História Acamp - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Johnny, Ten
Visualizações 43
Palavras 743
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Unic


     Os tutores do acampamento de verão separavam as duplas para cada barraca, Ten torcia para não ter que dormir na mesma barraca que John Seo ou mais conhecido como Johnny, era Capitão do time de futebol da faculdade onde o Tailandês fazia Artes enquanto o mesmo cursava advocacia, por ser calouro e gay o que chamava mais atenção de todos de forma negativa mas o que mais enchia o pobre saquinho do Tailandês era de longe Johnny, era desagradável de todas as formas possíveis, porém nunca chegou a bater em Ten...os dois pareciam cão e gato sempre discordando e batendo de frente, a parte mais engraçada era o 1,69.5cm de Ten contra 1,84 do jogador que era mais corpudo também mas isso não importava pois sempre alguém tinha que afastalos...

O transe de Ten acabou só quando ouviu seu nome que claro pronúncia da forma mais errada o possível, seguida do John Seo.

-Quero outro sorteio!.-Ten falou quase chorando.

Johnny foi para o seu lado colocando seu braço já nos ombros de um tailandes irado.

-E tira esse braço de mim, folgado!.-Falou bem alto empurrando o mesmo.

-Vamo logo para a barraca, toco de amarra bode.

Ten começou a esbravejar e andar, sabia que ninguém iria ouvi-lo nem mesmo os pedidos de socorro caso Johnny quisesse mata-lo ali mesmo.

Já dentro da barraca o Tailandês continuava a esbravejar, tava mais rosnando do que falando.

-Toco, já vou enfiar um no seu...-foi cortado.

-O seguinte, tenho uma proposta bem legal para você hein que tal você me chupar...?.

-Tá mas o que eu ganho?.

- Me chupar.-Johnny falou com a masculinidade ferida.

-Não tou vendo os benefícios ainda...-Fingiu sono.

-Tá o que você quer?.

-Uma casa.

-Engraçadinho, coisas que tenham aqui na barraca...

-Seu celular está aí?.

-Não vou te dar o último modelo da linha dos iPhones por um boquetinho mixuruca.

-Guarda esse pauzinho mixuruca para outra pessoa, não vou querer nem de graça.

-Okay, outra proposta...Se você me chupar eu te chupo, porém você terá que chupar primeiro...

-Você me chupa primeiro ou vai ter que se contentar com a punheta.

-Aish, Aqui dentro eu posso ser que nem você...

-Eu também, você vai ser gay e eu hétero...Boa Noite e passar bem.


Enquanto Ten tentava dormir naquela barraca pequena, John passou a mão na cinturinha do Tailandês que ficou furioso.

Ten virou para Johnny e começou a morder o braço do jogador, o mesmo o empurrou e começou a fazer o mesmo no mais baixo até ficar por cima enquanto recebia tapas de Ten, os dois pararam breves cinco segundo e começaram a se beijar de forma afoita.

As mão de Johnny entraram dentro da camiseta de Ten enquanto as do Tailandês iam em direção da fivela do cinto, perdiam o fôlego e começavam tudo de novo sem perguntas ou sem respostas, pois não queriam atrapalhar o que estáva acontecendo ou o que viria acontecer.

Os dois só de cuecas, o mais alto ondulava em cima de Ten enquanto o pequeno tailandes passava as unhas afiadissimas nas costas largas e musculosas do Jogador.

-Tem...C-camisinha e Lu-lubrificante dentro da minha mochila...-Ten falou tão baixinho e tímido que quase, que o jogador não ouviu.

Johnny se impulsionou um pouco mais para frente onde alcançou a mochila semi aberta de Ten, não demorou muito para alcançar os ítens.

-Eu tenho mais em minha mala...-Johnny falou tímido também.

Johnny voltou a beijar o Tailandês, era estranho para ele mas estáva gostando da sensação de ouvir os pequenos arfares, risadas e gemidos contidos; os arranhões iam da nunca para as costar junto a ondulações.

O Capitão não aguentou a marra do baixinho e acabou por dar o primeiro boquete a Ten, o mesmo ensinou Johnny a preparar um homem, nunca acho que seria do fetiu de Johnny ser carinhoso na "cama", Cavalgou a madrugada inteira no Jogador.

Logo de manhã entra o Tailandês com a camisa de Johnny e logo em seguida o mesmo só com uma regata que mostrava os arranhões nas costas e os chupões no pescoço...no caso de Ten tinha um pescoço nos chupões dele.

Todos olharam o estado dos dois e começaram a falar entre si não tinham coragem de zoar o Capitão, o mesmo era intimidador, os dois olharam um para o outro e começaram a rir enquanto dividiam a mesa.

-Toco de amarrar bode.

-pintinho mixuruca.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...