1. Spirit Fanfics >
  2. Acasos >
  3. O Encontro

História Acasos - Capítulo 1


Escrita por: beautyremains

Notas do Autor


Im back by popular demand!
Mentira. Voltei porque senti saudade e porque tô ociosa! haha
Essa história é baseada em "Um Lugar Chamado Notting Hill". Mais ou menos a mesma base da história, mas com implicações diferentes. Espero que vocês gostem né?! rs

Capítulo 1 - O Encontro


Fanfic / Fanfiction Acasos - Capítulo 1 - O Encontro

Era um dia chuvoso como outro qualquer no Rio de Janeiro, as pessoas andando apressadas, algumas conversando nas portas dos restaurantes e o trânsito infernal como sempre.

Lili estava mal humorada, afinal, só podia ser algum tipo de brincadeira, no único dia de folga das gravações de seu novo filme o clima estava uma porcaria. O aeroporto tinha sido uma loucura, há muito que Lili não vinha ao Brasil, desde que sua carreira começou a despontar como atriz em Hollywood, então foi uma surpresa para ela ser tão assediada na sua chegada. Inesperadamente, alguns seguranças do próprio aeroporto tiveram que escoltá-la até o carro para que ela conseguisse chegar em segurança. A atriz mal tinha chegado e já sentia que havia corrido uma maratona. Era uma loucura pensar no quão conhecida ela era e ainda que fosse extremamente discreta, ela gostava do carinho recebido e tentava atender a todos que a solicitava, mesmo que não estivesse nos seus melhores dias.

Dentro do carro alugado pela produção que a levaria do aeroporto para o hotel, xingando todas as pessoas possíveis, ela avistou uma loja que lhe chamou a atenção. Tomada por um impulso e curiosidade, características fortes de sua personalidade, ela pediu para Silas, o motorista contratado que a acompanharia durante sua estadia no Rio, que a deixasse ali mesmo, mas que seguisse com sua bagagem para o hotel. O motorista, surpreso, assentiu, enquanto ela saltava e caminhava debaixo de uma chuva forte para a loja que tanto lhe chamou atenção.

Antes que pudesse chegar no lugar que queria quase foi derrubada por um homem que vinha correndo e com um reflexo poderoso conseguiu segurá-la antes que ela caísse numa poça.

Ele era moreno, tinha barba, olhos castanhos escuro, braços fortes e um furo no queixo que Lili poderia até ter achado charmoso caso não tivesse ficado irada com a trombada que quase a fez se espatifar no chão.

“Tá maluco?” perguntou furiosa se soltando do braço dele, correndo para debaixo da marquise e endireitando sua roupa

“ Desculpa, moça. Eu vim correndo porque não queria me molhar tanto e não vi você.” ele disse firme, mas sem graça

“ Onde já se viu correr na chuva.. parece que não têm nada na cabeça.. Eu podia ter me machucado sabia?” continuou no mesmo tom

“Olha, eu já te pedi desculpas. Não precisa ser mal educada.” falou se irritando com o tom da mulher na sua frente

“Mal educada? Eu quase me espatifei no chão por sua causa, sem contar que estou encharcada!”

“E eu já pedi desculpas! Você parece CD arranhado” disse ele o que deixou Lili com mais raiva ainda, porém antes que ela pudesse responder à altura uma moto passou em alta velocidade numa poça fazendo com que molhasse os dois. Ela deu um grito e ele disse um palavrão. Na cabeça dela aquilo só podia ser castigo ou muito azar ou quem sabe os dois.

“Eu moro em cima daquela loja ali, você quer subir e eu te dou uma toalha pra você se secar e quem sabe você espera sua roupa secar um pouco?” indagou generosamente ao perceber o olhar miserável que ela dava para sua roupas e seus sapatos

Lili quase não aceitou, afinal a regra n #1 na vida de uma mulher é nunca ir para casa de estranhos porque você nunca sabe se é um psicopata, um maluco, assassino… Mas ela olhou bem para sua roupa e não tinha a menor condição de voltar assim para o hotel porque ela sabia que a possibilidade de haver paparazzis por ali era grande e estampar as revistas de fofocas do jeito que ela estava era impensável.

“Tudo bem. Só pra eu me secar um pouco porque eu não posso voltar assim pra casa.” disse sem amolecer o que fez com que o homem revirasse os olhos e quase se arrependesse do convite.

Os dois caminharam até a portaria e subiram as escadas de um prédio bem humilde, singelo e arrumadinho.

“À propósito, meu nome é Germano.” disse ele estendendo a mão antes de abrir a porta de seu apartamento

“Lili.” falou ao ver que ele esperava o mesmo dela e que não fazia ideia de quem ela realmente era, fato que a deixou extremamente surpresa e sem graça. Havia muito tempo que alguém não sabia quem ela era.

Os dois apertaram as mãos e Germano abriu a porta para que Lili entrasse.


Notas Finais


Gostaram? Acham que eu devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...