1. Spirit Fanfics >
  2. Acção proibida >
  3. O elevador

História Acção proibida - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - O elevador


Fanfic / Fanfiction Acção proibida - Capítulo 36 - O elevador

•2 dias se passaram e ainda não tinham doadores, as buscas continuavam e no dia seguinte era a cirurgia do Laríky

No hospital

-Doutor não tem como eu ser o doador por favor

-voces não são compatíveis isso pode causar vários problemas e completamente seu rim será neutro, se não tiver doador até amanhã podemos tirar o rim esquerdo e ver se ele reage bem com um só rim

-ou?

-Seu filho pode não aguentar

•O Gusttavo foi ver seu filho, ele estava de maquiagem para cobrir os machucados que o Dylan causou

-Filho você se sente bem?

-Sim papai, eu vou ficar bem, não chora

-Eu sei que vai, juntos somos?

-Forte para sempre.. te amo papai

-Eu também meu filho •Ele tinha medo daquele ser o último abraço do filho

•O Gusttavo foi para casa cozinhar para seu filho, como dizem comida de casa é sagrada, a Sidney cansada foi até ao hospital ver se é compatível

-Sim Sra você é compatível 

-Entao eu quero doar

-A senhora é portadora de asma aguda e tem fraca imunidade, a perda de rim pode dar falta, até causar problemas como infertilidade no seu organismo, você pode não engravidar mais

-Doutor eu me sacrifico, o paciente é alguém especial, eu quero salva lo

-esta bem, você deve vir amanhã bem cedo já está marcada a sessão

-obrigada doutor


•o Laríky ficou a ter uma visita

-Menina Sidney

-Oi Laríky você está bem?

-Ainda respiro

-nao diz isso, eu trago boas notícias você já tem um rim

-Serio? E quem é o doador eu quero agradecer

-Nao precisa, ele já se foi eu falo com ele depois •Ela deu um sorriso chorando

-É você nem menina Sidney?

-oque? Não Laríky

-É sim, menina Sidney muito obrigado

-Nao é preciso isso, eu gosto de você, isso não interessa eu quero que você se recupere promete?

-prometo, menina Sidney você vai viajar?

-seu pai disse isso?

-Eu sonhei

-haaa ok, não, eu vou ficar aqui para ver você recuperar

-Esta bem menina Sidney eu acredito, dorme aqui comigo?

-Rsrsrs bem que eu queria, mais olha o tamanho da sua cama, não sirvo, não se preocupes eu estou aqui •A Sidney cantou a música Mapai don't wait ele adormeceu e ela decidiu ir para casa, abriu o elevador estava chorando de felicidades e viu o Gusttavo cheio de comida

-oque faz aqui?

-pegando o elevador você não vê?

-Me seguindo?

-Que graça, você tinha que ter descido com os outros, mais decidiu ficar no elevador só pra me irritar


•A Sidney tentou parar o elevador e não conseguiu 

-Serio? nem abrir um elevador você sabe?

-Que engraçado, tenta então

•O Gusttavo tentou e não conseguiu

-O boss conseguiu?

-É porque você colocou suas macumbas

-faça mil favor •As luzes se desligaram

-Os que estão no elevador 4 a esquerda fiquem tranquilos, ele só teve uma avaria, vai voltar a funcionar de novo daqui a horas •disse o diretor do hospital

-Serio isso, vou ficar preso? Eu preciso ver meu filho

•Ela se sentou no chão e o Gusttavo recebeu uma chamada

Ligação em andamento

-sim doutor?

-Parabens, o seu filho conseguiu um rim, amanhã será o transplante e o doador pagou a conta da operação

•O Gusttavo ficou emocionado e admirado

-E quem esse bendito doador eu quero agradecer e devolver o dinheiro

-Infelismente foi anónimo sr. não podemos informar mais nada

-doutor doutor

Ligação terminada

•o telefone dele ficou sem carga

-sidney o'que faz aqui?

-Tava com dor de cabeça!

-Voce tem uma clínica especial certo?

-certo, mais nunca é demais vir ao hospital fica no teu canto me deixa em paz

-Esta bem

•Ele também se sentou em um canto, ficou cantando várias músicas já haviam passado uma hora

-Quer?

-Essa comida é pra o Laríky, eu estou bem

-Esta bem •Ele abriu a tigela de massa e saiu um cheio muito bom -Hummm eu sou um excelente cozinheiro como isso tá bom

-Se ilude

-serio que não quer?

-Ja disse não •ela não queria de verdade

-Quer?

-Voce é um demónio

-Meu irmão te disse isso, sou sim obrigado por me lembrar •Ele falou um pouco abatido e ela se sentiu

-Me desculpa

-por?

-Ter te chamado assim, sendo que você é bom, você cuida do Laríky com se fosse seu filho e já passou por tanto mais nunca desistiu

-Ele é meu filho e eu o amo, e eu não preciso das tuas desculpas, muito obrigado

-Esta bem

•O Gusttavo terminou de comer e ficou cantando Ded stark-CHILLIN a Sidney partir para cima dele e o apertou o pescoço

-Quale? você é que não quis a comida

-Canta tudo Gusttavo, menos isso 

-vai me matar também que nem seu namorado?

-Sim, porque não?

-Entao mata

•A Sidney apertou com força

-Nao tou sentido nada, vou te ensinar como se aperta um pescoço •O Gusttavo a virou ficando em cima dela e segurou suas mãos

-Sai de mim, seu pevertido abusador sai

-serio? •Ele começou a jogar charme -você me sobe e diz que sou um pevertido •Falou baixo no ouvido dela -do que você tem medo?

-De nada, me deixa 

-E se eu disser não, estamos sozinhos é um elevador escuro

-Nem me tentes •Ela mal terminou a frase e ele já ia chorando o seu pescoço -Abusador

-Continua me chamando assim, me excita mais

•Ela chutou o pau dele com muita força e fez o Gusttavo a soltar

-Caralho de mimada aprendeu a quebrar pau

-Isso é oque se faz com abusadores

-Se fosse o Dylan você até se deitava com ele

•Ela lhe deu um tapa

-Parece que não é ele só que tem inveja do outro

-Nao tenho inveja dele •A colocou contra o elevador apertado o pescoço dela

-Entao tem o'que? Ciúmes, nervos? Me solta

•Ele a soltou e se sentou no chão

-Voce é um fraco, um idiota, babaca, peste..

-Eu sei, eu sei, não sou errado e não sou nada, ponto final

-Voce é sim alguma coisa, a pessoa que fode com o meu psicológico, me diz porque você é assim

-Nao tenho culpa se eu não sou perfeito, também nunca pedi que fosse, se você tá acostumado o Dylan que é tudo de bom, vai e me deixa

•Ela pegou a bochecha dele e fez carinho percebeu que ele estava chorando

-Gusttavo você é a pessoa que faz todo mundo se apaixonar, você deixa sua marca onde passa..

-É por isso que as pessoas me abandonam? Porque me amam?

-Muito obrigada

-por?

-voce existir

-Porque você gosta de me ver a sofrer? De nada, fico feliz que você se alegra com a minha desgraça •Ele tirou a mão dela da bochecha dele se virando

•Ela o puxou pelo queixo e deu um beijo fazendo ele calar

-Eu te amo

-Quem ama cuida Sidney e você me chuta pesado como se fosse um cão, sempre me coloca em baixo, sabe sofrer nem é isso.. isso já é pesado

-Entao deixa eu cuidar de você 

Continua...




Notas Finais


Desculpa qualquer erro 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...