História Accomplice of a passion - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Personagens Neymar, Personagens Originais, Philippe Coutinho
Tags Romance, Traição
Visualizações 80
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Five



Um pouco longe de tudo e todos, fiz uma viagem e iria ficar dois dias no destino escolhido. Fui até Sitges, mais conhecida como Saint Tropez de Espanha com várias e belas praias. Falei com meu pai e com o Gil sobre viagem, disse que queria um tempo pra pensar, eles aceitaram. Era uma cidade pequena e acolhedora, optei por me hospedar no Sunway Playa Golf & Spa, que fica a poucos metros da praia, o lugar era incrivelmente lindo. Hospedada no hotel, minhas poucas roupas que trouxe deixei na mala mesmo. Hora de aproveitar ou tentar, coloquei um maiô junto com a saída de praia.


Caminhando por aquela praia encantada com tudo ao meu redor fui surpreendida ao levar uma 'bolada' no nariz, uma dor insuportável e imediatamente começou a sangrar.


– Droga –resmunguei de cabeça baixa, ainda sem olhar ao redor para saber quem tinha feito aquilo.

– Ei –alguém falou um pouco distante. Ainda sem olhar sabia que aquela voz não era estranha. Olhei e ele já estava bem próximo à mim, era o Coutinho.– Oi Malu, me desculpa –falou e sorriu sem jeito.

– Não é você que ta sentindo –falei ao colocar a mão sobre o nariz com uma expressão nítida de dor.

– Calma, eu vou te ajudar é.. vamos na enfermeira do hotel –disse, olhei para o hotel. Não pensei em nada, apenas assenti, não poderia ficar com o nariz naquele estado. Ele acenou para os três homens que estavam jogando com ele e que ficaram de longe apenas observando a situação.


Ele então me levou até o hotel e fomos procurar a enfermaria. Nesse pequeno trajeto nenhuma palavra dita e ele parecia estar com medo de algo ou alguém. Nos informaram onde era o local e assim que chegamos fui atendida, fizeram um compressa no meu nariz, colocaram um curativo e somente isso. Não tinha acontecido algo tão grave. O Phil falou em espanhol com o médico que me atendeu, ele pediu pra ficar a sós comigo e assim o homem fez.

– Você tá por aqui? –perguntou quebrando o silêncio.

– Me hospedei aqui hoje, vim passar uns dias –falei sem olhar para ele. Tentando evitar que nossos olhares se cruzassem. – Você também ta aqui?

– Sim, vim passar minha folga aqui com minha filha, Aine e uns amigos –falou, o olhei e tive uma sensação ruim.

– Não é certo a gente ta aqui conversando –falei e fui em direção a porta, ele segurou meu braço.

– Calma, a gente tem que conversar –o olhei, a expressão que ele carrega no rosto não era das melhores.

– Conversar o quê? Falar sobre aquela noite? Falar no quão errado aquilo foi e que você tá arrependido? –dísparei uma pergunta atrás da outra, sua mão que ainda segurava meu braço se soltou, ele sentou num sofá que tinha naquela pequena sala de enfermaria e me encarou.

– Foi errado? –perguntou, deu um sorriso e balançou a cabeça negando.

– Qual é seu jogo? Vai vim com aquele papo de arrependimento, mas deve ser bem acostumado a fazer isso com sua mulher

– Não, eu nunca fiz isso. Foi a primeira vez –o olhei desacreditando de cada palavra que ele falava. – Meu casamento sempre foi melhor do que imaginei, sempre tive tudo, ela sempre me agradou a gente sem.. –o interrompi.

– Eu não quero detalhes sobre seu casamento. Quer apagar aquele dia? Pronto, a gente finge que não aconteceu, aquilo não deveria ter acontecido. Não é somente você que tem um compromisso, eu também tenho e eu amo meu parceiro, nossa relação estava ótima, até você aparecer –falei, algumas lágrimas caíram. Ele se levantou se aproximando de mim.

– Então, estamos quites. Sua relação estava boa, meu casamento também. Se tínhamos tudo, qual motivo de procurar algo fora? –perguntou, a gente se olhava procurando respostas entre si. 

– Eu não sei, realmente não sei. É melhor deixar isso pra trás, você tem sua vida e eu tenho a minha, uma transa, uma traição.. –respirei fundo, ele passou a mão enxugando algumas lágrimas sobre meu rosto.

– Não sei com você, mas comigo é diferente. Eu não sei e não consigo esquecer das coisas facilmente, não sei conviver com mentiras

– Então você vai contar pra sua esposa? –perguntei e ele negou.– Só a gente sabe, só a gente soube e isso fica pra trás

– Não tem como –falou e eu não pude compreender. – Eu errei, eu admito. Eu quis, eu continuo querendo e estou perdido. É um desejo incontrolável, parece que nos conhecíamos a tempos. –ele falava e eu ficava impressionada, quase hipnotizada por aquele homem dizendo aquelas palavras que ecoavam como erradas, mas eu desejava ouvir elas.



Nos encaramos, não o respondi. Ele me pressionou contra a porta, nossos corpos colados. Olhei pra sua boca, que boca maravilhosa, ele sorriu, puta merda. O beijei, logo sua língua adentrou minha boca. Um beijo quente, suas mãos percorriam sobre meu corpo e coberto apenas por um saída de praia e um maiô, Coutinho adorou a facilidade que tinha em dedilhar cada parte. Alguém bateu na porta e sabemos que era o médico, saímos dali como se nada tivesse acontecido, cada um pro seu canto. Apenas nos olhamos por uma última vez, ele me olhou e sorriu, apenas dei as costas, inevitavelmente um sorriso se fez no meu rosto.


Notas Finais


O lugar é real, realmente lindo. Se quiserem ver, dêem uma pesquisada. Bj
Ah, deixem um recadinho ai nos comentários. Obrigada ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...