava um curativo para colocar na mão do sobrinho.


"Isso não foi nada. Foi só um arranhão." O garoto disse sorrindo.


"Diga isso para quando aquela garota cortar um dos seus braços fora. O melhor que você deve fazer agora é descansar e não ficar treinando feito um louco." O homem disse para o sobrinho colocando o longo curativo nele.


"Tá bom,tio. Eu vou tomar mais cuidado. Mas se eu exagerar para quebrar a cara de algum idiota na escola não diga que não avisei." Ezreal falou enquanto subia as escadas indo ao quarto.


Ao ele ter entrado no quarto,foi rapidamente ao banheiro escovar os dentes. Para um primeiro dia de aula foi bastante movimentado. Ezreal fez amigos e acabou tendo sua "possível" rival. Ezreal tinha alguns pensamentos sobre como ele iria sair caso enfrentasse Katarina de novo,e ele sentia que não iria ser capaz de vencer dela. Mais tarde naquela noite,o loiro estava deitado sobre a cama dormindo profundamente. Entretanto,ele estava tendo um péssimo pesadelo. Ele estava em um lugar totalmente escuro com uma névoa intensa. Uma adaga atingiu a perna dele,e ele caiu no chão sentindo aquela imensa dor. Uma pessoa estava apontando uma adaga para ele,e era a própria Katarina. O olhar dela era impiedoso e cheio de raiva,e a mesma cravou a adaga na mão do garoto. Naquele momento Ezreal acordou do pesadelo muito nervoso. Ele olhou para o relógio e viu que faltava 15 minutos para 11 da noite. Ele estava apavorado depois daquilo,mas ainda não iria desistir. Se ele tivesse que enfrentar Katarina outra vez não poderia se entregar de maneira nenhuma.


(Eu vou mostrar para ela que eu não sou fraco!) Ezreal pensou enquanto deu um soco na cama com um olhar de irritado.


No dia seguinte,Ezreal estava entrando na escola quando acabou encontrando com Vladimir e Lux no portão de entrada.


"Fala aí loirinho! Você ficou famoso!" Vladimir disse para seu amigo com bastante alegria.


"Como assim?" O loiro perguntou curioso.


Vlad mostrou para Ezreal um vídeo no telefone referente a luta que ele teve com Katarina. O loiro mesmo nem gostou de terem gravado a luta.


"Não era esse tipo de fama que eu tava esperando. Admito que não gostei disso." O loiro falou com uma mão no rosto de pura vergonha.


"Eu admito que também não gostei disso. Gravar briga de alunos nem é algo que vale tanto a pena assim." Lux disse aborrecida.


"Que bom que tem alguém que concorda comigo." Ez disse agradecido.


Naquele momento não demorou muito para que duas pessoas viessem mais perto de onde os 3 estavam,deixando Ezreal um pouco irritado com as duas pessoas que chegaram mais perto. Eram Kayn e Sett,que vieram incomodar o loiro e seus amigos.


"Eu admito,você mandou bem lutando contra a Katarina. Eu mesmo teria levado uma surra dela." Kayn disse sorrindo.


"Se ela viesse até mim eu daria um soco que iria mandar aquela idiota pro espaço." Sett disse se achando por ser forte.


"Bom dia em primeiro lugar porque ninguém dormiu com vocês suas desgraças ambulantes." Vladimir disse irritado na presença dos dois idiotas.


"O que os dois imbecis querem?" Lux perguntou para Sett e Kayn.


"Não é óbvio? A gente veio parabeninar o loirinho aqui por ter dado uma surra naquela selvagem da Katarina. A gente nunca teve coragem de chegar perto dela pelo fato dela ter autorização para matar alguém. Mas pelo visto esse loirinho tem garra para enfrentar alguém como ela." Kayn disse dando um tapa no braço de Ezreal como se fosse camaradagem.


"Ahn...... Obrigado. Se vocês pararem de nos incomodar ficamos satisfeitos." Ezreal disse se afastando do garoto com a foice.


"Relaxa,vamos tentar ser mais amigáveis. Se der outra surra na Katarina pode ter certeza que a gente vai querer ver ao vivo." Sett falou dando uma risada até sentir alguém atrás dele.


Katarina olhou para ele com um olhar cruel enquanto apontou sua adaga para a cabeça de Sett,e o grandalhão já engoliu seco depois dessa.


"É melhor que você saiba melhor o que fala. Não me faça ser obrigada a te retalhar." A garota disse seriamente para o rapaz alto.


"Vai com calma aí!" Kayn disse se aproximando,até Katarina jogar uma adaga nele deixando o rapaz com medo.


Ela apontou uma nova adaga o garoto,até então Ezreal segurar na mão dela. O olhar do loiro era totalmente sério,e Ezreal encarou a garota esperando que a mesma não fizesse o que e staria querendo fazer.


"Não é necessário levar para esse nível. Isso não adianta nada." O loiro disse segurando a mão dela com mais força.


"A violência sempre resolve. " Ela falou se soltando dele.


"Eu não quero ser seu inimigo. Mas se eu for obrigado a te enfrentar outra vez eu darei tudo de mim. Especialmente para defender meus amigos." Ezreal disse encarando ela novamente determinado.


"Me tira disso pois apesar do medo eu posso cuidar dela sozinha." Kayn disse um pouco pé da vida.


"Sabe de nada inocente." Vladimir disse um desabafo.


"Faça como quiser. Mas não diga que não lhe avisei,Ezreal." Katarina disse ao rapaz enquanto saia do local.


"Olha que eu tava torcendo para ver ela apanhar de novo." Sett disse sorrindo e tomou uma cassetada do cajado de Lux na cabeça.


"Eu aindo sinto que ela vai ser um problema.... Tem certeza que vai enfrentar ela?" Vladimir disse preocupado com seu amigo.


"Se ela vier pra cima de mim,eu vou enfrentar ela com tudo. Mas não vamos nos preocupar com isso no momento." Ez disse voltando seu olhar para seus amigos.


"A gente se vê outra hora loirinho. Continua em forma pois eu mesmo vou te derrubar se chegar ao topo." Sett disse saindo.


"Nem vem! Eu que vou derrubar esse cara!" Kayn disse seguindo seu amigo.


"Valentões são pessoas estranhas. Enfim,alguém sabe quais são as nossas salas?" O loiro perguntou para seus amigos.


"Eu tinha visto ontem que estou na 18." Vladimir respondeu para o garoto.


"Na verdade vocês 3 tiveram sorte. Estão na mesma sala." Um dos professores disse para eles.


"Bom dia,professor Graves!" Lux disse muito empolgada em ver o professor.


"Bom dia para todos vocês. Estão prontos para a aula de hoje?" Graves perguntou enquanto carregava os livros.


"Eu não sei o que senhor está tramando,mas eu vou arrebentar na sua aula!" Ezreal falou muito empolgado.


"Bem,rapaz. Creio que soube que a diretora queria conversar com você. Na verdade eu e ela vamos precisar falar com você. Poderia me acompanhar até a sala dela?" Graves disse enquanto andava na frente esperando o rapaz.


"Ok. A gente se vê depois,Vladimir. Digo o mesmo para você Lux." O loiro disse seguindo o professor.


"Eu guardo um lugar para você." Vlad respondeu sorrindo para seu amigo.


Ezreal seguiu seu professor,e ele conheceu um pouco mais dos locais da escola. Ele passou por uma sala onde mostrava antigos professores e muitos troféus,além de muitos outros prêmios que Durandal recebeu. Ao subirem as escadas,os dois passaram por uma porta grande,e enfim chegaram na sala da diretora Yuumi.


"Bom dia. É bom ver você." A gata disse sorrindo.


"Bom dia diretora. Você queria falar comigo?" O garoto perguntou nervoso.


"Bom,Graves assistiu sua luta com Katarina e veio conversar comigo sobre tal acontecimento." Yuumi falou enquanto arrumava os óculos.


"Por favor não me expulsem da escola! Eu não quero ter que voltar pra minha antiga que mais parecia um lugar repleto de bestas e delinquentes! E a diretora ainda é louca!" Ezreal falou desesperado.


"Te expulsar? Garoto você deve estar bêbado!" Yuumi disse dando um risada quase caindo da mesa.


"Ue? Então me chamou aqui por outro motivo?" O loiro perguntou todo besta.


"Claro que sim. Creio que sua magia pode ser útil para nosso novo time da academia. Estive pensando muito neste ano em criar um grupo de batalha da academia. E queremos saber se está interessado em se juntar a nós." Yuumi disse pro jovem com um sorriso confiável.


"Bom,eu admito que é interessante. Acontece que o problema é que não tenho controle sobre o poder que tenho. Eu acho que eu até poderia perder minha mão ontem a noite. Se eu usar minha magia em excesso pode ser algo problemático. E o meu tio disse para eu não estrapular." O loiro falou sorrindo corado.


"Não seja por isso. Pra isso posso te dar uma mão." Uma voz familiar disse entrando na sala.


Ezreal ficou surpreso em ver Jayce,e ficou curioso com o que o rapaz alto disse para ele.


"Nós conversamos com o Jayce já que ele trabalhou no clube de criação de armas. Conversamos com ele e temos um presente para você." Graves disse enquanto Yuumi subia no ombro dele.


Jayce estava trazendo uma caixa negra e entregou para Ezreal. O mesmo ficou surpreso em ver aquela caixa negra,e abriu rapidamente muito curioso. Ele viu uma grande manopla vermelha,com detalhes de prata e com a cor preto. 


"Isso é pra mim?" O garoto perguntou surpreso.


"Com certeza. Com essa manopla sua magia vai ficar mais forte do que é agora. Quem sabe ela até mesmo te ajude a ter mais controle. Mesmo que não aceite entrar para o que desejamos,faço questão de que aceite." Jayce falou com a mão no ombro do loiro.


Todos eles olhavam para Ezreal muito confiantes,pois tinham fé no garoto. Ainda assim,Ezreal se sentia muito confuso em aceitar ou não.


"Eu tenho certeza que vocês tiveram alunos melhores do que eu. Eu olhei para aqueles prêmios e tudo mais e tenho certeza que não vou chegar ao nível desses alunos dos anos passados que conseguiram tanta coisa. Por qual motivo tanta fé em mim?" Ezreal perguntou para eles.


"Pois sempre temos esperanças em novas lendas." Yuumi disse para o garoto.


Ele sorriu em resposta ao ouvir aquilo. o garoto colocou a manopla que cobria metade do seu braço de uma forma cheia de estilo. E finalmente teve sua resposta para eles.


"Com toda certeza,eu aceito. Eu aceito entrar para o grupo de batalha!" Ezreal falou muito animado.


"Então estamos juntos nessa! Não é atoa que eu também faço parte desse grupo." Jayce disse dando um aperto de mão em Ezreal,e o loiro também aceitou.


"Essa é a lista dos alunos que estão no grupo de batalha. Apenas escreva seu nome." Graves disse entregando uma caneta e mostrando um grande painel para o loiro escrever o nome.


Ezreal escreveu seu nome rapidamente. Mas ele também viu outros nomes,inclusive percebeu que Katarina estava na lista. Mas ele não teve medo,e escreveu sem medo nenhum.


"Agora sim estamos progredindo! Vai ser interessante ter você conosco!" Yuumi disse pulando de alegria.


"A primeira aula será comigo e com o vice diretor Swain. Por favor,me sigam." O homem de cabelos castanhos disse abrindo a grande porta.


"Por que eu sinto que isso vai ser pedrada?" Ezreal falou de uma forma sem um pingo de felicidade.


"Relaxa. Talvez esse ano o diretor Swain possa estar de bom humor." Jayce falou dando uma gargalhada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...