História Acaso - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 6
Palavras 1.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


As vezes o difícil , acaba perfeito!
Sepero que gostem , boa leitura.

Capítulo 5 - Dia difícil


Fanfic / Fanfiction Acaso - Capítulo 5 - Dia difícil

Já era segunda ,  me levantei cedo , tomei banho, fiz minha higiene matinal e me vesti, peguei uma roupa discreta , afinal eu ia era para escola e não para uma festa. Desci e tomei meu café da manhã de sempre,  simples , com cereais  , suco e frutas  , logo o Rafael apareceu.
-Senhorita? -eu ja havia deixado bem claro que não era pra ele me chamar assim  , mas como minha mãe estava por perto , não disse nada.
-Sim? -respondi o mais rapido que pude enquanto organizava meus pensamentos  , aqueles olhos dele me impinotizaram.
-É melhor irmos logo  , se não a senhorita vai chegar tarde.
Ele me disse isso meio sem graça,  mas resolvi que ja estava na hora de irmos.
-Hum...  Tudo bem,  okay então, vou buscar minha mochila. -sai rapido e em 5 minutos estava devolta.
-Então  , vamos?
Ele fez sinal com a cabeça em afirmação  , então fomos  , o caminho foi tudo muito calmo e quieto, quando desci do carro corri até a frente e fiz sinal pra ele abaixar o vidro.
-Me passa seu número Rafa? -eu pedi sem pensar,  queria o número dele porque sabia que logo precisaria.
-Claro , toma esse aqui é o meu número.
-Obrigada,  e até mais tarde. -assim peguei ele de guarda baixa e aproveitei para lhe roubar um beijo,  foi perfeito como da outra vez ele retribuiu o beijo,  depois disso corri para dentro da escola,  não olhei para trás,  mas ja podia imaginar a cara dele.
Entrei na escola e fui direito pra minha primeira aula,  era de trigonometria,  justo a primeira aula na segunda feira,  hoje seria um dia daqueles.  No primeiro tempo de pausa que tivemos resolvi mandar uma mensagem pro Rafa.
"Oie! A hora que você vier me buscar vá direto pra sorveteria que tem aqui perto da escola.
Até mais tarde! Beijos. "
Depois da escola corri pra sorveteria , mas teve um problema , eu saí correndo e não percebi q tinham dois caras me senguindo , faltando três quarteirões para chegar na sorveteria eu percebi que estavam me seguindo , um deles era moreno com os cabelos bem encaracolado , e o outro era braco com os cabelos pretos como a noite , eles me olhavam de cima há baixo com malícia no olhar .
Eu queria muito correr mais rápido mais minhas pernas não me obedeciam , elas não respondiam , provavelmente por causa da minha queda na  aula de educação física , mas eles tinham que continuar correndo , só faltavam um quarteirão e meio , eu corria e corria mais eles também corriam , até que faltando um quarteirão o Rafa me avistou e veio correndo de encontro , e eu usei minhas últimas forças pra correr pros braços dele. Enfim  , estava a salva , o abracei com toda as minhas forças , ele percebeu que eu estava com medo e viu os dois caras , ele me abraçou bem forte e me levou para a sorveteria.
- você tá bem?-ele perguntou assim que entramos na sorveteria.
- sim , só um pouco assustada , mas isso não importa , a gente precisa ter uma conversa que não tem nada haver com isso.
- tá , então , pode começar , me diga o que tem que dizer.
- tá bom , então , lá vai. Rafa , eu...eu to apaixonada por você , desde o nosso primeiro beijo não tiro você da cabeça , eu te amo , sinceramente eu te amo , não consigo mais ficar sem você.
De inicio ele ficou calado sem reação , depois me agarrou e me deu um beijo , que me deu a certeza de que ele sentia o mesmo que eu .
-Rebeca , eu também não consigo tirar você da cabeça desde o nosso primeiro beijo , eu já ia te propor que saissemos pra conversar hoje.
De repente ele tira uma caixa azul no formato de uma rosa do bolso , abre e vira ela pra , que alianças lindas cara!!! Pratas , eu tenho certeza que era realmente de prata pura , e com acabamentos em diamantes brancos na minha.
-Rebeca Ferreira , você aceita namorar comigo?-fiquei pasma , sem palavras era tudo tão rápido parecia mentira , talvez um sonho , mas respondi ele logo.
-sim!sim!sim meu amor!!-voltei a abraça ló e enchê lo de beijos , ele retribuiu tudo os beijos , os abraços , e de repente todo mundo da sorveteria estava batendo palmas , fiquei vermelha de vergonha na mesma hora , havia me esquecido de que estávamos em um lugar público. 

O dia havia começado difícil , mas no final tudo estava perfeito , acabei a tarde nos braços de quem eu amo , e agora aquele cara lindo , com os olhos olhos dourados , que podia muito bem ser capaz de impinotizar qualquer garota , era meu.  Meu namorado , meu par , minha cara metade , eu estava perdidamente , incondicionalmente apaixonada por ele. Aqueles cabelos lindos dele , aqueles cabelos cor de bronze , não acredito que estava apaixonada , passei o dia com ele no shopping.
Tava tudo perfeito até que...
-Como você acha que seus pais vão reagir a essa noticia meu amor?-gelei quando ele me lembrou de meus pais , minha mãe faria o impossível pra nos separar , fiquei sem fala , e isso o deixou preocupado.
-Amor? Você está bem? Rebeca?!-ele me chamava , demorou um pouco mais consegui sair de meus pensamentos que me deram medo.
-Oi? Haaa você estava falando a respeito da reação do meus pais né?
-Sim querida , acha que ele vão reagir mal?
-Acho que meu pai vai nos apoiar , mas minha mãe... É complicado.
-Acha que devemos esperar mais alguns dias?
Balancei a cabeça em afirmação , era o certo , esperar mais alguns dias mesmo eu morrendo de vontade de contar pra todo mundo.
-Muito bem então , agora precisamos voltar , seus pais deve estar preocupados , a propósito qual vai ser a sua desculpa por ter passado a tarde fora já que não vamos falar sobre nós por enquanto?
-Vou dizer que fiz umas amigas e saí com elas depois da escola.
-Okay , agora vamos.
E partimos de volta pra casa , fui sentada na frente do lado dele , antes de entrarmos em casa demos um último beijo por hoje e o abracei bem forte .
Fui bem ao pé do ouvido dele e disse...
-Eu te amo!
Ele me olhou , sorriu , me beijou novamente ,  me abraçou bem forte , e disse...
-Eu te amo mais.
Fiquei vermelha , trocamos mais alguns beijos e abraço , e entramos .
Ninguém se importou em saber aonde eu estive , eu ja previra isso , então peguei minha mochila e subi correndo pro quarto , estava enganada , alguém queria saber por onde eu andava. Depois de colocar minha mochila na cama fui pra varanda do meu quarto pra ver se lá de cima eu via o Rafa , mas levei um susto enorme .
Meu irmão Jared estava me esperando.
-Aonde você esteve a tarde toda Rebeca?-ele disse isso com uma voz áspera , ele parecia autoritário e preocupado.
-Saí com umas colegas de escola depois do colégio.
-Engraçado você falar isso , porque eu vi a hora que você saiu correndo da escola Rebeca!
-Calma Jared , eu posso explicar , é que eu e as meninas combinamos de nos encontrar na sorveteria , corri porque queria comprar um livro e não podia me atrasar pra encontra las na sorveteria.
-Hummm...
Sei que meu irmão sabia que eu estava escondendo alguma coisa , mas ele me deixou a sós no quarto , afinal estava perto da hora do jantar , e eu precisava de um  banho. Por sorte ninguém percebeu q aliança no meu dedo. Tudo estava muito bem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...