História Acasos Do Amor - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo Balsano
Visualizações 55
Palavras 934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - A vingança de Simon Parte 2


Fanfic / Fanfiction Acasos Do Amor - Capítulo 10 - A vingança de Simon Parte 2

PM 22:45 da noite


Matteo Balsano

Eu estava mal,não sabia o que fazer,mais aquele desgraçado vai me pagar.

Fui pra casa da Luna e toquei a campainha,ela atendeu com um sorriso que logo sumiu quando viu meu estado. Eu a tomei nos meus braços e a abracei apertado, desabando logo ali. Chorei como uma criança,ela não perguntou nada,só ficou fazendo carinho no meu cabelo o tempo inteiro. Com o tempo fui me acalmando e me separei lentamente do abraço. Ela fechou a porta que só agora percebi que ainda estava aberta. Me sentei no sofá e ela veio na minha direção.

- Ele matou meus pais Luna. - disse com os olhos cheios de lágrimas e ela arregalou os olhos.

Luna - Meu Deus Matteo,eu.. Eu sinto muito - ela me deu outro abraça e eu respirei o cheiro que vinha de seus cabelos, eu a amava e não podia deixar ela ir. Mais não podia confiar. Ela não era do bem. Ela me magoou a anos atrás. - Quem os matou ? - perguntou me encarando.

- Simon - falei e ela não demonstrou reação,estava em choque. - e eu vou me vingar dele agora. - falei limpando as lágrimas e me levantando e indo até a porta.

Luna - Matteo.. me espera,por favor não faça besteiras. - falou com uma certa preocupação.

Fiquei encarando a mesma por alguns segundos,e sem pensar duas vezes a beijei, ela correspondeu na mesma hora,tinha paixão e saudade e muito preocupação.

Luna - Eu te amo. - meu coração acelerou.

Não respondi,só virei as costas e sai andando. Eu a amo,mais não posso dizer isso a ela,quem disse que ela não iria me magoar de novo ? Entrei no carro e dei partida a casa de Simon. Parei em um loja e comprei uma arma e segui.

Luna Valente

Estava muito preocupada,não liguei pelo fato dele não me responder, a preocupação era maior.

Meia hora...

Uma hora...

Não aguentando mais ficar sem notícias fui até a casa de Simon e de longe vi Matteo estacionar o carro. Ele deve ter passado em algum lugar antes pra poder ter chegado só agora.

Me escondi e vi Matteo tocar a campainha,assim que Simon atendeu,não deu tempo de dizer nada. Matteo o acertou um soco,ele chorava enquanto batia no Simon. Ela acertava socos e chutes no mesmo.

Me aproximei quando vi Matteo o empurrar pra dentro da casa novamente, eles entraram na casa e deixaram a mesma aberta. Entrei sem fazer barulho e fechei a mesma, me escondi atrás da mesa e comecei a observar tudo.

Simon - Até que você veio cedo - disse rindo e gemendo de dor,ele estava deitado no chão e Matteo o encarando com lágrimas nos olhos e ódio. Muito odio.

Matteo - Como você teve coragem,era a minha família porra. - disse alto e bravo chorando.

Simon - A geração dos Balsano vem acabando com a minha família a muito tempo,chegou a hora de inverter as coisas não acha ? - disse já de pé e recuperado.

Vi Simon respirar fundo e começar a olhar pela casa. Droga,será que tinha sentido meu perfume ? Ele passou os olhos por onde eu estava,mais não me viu,eu acho, e deu um sorriso de lado.

Simon - Estava com a Luninha,Matteo ? - disse debochando. - me tirou a minha melhor amiga também,aquela puta,ela já parou na minha cama sabia ? - mais um soco.

Matteo - Como sabe que eu tava com ela ? - disse ignorando os últimos fatos.

Eu e Simon transamos quando estávamos bêbados,bom,eu não me lembro,mais ele disse.

Simon - Não sente esse perfume ? - respirou fundo. - Parece até que ela estar aqui. - disse apontando a arma em minha direção e olhando pra mim. Gelei.

Matteo - Droga Luna,por que você veio ? - estava com medo.

- Não ia te deixar nessa sozinha,jamais irei te deixar. - segurei sua mão.

Simon - Que gracinha, você se lembra de quando transamos ? - sorriu e eu senti nojo. Neguei e Balsano o encarou.

Simon - Estávamos bebendo,eu coloquei um boa noite cinderela na sua cerveja e abusei de você em quanto dormia,foi fácil falar que estávamos bêbados depois. - já estava chorando. Matteo soltou minha mão e foi pra cima dele. O segurei.

- como você pode ? Eu confiei em você, coloquei você dentro da minha casa,você era meu irmão. - gritei.

Simon - Esse era seu problema Luna,não queria ser seu irmão,queria ser o seu amor. Queria ter você sempre. - gritou.

Matteo - você tá louco. Só pode. - disse e me puxou pra perto dele.

Simon - Você me obrigou a fazê-la ir presa,eu matei os pais dela. - gritou

Matteo - Eu era imaturo,eu não mandei você matar ninguém. - gritou com sinceridade.

- você nunca.. ouviu bem ? ... NUNCA VAI ME TER. -gritei.

Simon - se eu não vou,ele também não. - disse.

Foi tudo em questão bde segundos,ele apontou a arma pra mim e desparou. Escutei um " Luna " vindo de Matteo. Fiquei paralisada quando senti braços me rodeando. Eu não podia acreditar. Ele se jogou na frente de uma bala,por mim. Caímos no chão, Matteo estava caído em cima de mim,o empurrei pro lado, a bala havia acertado seu abdômen,ele estava desacordado e sangrando muito, eu gritava e chorava,minha roupa toda ensanguentada.

- Matteo fala comigo por favor. - gritei.

Simon saiu correndo pela casa,pegou as suas chaves e saiu de carro. Liguei pra ambulância e em questão de minutos eles chegaram,eu estava com a mão trêmula,estava chorando horrores, e me disseram que Balsano corria risco de vida,ou então até ficar de coma. Ele entrou para a sala de cirurgia e eu desabei no chão. Já perdi meus pais,não posso perder Matteo também.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...