História Acampamento assombrado - Capítulo Único - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 16
Palavras 895
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Não é tudo um sonho - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Acampamento assombrado - Capítulo Único - Capítulo 1 - Não é tudo um sonho - Capítulo Único

Eu sou a Carina, tenho 16 anos vivo no Brasil, mais propriamente em São Paulo. Estudo num colégio e estou no 10 ano.

Tenho muitos amigos a minha melhor amiga chama se Ana e tem 15 anos porque só faz anos em Dezembro ela anda na minha turma, o Pedro é o meu melhor amigo ele tem 17 anos pois repetiu o ano mas é muito fixe, nós os três estamos juntos desde o 5° ano mas eu conheço a Ana desde o 1°. Neste ano o meu circulo de amizades cresceu bastante pois agora sei que conheço a escola toda. Mas o "meu grupo" é a Ana, o Pedro, a Carolina que tem 16 anos, o Diogo que tem 15 anos, a Maria que tem 16, o Marco que tem 17 e a Joana que tem 16.

Mas tudo mudou em uma noite. Numa noite em que fomos acampar 1 semana nas férias desportivas. A viagem já começou mal pois eu menstruei o banco do autocarro todo, o Diogo vomitou, a Carolina esqueceu se dos óculos de sol, a Ana e o Pedro discutiram... Foi simplesmente horrível..

Finalmente chegamos ao acampamento e as coisas acalmaram se, montamos tudo e fomos dormir.

No dia seguinte o pior aconteceu. Acordamos e encontramos uma espécie de ritual no chão no meio de todas as tendas. A Maria aproximou se tocou aquilo e cavou um buraco mesmo naquele sítio e foi para a sua tenda. Ninguém disse nada mas nesse mesmo instante a tenda de Maria caiu, e ela olhou nos com os seus olhos todos pretos e foi de gatinhas até ao buraco enterrou se lá enquanto se torcia toda e fazia barulhos sinistros e horríveis.

-Ela está possuída!! - Catarina gritava horrorizada

Nisto Maria olhou a profundamente e correu até a mesma e a comeu deixando alguns órgãos na relva.

Eu peguei na mão de Ana e a Ana na mão de Pedro e corremos o mais depressa possível para o meio do mato.

Logo em seguida percebemos que estavamos a ser seguidos olhamos para trás e era Diogo, Joana e Marco. Diogo agarrou na mão de Joana e puxou a para longe de nós.

Passado uns 20 minutos deixou se de ouvir ruídos o mato estava silêncioso nem um pássaro se ouvia, olhei para o alto e percebi que o sol se estava a ir. Dos piores momentos da minha vida estavamos os 4 num mato à noite sozinhos cheios de vultos e espíritos e com uma miúda possuída sem saber nada dos nossos outros dois amigos e com imagens da morte de Carolina na mente.

Num momento Ana começou a chorar e a sussurrar coisas "Afastem-se, afastem-se" ela falava cada vez mais alto até que deu um riso demoníaco seguido de um berro. A mesma torceu se toda estalou o pescoço puxou a perna de Marco e começou a tentar comer a mesma. Pedro puxou Marco e pegou nele ao colo, agarrou na minha mão e começou a correr muito depressa.

Depois de correr paramos e nos deparamos com um lago mais ao fundo avistamos um barco, sem pensar duas vezes fomos para o mesmo eu e Pedro remavamos com toda a força e deparamos nos com a Joana e Diogo.

-Onde está a Ana? - perguntou Joana a lacrimejar

-ELA ESTÁ POSSUIDA! - gritou Marco

Logo após ele gritar duas mãos puxaram Marco para a água. Eu e Joana chorando gritamos de medo.

Estava tudo silencioso até que um barulho debaixo da água soou mostrando uma cabeça a flutuar, a cabeça de Marco.

Fez se dia, os quatro acordamos e vimos um papel com uma mensagem no barco que dizia 

"Amanhã só acordaram 3" 

Joana caiu do barco mas magicamente aparece lá novamente.

- Será que se gritar o que o Marco gritou morrermos? - perguntei

-A ANA ESTÁ POSSUÍDA - Diogo grita

Mas ao contrário das outras vezes, nada.aconteceu.

-Isto está preparado vamos todos morrer neste barco. - Joana fala olhando à sua volta

-Cala te Joana! -mandou Pedro

-Quem me dera que fosses tu a ser possuído! - Joana falou friamente

Nesse momento estava tudo contra tudo e eu só me conseguia lembrar de como nós estavamos todos felizes com a viagem e então comecei a chorar.

No dia seguinte tal como na mensagem acordaram apenas 3 pessoas apenas no barco eu, Joana e Pedro.

Mas o que nos espantou foi que o corpo de Diogo não estava no barco mas sim uma mão e um papel dizendo:

Amanhã acordaram num hospital os três mas um de vocês estará sem 1 braço, outro/a em estado grave e outro/a em observação.

Passamos o dia a pensar nesta "força" fazia isto às pessoas.

No dia seguinte acordamos os três no hospital eu estava sem o meu braço o Pedro estava noutro bloco em estado grave e Joana estava apenas em observação a contar o que se passou. Até que eu acordei.

- Filha! - minha mãe me abraçou

- O que se passou? - perguntei confusa

- Estavas em coma meu amor.. - falou me acariciando a bochecha. Vou avisar os médicos que vc acordou. - ela saiu e eu vi que estava a dar uma reportagem na tv.

- Grupo de 7 jovens é atacado num campismo. Apenas 3 sobreviveram, uma garota está em observação, um garoto em estado grave e a outra sobrevivente acabou de acordar do coma.

- Então não foi um sonho?


~Fim~


Notas Finais


Bem este foi a minha primeira fic de apenas um capítulo espero gostem! Na verdade escrevi esta fic à anos uma vez que tive que ser operada e disseram para eu me entreter então peguei num papel e escrevi.

Se gostarem e quiserem de outros temas ou personagens em específico digam nos comentários♥

Beijossss
/( • 3 • )\


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...