1. Spirit Fanfics >
  2. Accidentally in love >
  3. "Think about every time"

História Accidentally in love - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - "Think about every time"


Era uma terrível quarta feira do último dia de aula, nos corredores viam-se Zombies, digo, alunos exausto e de saco bem cheio.

Mas um grande pôster chamou a atenção de todos.

Nele dizia: amanhã, festa na minha casa, assinado BB. As festas de bellzebub eram lendárias e muito raras. Tudo era liberado, exceto mecher nas coisas dela.

A menina dos cabelos negros fez questão de entregar pra Gabriel um pôster e desfia-lo

Bellzebub: se tiver coragem de ir...ou pode amarelar como sempre

A menina ri, vendo a expressão do outro com o desafio

Gabriel: ótimo, nos veremos amanhã BB.

Ele sorri com deboche em sua face, ambos se encaravam com o ódio pairando no ar.

Em outro lugar Crowley se sentava perto de aziraphale.

Crowley: está lendo o que?

Aziraphale:Hamlet

Crowley: que chato...bem...não é sobre isso que vim falar...

O loiro voltou sua atenção para o de óculos.

Crowley; amanhã vai ter uma puta de uma festa na minha casa...então se quiser ir...vai ser legal.

Aziraphale:talvez que vá, mesmo não gostando muito de lugares cheios de gente com música alta, e...pessoa se pegando loucamente...E essas coisas.

O ruivo deu risada da fofura e inocência do outro, mas por dentro torcia que ele fosse, afinal seria um lugar mais descontraído que o campus da escola. Assim poderiam se aproximar mais ainda.

Crowley: é...Eu te espero lá...

Azi sorriu com aquela singela frase, que o deixou eufórico por dentro, afinal Crowley o espereraria lá!.

Finalmente férias, as aulas acabaram e não há nada com que se preocupar até o próximo semestre.

Assim que os irmãos chegaram em casa, começaram os preparativos pra festa.

Bellzebub fazia os pedidos das 150 pizzas e iria comprar as milhares bebidas da festa.

Crow cuidava da "decoração", em resumo é trocar todos os móveis.

Tudo que está na sala sobe e lá ficam apenas caixas de som e puffs jogados aleatoriamente. Trocou a luz normal pela luz negra, encheu a enorme piscina inflável que ficaria as bebidas... E mais tarde bêbados loucos. E colocou seu queridíssimo carro em um lugar seguro, ou melhor dizendo ele trancou a garagem a 7 chaves.

Aziraphale em seu quarto pensava em que roupa poderia usar, não queria ser careta, mas não tinha uma roupa propícia para este tipo de evento.

Já Gabriel iria com uma blusa gola alta cinza e um jeans escuro.

Perfeito! Bellzebub iria ver quem ele realmente era.

Azi ficou pensando durante horas...e então decidiu que iria com seu moletom creme, um jeans e seus allstar.

A noite se fez presente, junto da ansiedade e do cansansso... afinal haveria uma grande festa amanhã!

Seria perfeito, a polícia estaria a quilômetros de lá,em uma festa importantíssima de algum burguês nojentinho. E por que se preocupar com a polícia?

Simples: menores bebendo, fumando, drogas, sexo e música alta.

Nada melhor pra fechar a porra de um semestre.

Bellzebub estava deitada, pensando como usaria os seus decotes para seduzir um tal "colega" que provavelmente iria amanhã. Sim ela planejou tudo, ela sabe bem que Gabriel não resiste a desafios, ainda mais que esmagam seu orgulho.

O ruivo no outro quarto estava tão eufórico que sorria o tempo todo, só de pensar que poderia enfim conversar com o loiro mais afundo...seria perfeito!

Então ele se deita e sem perceber acaba em um sono profundo...mas acorda em cima de um piano?

Sim, estava em cima de um piano, e tocando o instrumento estava Freddie Mercury seu ídolo!

Crowley: F-Freddie?

Freddie: sim, eu mesmo.

Crowley: e-eu sou tão gay por você...digo, eu sou seu fã!

Freddie ri do jeito desastroso que Crowley se encontrava.

Crowley: mas por que estou aqui? EU MORRI?!

Freddie: não, porém acho que sou "seu subconsciente conselheiro amoroso, que possivelmente, será seu psicólogo."

Então o de óculos questiona.

Crowley: conselheiro amoroso?

Freddie: você é lerdo natural ou faz curso?

Crowley: ahm?

Freddie: é foi o que pensei. Agora você acordara com um espasmos terrível...Nothing really matters to me

Any way the wind blows

E então o ruivo tem um terrível espamos e acorda alvoroçado...eram ainda 4 da manhã...E sem conseguir dormir e tentando processar tudo o que aconteceu ele foi "cuidar" de suas plantas. Na verdade ele mais gritava e exigia perfeição delas do que cuidavam...Mas eram seus orgulhos...Mas elas não podiam saber...

Ele ficou lá mastigando as informações que lhe foram jogadas...Mas nada realmente importa...voando para onde o vento soprar...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...