História Ações e Reações - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja, Doce Vingança (I Spit on Your Grave)
Tags Tmnt
Visualizações 20
Palavras 1.838
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal desculpe a demora (problemas com a net) mas com certeza esse capitulo vai compensar

Capítulo 7 - Vingado


Ao passar dos dias Leo ia se recuperando aos poucos e para a segurança, ele não tinha mas a permissão de sair a menos q fosse acompanhado; a regra não se aplicou somente a Leonardo mas sim para os quatro afim de que ninguém mais fosse sequestrado. Leo passava bastante tempo junto dos irmãos, ele ajudava Donnie com o que podia no laboratório, se entretia junto a Mikey com desenhos e gibis, e aceitou malhar e pegar pesos com Rapha; mesmo o azul sendo um fracasso com a malhação os dois adoravam ficar juntos por um tempinho e nisso sempre conversavam sobre coisas diversas. Por mais feliz q Leo estava por ficar junto de sua família, ele sabia que uma hora iria ter que tocar naquele assunto novamente.

Rapha: Vai com calma Leo! Um dia talvez você fique forte igual a mim, mas tem q começar do básico primeiro. Nada de muito peso tão rápido!

Leo: Olha só! Agora vc é que tá me dizendo o que fazer, é? Que fofo da sua parte.

Rapha: Eu não sou fofo, sou forte. E daqui a um tempo vc também vai ficar

Leo: Tudo bem então.

Rapha: Qual foi Leo? Você tem andado um pouco diferente esses dias. Qual é o problema?

Leo: Você sabe qual foi o problema! - Leo mostrou seu rosto entristecido - Isso não vai ficar desse jeito!

Rapha: No que você tá pensando?

Leo: Eles têm q pagar pelo que fizeram Rapha! Isso não pode ficar assim. Nós somos heróis, temos que dar o troco!

Rapha: Calma irmão, sei que nós somos heróis mas você está falando de vingança Leo! Heróis não se vingam!

Leo: Você acha que isso tá certo? Eles me mantiveram em cativeiro, me espancaram e estupraram e não podemos fazer nada só porque somos os mocinhos?

Rapha: Não podemos nos vingar porque também temos honra Leo! Somos ninja honrados lembra?

Leo: Ninguém liga mais pra honra!....Você tá comigo ou não?

Rapha: Pff É claro q tô com você! E quer saber, eu tô mais é de saco cheio desse lance de heroísmo e honra, você merece ser vingado Leo, e eu vou te ajudar com o que você precisar! - leo deu uma leve corada com o discurso do irmão.

Leo: Obrigado Rapha!

Rapha: Nada; eu só não sei se os outros vão topar esse plano de vingança, não é a cara deles.

Leo: Se fosse um tempo atrás também nem seria o meu tipo de missão. Vamos só nós dois OK?

Rapha: OK e a gente tem que planejar melhor.

______________________________

Era 3 da manhã e as duas tartarugas estava no telhado da catedral onde o temido Destruidor morava.

Leo estava equipado com suas duas katanas e com estrelas ninja e outras duas kunais no cinto, Rapha além de seu par de sais habitual se equipou com duas tonfas e algumas estrelas também. Eles entraram por um buraco que havia no vitral e foram sorrateiramente pelo salão principal, encontrando apenas Razhar dormindo no chão mesmo e Fishface na água (aparentemente dormindo também). Leo não queria saber de ter uma luta como um guerreiro de verdade, ele queria apenas acabar com aqueles q acabaram com sua vida.

Leo sacou uma de suas espadas e em um golpe silencioso cortou o pescoço de Razhar fazendo-o acordar e se afogar no próprio sangue; Leo manteve um olhar frio e sem alma enquanto seu oponente o encarava agonizando. Fishface despertou e viu o que se passava, e não podia ficar parado sem fazer nada; pulou da água e tentou abocanhar Leo mas foi impedido por um chute de Rapha.

Leo: Xever eu sei que você me ajudou, mas só vou falar uma vez... Deixe esse lugar enquanto você pode ou pelo contrário vou ter acabar com você também!

Xever: Sinto muito Leonardo, mas eu trabalho pro Destruidor e vou ter q te machucar dessa vez.

Rapha: Eu é que vou te transformar num sushi agora mesmo!

Desatento Fishface levou outra bofetada de Rapha caindo desnorteado, o vermelho aproveitou e o acertou várias vezes com suas tonfas, fazendo o peixe perder todas as suas forças.

Leo: Rapha já chega!

Rapha: Chega? Você não quer q eu mate ele?

Leo: ....Sim...Continua então...

As tonfas de Rapha estavam encharcadas de sangue mas ele só parou quando cara de peixe aparentava não estar mais respirando.

Rapha: E já foram dois. Onde você acha que estão o resto deles?

Leo: Talvez Bebop e Rockstead estejam fazendo vigia no laboratório do Baxter mosca

Rapha: E o tigrão?

Leo: Ele deve tá fazendo a segurança no quarto do Destruidor

Rapha: Então vamos pro laboratório. Deixamos o melhor pro final - Rapha deu um leve sorriso pro irmão.

Eles dois passaram pelos corredores e pela masmorra, Leo até mostrou a cela isolada q teve que ficar. Chegaram até o laboratório e observaram de um canto discreto planejando o que fariam, e como o azul tinha falado antes, tinham dois típicos sujeitos ali junto a uma mosca cientista

Leo esperou e tacou uma shuriken bem nuns cilindros químicos que tinham na mesa, causando uma pequena explosão e afastando Baxter. Quando se deram conta q tinham invasores o rinoceronte foi com tudo contratacar, inicialmente acertando Leo; Rapha correu pra acertar o javali mas ele ficou invisível e disparou seus lasers, o vermelho fez com que esses lasers acertassem o comparsa Rockstead bem num dos olhos, e Leo com sua esperteza viu de onde os lasers vinham e acertou Bebop com um chute desativando sua invisibilidade e o esfaqueando. Rapha vendo a vulnerabilidade do grandão, usou seu sai para furar o outro olho de Rock logo em seguida seu coração

Com os oponentes derrubados só faltou acabar com Baxter, o azul sacou uma kunai e a tacou dando um tiro certeiro na cabeça.

Rapha: Essa não foi tão facil mas estamos conseguindo!

Leo: E vamos acabar com isso de uma vez por todas!

Eles dois procuraram o quarto particular do Destruidor pelo prédio e acabaram por encontrar um quarto diferente; eles entraram de fininho e foram ver quem dormia ali naquela cama ...ninguém menos que Karai, mas Leo não tinha a coragem de matá-la dormindo; cada um a segurou por um braço e o azul tapou a boca dela.

Leo: E aí Karai tá lembrada de mim? O cara q VOCÊ TORTUROU !!!!

Rapha: Leo fala baixo! É obvio q ela sabe quem é você.

Leo: É o seguinte Karai, eu tô aqui pra me vingar e acho q você sabe o q significa... O Rapha vai te estuprar!

Rapha: O QUÊ?! Eu vim aqui pra matar pessoas e não violentar a Karai! Porque não mata ela?

Leo: Não posso! - ela ainda com a boca tapada só olhava para os dois com os olhos arregalados - Eu...não quero q ela morra.

Rapha: É sério isso? Então corta os braços dela e já está bom.

Leo: Rapha certeza q você não quer transar com ela?

Rapha: Tenho, isso vai contra meu código de ética

Leo: Escuta Karai, vou cortar seus braços pra você nunca mais machucar alguém como me machucou. E se um dia você for tentar se vingar de mim, eu mesmo vou arrancar sua cabeça, entendeu?

Leo esticou um dos antebraços da garota e o cortou feito papel, ela gritou bem alto e teve seu outro antebraço separado do seu corpo; segundos depois os guardas robôs apareceram para acudir a japonesa mas já não tinha mais ninguém no quarto além dela. Os guardas ficaram em alerta pelos corredores e pelo prédio, mas foi coisa fácil para eles dois derrotar uns robozinhos e finalmente achar o quarto de Oroku Saki.

Seguindo o plano, Leo girou a maçaneta e foi abrindo devagar a porta e parecia que Saki já estava o esperando, parecia que já sabia q viria.

Destruidor: Como se já não fosse o suficiente tudo o que eu fiz você passar, você veio pedir mais? Eu já sabia q iria querer se vingar, era só questão de tempo até você aparecer. Porque acha q já estou equipado pronto pra uma luta ao invés de estar dormindo?

Leo: Na verdade, eu vim mesmo pedir mais. Sabe Destruidor, depois que eu fugi não consegui dormir direito e só ficava tentando manter os pensamentos longe. Não conseguia parar de pensar em você...mestre.

Por enquanto o plano estava dando certo, Leo iria tentar seduzir Saki enquanto Rapha discretamente invadiria o quarto ocasionando um ataque surpresa. Leo se esforçou e deu o seu melhor para deixar seu inimigo distraído; abaixou suas armas e tirou o cinto para sua "louca paixão" ficar bem convincente.

Leo: E então Saki, não vai dizer nada? Eu deixei minha família de lado, para estar aqui com você agora. Acho q mereço ser castigado de novo.

Destruidor: Sim você será mesmo! Deite-se aqui agora - apontou para a cama ao seu lado - Garra de tigre você espere lá fora.

GT: Mas mestre, ele pode contratacar! Isso pode ser um golpe e...

Destruidor: Cale-se! Se fosse um truque ele não seria tão burro de se auto desarmar.

Leo: Exatamente mestre Saki. - o azul se deitando de um modo sedutor o chamou - Não vai vim me bater? Eu estou mais que pronto.

Destruidor: Vou te usar e depois te despachar feito um pedaço de carne.

Leo: Sabe qual meu desejo agora? Quero q você MORRA seu desgraçado!

Destruidor: O quê?

De repente Rapha se jogou do teto onde estava escondido e com seus sais conseguiu perfurar parte do ombro de Saki. Como o Garra estava afastado, seria um tanto mais fácil dos dois derrotarem seu inimigo que mesmo furado, conseguia revidar com fortes golpes em Raphael. Leo correu e pegou de volta a sua espada e a desembainhou; enquanto o vermelho tentava resistir ao máximo um golpe, em que os sais e o teko-kagi do Destruidor (aquela lâmina de mãos) ficaram cruzados, Leo veio rápido e cravou suas duas katanas nas costas de Saki e ainda o rasgou pra cima como se estivesse cortando um saco de areia, espirrando sangue em tudo em volta inclusive nas tartarugas.

Garra de tigre, percebendo a movimentação estranha vindo de dentro do quarto, resolveu abrir a porta e ao entrar viu seu mestre fatiado no chão ficando em choque e encarando os dois assassinos a sua frente.

GT: M-mas como? V-vocês mataram o Destruidor? Sozinhos? Eu sabia que era armação.

Leo: E faremos mesmo com você se não se render agora! Nós dois acabamos com o melhor ninja do mundo, imagina o que podemos fazer com você, gatinho!

GT: Espera, você venceu! - disse amedrontado - Eu...peço seu perdão pelo modo q o tratamos antes. Se tiver alguma coisa q eu possa fazer pra compensar...

Leo: Lógico q tem! Você conhece o código de honra de um verdadeiro guerreiro, não é? O que vc prefere...ter a chance de se matar ou morrer pela espada de seu inimigo?

O tigre ficou pensativo por uma segumdos, sacou sua espada e perfurou a si mesmo ficando fraco e morrendo minutos depois.

Rapha percebeu que seu irmão acabara de manipular o rival a ponto de fazê-lo tirar a própria vida, e achou isso muito atraente; se aproximou do azul e com uma mão segurou o rosto do mais velho e o beijou. Leo se surpreendeu e retribuiu o beijo seguido de um forte abraço.

A vingança foi um sucesso.


Notas Finais


Se tiver algum erro ortográfico podem me avisar q conserto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...