1. Spirit Fanfics >
  2. Acidente Perfeito - Fillie >
  3. Capítulo 37

História Acidente Perfeito - Fillie - Capítulo 37


Escrita por:


Capítulo 37 - Capítulo 37


                         Narradora

Em um movimento rápido Millie se afasta de Finn e seca suas lágrimas, não demorando a ver Íris se aproximar do noivo.

- C-claro que não, e-eu...hum... nós tentamos falar com você...

- Ah sim, eu estava operando um paciente na sala de cirurgia, não pude atender o celular. Mas assim que soube do que aconteceu vim correndo para cá, o doutor me disse que foi só um susto. 

Mesmo com uma expressão pensativa no rosto, Íris deposita um leve beijo nos lábios de Finn, enquando acariciava seu cachos carinhosamente.

- Acorda logo, meu amor! Estou aqui te esperando! 

Sem suportar ver aquela cena, Millie fecha os olhos com força enquanto lutava para conter as lágrimas que já queriam cair.

- B-bom, como você já chegou eu acho melhor eu ir indo. Deixei a Sadie com a Maddie e...

Antes que a morena pudesse terminar de inventar uma desculpa para sair dali, um sussurro baixo e grave é ouvido, fazendo o coração das duas mulheres disparar ao verem os olhos negros de Finn se abrirem.

- Mills...

Wolfhard chama pela pintora, fazendo uma expressão séria se formar no rosto de Íris, e as borboletas despertarem no estômago de Millie.

- E-eu estou aqui, Finnie! Estou aqui! 

Em um movimento rápido a jovem volta a se aproximar, vendo o rosto do moreno exalar o seu alívio.

- M-me desculpa, eu fui um idiota! T-tudo o que eu disse é mentira, você é a melhor mãe do mundo e e-eu...

                    Millie interrompe

- Ei, esquece isso, já passou, eu te perdôo! Está tudo bem agora! 

O jogador de futebol sorri levemente enquanto segurava a mão da morena com firmeza, não demorando a ver Íris preencher seu campo de visão.

- Oi, meu amor, você nos deu um baita susto! Como se sente?

- Com muita d-dor de cabeça. O que aconteceu mesmo?

- O seu médico disse que você sofreu uma queda no jogo e acabou batendo a cabeça com muita força no chão. Eu passei esse tempo todo em cirurgia, mas a Millie cuidou muito bem de você! 

A loira sussura a última parte olhando intensamente no fundo dos olhos da morena, que não demora a voltar a se afastar.

- H-Hum...eu tenho que ir! Fica bem, Finnie! 

Antes que Wolfhard pudesse dizer algo, Millie caminha até a porta rapidamente, sentindo seu corpo travar ao tocar a maçaneta.

- E Íris...c-cuida dele, por favor! 

Millie sussura retribuindo ao olhar intenso que Íris havia lhe dado, enquando lutava para segurar as lágrimas. A loira parecia estudar toda a alma da pintora , mas antes que acabasse desmoronando ali, Íris sorri levemente antes de responder algo que se referia a algo muito além do que aquele momento no hospital. 

Brown estava entregando Finn à Íris mais uma vez, e por mais que doesse, precisava ter certeza de que a loira seria a mulher que cuidaria de Wolfhard pelo resto da vida.

- Eu vou cuidar! 

Sem suportar mais, Millie força seu último sorriso e se retira do local, sentindo as lágrimas que tanto havia segurado rolarem soltas por todo o seu rosto.

                               [...]

                             Millie

Entro no meu apartamento sentindo minha cabeça latejar, e após me esforçar para secar qualquer vestígio das lágrimas que havia derramado, respiro fundo, não demorando a caminhar até o quartinho da Sadie. Abro a porta com cuidado, e sorrio levemente ao ver o maior amor da minha vida dormindo tranquilamente em sua caminha. Mesmo sendo o centro da minha dor, Finn havia me dado o melhor presente do mundo, e ao menos consigo imaginar a minha vida sem a nossa filha. Sentindo aquela visão aquecer um pouquinho do meu coração partido, fecho a porta do quarto e volto a caminhar até a sala. 

Já se passava das 23:30 da noite, e após me despedir de Maddie que me esperava no saguão do edifício quando cheguei, tudo o que eu queria era tomar o banho e dormir para esquecer por algumas horas essa angustia torturante dentro de mim. O casamento do Finn e da Íris acontecerá em poucos dias, e agora não há mais nada a se fazer, a não ser lutar para controlar essa dor que sinto. Meu corpo parecia ter sido atropelado por um caminhão, mas vencendo o meu cansaço volto a me levantar do sofá, sendo totalmente pega de surpresa ao ouvir a campainha tocar. 

Estranhando o horário e imaginado ser Maddie mais uma vez, caminho até a porta e a abro, não escondendo minha surpresa ao ver quem estava ali.

- J-Jacob?!

- O-oi, Mills! Me desculpe vir aqui a essa hora, mas não iria conseguir dormir em paz sem antes falar com você!

- Hum...claro, pode entrar! 

                      Narradora

Rapidamente a morena abre passagem para Jacob, e antes que o homem pudesse fazer o que queria, Brown volta a falar.

- Eu queria te pedir desculpas pelo o que aconteceu hoje de tarde. O Finn é muito ciumento com a Sadie, e acabou perdendo o controle mais uma vez com você. Eu vou entender se você quiser um tempo depois de tudo o que aconteceu e...  

                 Jacob interrompe

- Não, eu não quero um tempo, e é sobre isso que vim falar com você. Eu realmente fiquei bastante chateado com o que aconteceu hoje, nunca faria mal a uma criança, e muito menos encostaria em um fio de cabelo da Sadie. Tenho um carinho muito especial pela sua filha, Mills, e mesmo depois de tudo o que aconteceu, eu não quero me afastar de vocês. Sei que combinamos em ir devagar, mas quero deixar claro que o gênio difícil do seu amigo não vai me espantar de novo. Eu me arrependo de ter sido aquele idiota que você conheceu a anos atrás, mas eu mudei, e não consigo imaginar um dia da minha vida sem você. Alguns meses já se passaram desde o nosso reencontro e por mais que eu tente seguir com a nossa relação do jeito que ela está, eu quero mais, Mills! Eu tenho certeza que você é a mulher da minha vida, a mulher que eu amo, e que um dia eu quero esperar no altar. Eu quero tudo isso com você, meu amor, mas enquanto esse dia não chega quero que voltemos a ser como éramos antes que tudo aquilo acontecer. 

Brown se encontrava completamente paralisada, mas antes que pudesse tentar reagir à aquela declaração, Jacob se ajoelha em sua frente com o grande sorriso nos lábios enquanto segurava um anel de compromisso nas mãos.

- Millie Bobby Brown, quer namorar comigo...de novo?

Sartorius aguardava a resposta com o coração cheio de esperança e amor. De fato havia se arrependido de sua traição, e se ganhasse mais uma chance, daria o seu melhor para fazer de Millie a mulher mais feliz do mundo. Um milhão de coisas passava pela cabeça da morena, e o caos que a atormenta parecia não ter fim. 

Uma parte sua lhe dizia para aceitar ao pedido, e assim como Finn, seguir em frente com outra pessoa, mas seu apaixonado coração sabia que não seria tão fácil assim. Há alguns anos atrás aquela declaração poderia ter lhe rendido milhares de lágrimas de alegria, mas naquele momento tudo o que sentia era a dor de saber que nunca mais poderia corresponder aquele amor apertar seu coração. 

A quem queria enganar?

O reencontro com Jacob não havia mexido com seu interior por ainda ama-lo, mas sim porque após tantas perdas, Sartorius lhe lembrava do passado tranquilo que um dia havia vivido. As coisas haviam mudado e agora Brown percebia que nada voltaria a ser como antes. Sadie havia morrido, Finn iria se casar com outra mulher, e a paixão que um dia nutriu pelo ex jamais voltaria. 

Jacob não fazia seu coração acelerar, não deixava sua respiração ofegante, não causava arrepios em seu corpo, não fazia suas mãos suarem, e tão pouco fazia as borboletas em seu estômago despertarem. Por mais que quisesse se enganar aceitando o pedido do homem ajoelhado a sua frente, nunca mais poderia enganar seu coração, pois agora ele já sabia que pertenceria eternamente a Finn Wolfhard.

- Não!

- O-o quê? Por quê?

- M-Me desculpe, mas eu não posso...não p-posso! 

Millie sussura cansada, não demorando a ver Jacob se levantar com o rosto cheio de frustração e o coração repleto de tristeza.

- É por ele, né?! É pelo Finn, você o ama...

Sartorius sussura com a voz carregada de dor, vendo os olhos de Millie responderem sua pergunta.

- C-como você...

- Como eu sei? No início eu quis me convencer de que não era nada demais, mas depois eu percebi que seus olhos nunca havia brilhado para mim da mesma forma que brilham para ele.

- E-eu não sei o que dizer...me desculpe, Jacob...eu tentei, tentei muito, mas eu não posso estar com você enquanto amo outro homem...não consigo! 

Mesmo decepcionado com a resposta que havia recebido, Jacob segura as mãos da morena delicadamente, a fazendo lhe encarar.

- Ei, você não precisa me pedir desculpas. Nós não mandamos no nosso coração, e o amor que você sente pelo Finn não é do tipo que vai embora fácil. Eu estava disposto a tentar fazer você voltar a me amar, mas agora vejo que isso não será possível...e quer saber? Tudo bem, Mills, eu só quero que você seja feliz.

- O-obrigada, Jacob, mas já é t-tarde demais! 

A morena sussura cabisbaixa, não demorando a sentir as mãos do moreno segurarem seu rosto.

- Ei, bela moça, escuta muito bem o que eu vou te dizer, pois você vai precisar se lembrar disso. "Nunca é tarde demais quando o assunto é lutar por alguém que se ama". 

Sem esperar nem mais um segundo, a morena se lança nos braços de Jacob, não demorando a sentir as mãos do mesmo acariciarem seu cabelo.

- Hoje eu entrei nesse apartamento disposto a lutar pelo seu amor, mas agora eu saio dele satisfeito com a sua sua amizade. Seja feliz, Mills, você merece! 

Em um movimento rápido Jacob deposita um beijo na testa da morena, e caminha em direção a porta, deixando finalmente o seu passado para trás. Sem conseguir mais sustentar o peso do seu corpo, Millie volta a desabar em meio as lágrimas no sofá. 

Brown acreditava que tudo estava acabado, mas o que não imaginava era que em menos de uma semana muita coisa ainda poderia mudar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...