1. Spirit Fanfics >
  2. Acádemie (Jikook) >
  3. Capítulo 23 - Regrets

História Acádemie (Jikook) - Capítulo 27


Escrita por: BiscoitoDoce123

Notas do Autor


Olá!!! Sim, eu não me aguentei para postar. Perdão. Este é um dos meus capítulos favoritos. Ele mostra que, mesmo no mal, há um traço do bem.

Fiquem com a história e espero que gostem! ♥️🥰 Não esqueçam de comentar e favoritar.

Capítulo 27 - Capítulo 23 - Regrets


Fanfic / Fanfiction Acádemie (Jikook) - Capítulo 27 - Capítulo 23 - Regrets


                 Acádemie; Sala do diretor

                        Jeon Jungkook


Quando a imortalidade se torna uma certeza na sua vida e na de quem ama, você não precisa temer o amanhã, porque ele sempre vai chegar. Você vai estar preparado para recebê-lo. Os seus olhos estarão acostumados com mesmo sol. A sua mente retornará para os mesmos problemas. Mas existe uma única coisa que a imortalidade não pode te preparar: a dor. Eu não a sentia desde 1208, no jantar de noivado.

A dor não era pela perda. Não era por saudade. Era, simplesmente, por viver séculos e não aprender como aproveitar momentos. Eu sentia falta do que o meu pai não foi, tanto quanto das coisas que ele não fez. Era isso que doía. Doía porque eu sabia que poderia ter sido diferente.

Todos esses pensamentos circulavam pela minha mente e estar na antiga sala do meu pai, contribuiu para que as lembranças renascessem e ficassem nítidas. Desde o carpete até o detalhe da mesa de madeira, tudo ali representava a figura de Jeon Jihyun. Aquele que era autoritário e um bom diretor. Mas agora, tudo o que restou desse personagem foi esse escritório e uma carta que me entregaram. No verso, existia o meu nome, desenhado com a caligrafia do meu pai. Fiquei minutos encarando o pedaço de papel, sem abri-lo, até decidir ler. Por mais que eu não goste da ideia, a última lembrança que eu teria de Jihyun seria aquela carta.


"Meu filho...


Sempre pensei que fazer o certo fosse mais difícil do que saber as palavras certas. E, mais uma vez, eu estava absurdamente errado. Eu não sei por onde começar, por isso não peço que me compreenda ou me perdoe. Somente tire um tempo para ler essa carta, já que não fui homem suficiente para dizer tudo olhando em seus olhos.

Em primeiro lugar, se este papel chegar em suas mãos, significa que não estou mais vivo e que Acádemie já não é mais segura. Eu sinto muito.

Desde o acontecimento com Dae-hyun eu andei investigando. Não lhe disse nada porque não queria que arriscasse sua vida, ao contrário de mim, você é precioso para alguém. Não tive muito êxito em minha pesquisa, somente descobri que a pessoa que assassinou o professor foi a mesma que nos causou sofrimento séculos atrás. Isso é inegável. Se analisar, existe um padrão, sempre será envenenamento, e para confirmar essa hipótese, fui checar o estoque de ervas da escola esta manhã. Estava completamente vazio.

Lembre-se: Não confie em ninguém, nem em seus amigos. Respeitar o horário de recolher é essencial para terminarmos com a sucessão de óbitos. E por favor, fique vivo. Contudo, não falarei apenas disso. Queria esclarecer outras coisas, mas temo que minha hora está para chegar e acredito que ficarei sem tempo.

O motivo de eu interferir entre você e Jimin é óbvio. Vocês são almas marcadas e existe uma maldição entrelaçada com a lenda Anima Segnata. Um levará o outro para o inferno. Um será a destruição do outro e amar nessa intensidade, com essa força, tem seu preço. Então não importa o quanto se esforcem ou o quanto irão resistir, a história sempre terá o final torturante. Por isso julguei que era melhor vocês não ficarem juntos.

Eu te assisti sofrer cada noite depois do jantar de noivado em 1208. Eu estava lá, querendo pegar toda a sua dor e a transferir para mim. Eu não aguentaria ver meu precioso filho naquela situação de novo. Infelizmente, não consegui achar uma maneira de evitar esse sofrimento, então eu preferi escolher o caminho difícil. O caminho no qual você me odiaria por ser o pai autoritário e tóxico, que não aceita o relacionamento do filho. Eu tentei separar vocês dois, para que não sofressem apenas por ser quem são. Pensando que, talvez assim, eu pudesse me tornar o herói que você sempre desejou que eu fosse, mesmo que eu precisasse agir como vilão.

Nunca me considerei um bom pai, nem sequer fui um, mas não quer dizer que não te ame, Jungkook. Eu cuidava de você de longe, do meu jeito. Quando era pequeno e machucava os joelhos, eu nunca fazia o curativo, mas sempre deixava a pomada em seu quarto sem que notasse. Quando era assombrado por pesadelos, eu zelava seu sono, suplicando para que sua mente descansasse.

Eu estava lá por você, mesmo não me enxergando, e eu daria tudo para que pudesse estar ao seu lado agora. Daria tudo para falar isso em sua frente e admitir os meus erros. Mas o tempo nos cobra pelas bênçãos que não aproveitamos, então só me resta falar o quanto você me fez feliz.

Eu quebraria tijolo por tijolo de Acádemie para ver você sorrir e fazer as coisas serem diferentes. E mesmo que me odeie pela eternidade, eu vou te amar até o último segundo das minhas existências. Saiba que eu sou muito orgulhoso de você, meu menino de ouro. Você se tornou tudo o que eu não fui capaz de ser. E espero que em outra vida, eu seja um pai melhor para você, filho. Cuide-se.

           

                                   Ass: Jeon Jihyun"


Passo o meu polegar pela assinatura do meu pai, ao mesmo tempo que uma lágrima consegue escapar e descer pelo meu rosto. Eu não sabia o que pensar, nem sentir. Apenas desejava voltar no tempo para que as coisas fossem diferentes. E eu trocaria uma vida eterna por isso.

Não sei quanto tempo eu fiquei ali, lendo a carta de novo e de novo, enquanto sinto o cheiro do perfume de Jihyun. Este que logo foi desbotado por outro. Eu vejo a minha salvação entrar pela porta e me encarar, como se pedisse permissão para se aproximar.Antes de 1208 acontecer, eu me lembro dos meus pais juntos. Eles eram felizes. Um era o brilho para o outro, exatamente como meu pai falava. Jimin é o meu sol, assim como minha mãe, Jeon Dayeon, foi para meu pai.


Jimin: - Eu soube o que aconteceu. – Ele diz se aproximando. – Eu estou aqui pra’ você. – Escuto sua voz e fecho os olhos ao sentir seu toque em minha bochecha, tentando limpar o rastro da lágrima.  

 

- Obrigado. – Respondo antes de mergulhar em um abraço.



Notas Finais


Me falem, o que acharam??

Não esqueçam de comentar, é super importante para que as novas atualizações aconteçam!! 🥰♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...