História Acompanhante de Luxo - Capítulo 111


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camrem, Lauren G!p, Ltops
Visualizações 1.359
Palavras 783
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola bambis, esse é o penúltimo capítulo da fanfic, fiz um capítulo bônus, porém acabará logo logo, infelizmente.
Boa leitura
Qualquer erro perdoem e me avisem nos comentários!

Capítulo 111 - Capítulo 111



Eu não havia derramado uma lágrima, como se fosse a mulher mais fria do mundo. Mas, agora era como se o meu coração transbordasse de tristeza e alegria ao mesmo tempo. Saí dali entrando no banheiro mais próximo que encontrei, entrei em um box, fechei a porta e sentei sobre a tampa do vaso sanitário, e só então deixei todas as lágrimas antes contidas caírem como um rio, os soluços foram soltos deixando meu corpo tremer com o choro. 

-obrigada, meu Deus! Obrigada! -eu soluçava como uma criança. Peguei um pedaço de papel higiênico e assoei o nariz que já começava a ficar entupido. Maldita sinusite! Chorei sozinha, quando tudo o que tinha que chorar passou, eu me levantei, lavei o rosto e saí dali. Voltei à sala de espera e não havia ninguém da família Jauregui ali, eles devem ter ido embora ou comer algo. Sentei-me em um dos sofás de lá e esperei, eu quero ver o Lauren a qualquer custo. O Dr. Navarro passou por ali novamente. 

-Dr. Navarro, posso ver a Lauren? -perguntei. 

-ela ainda está na UTI, mas pode ver sim, desde que seja breve. E por favor, após vê-la vá para casa, não deve ficar no hospital, pois é uma gestante e corre o risco de pegar alguma infecção. -assenti. -venha, vou levá-la até ela. -entramos em uma sala e ela me deu um vestido verde e uma máscara para usar. Entramos na UTI e ali estava o meu amor deitada cheia de coisas ligadas a seu corpo.

-oi! -sussurrei me aproximando dela, peguei em sua mão e sentei na cadeira que uma enfermeira trouxe para mim. -que susto que você nos deu, hein?! Eu tive tanto medo, medo de que não sobrevivesse. Eu não poderia sobreviver sem você, você sabe disso, não é? Eu preciso de você, nossos bebês precisam de você, nós precisamos de você firme e forte aqui ao nosso lado. -segurando sua mão levei ao meu ventre sentindo-o mexer-se. -sente? Eles ou elas estão querendo que você fique conosco, que não nos deixe sozinhos. -fiquei mais alguns minutos com ela, até a enfermeira pedir que eu me retirasse, pois a visita havia acabado.


...


As visitas ao hospital eram frequentes, quando eu não ia, as gêmeas estavam lá, Clara ou mesmo Michael que agora havia voltado a trabalhar.

Não sabíamos quando Lauren acordaria, fazia mais de um mês que ela estava na mesma, os médicos só dizem que ela está estável e estável. O que pra mim é sempre na mesma, a aula terminou e venho direto para o hospital, o médico havia ligado avisando que ele viu Lauren mexer a mão. O que poderia ser um sinal de que ela estava acordando. 

Atualmente ela havia saído da UTI e já estava em um quarto reservado somente para ela, entrei e fui pra perto dela. 

-oi meu amor! -cumprimentei-o com um beijo leve nos lábios. -mais um dia e eu aqui novamente para conversarmos. Trouxe uma roupinha que comprei para você ver, são lindas, duas roupinhas iguais para nossas meninas. -esperei ela se mexer e nada. -sim, isso mesmo, meninas. Parabéns, será mamãe de duas meninas. Quer sentir o quanto elas se mexem? -perguntei sorrindo e pegando sua mão pondo sobre minha barriga para que ela sentisse as gêmeas se mexerem. -elas estão tão ativas ultimamente que você nem pode imaginar. -eu falava toda animada. Todos os dias eu vinha aqui e falava como foi meu dia, e esperava que ela escutasse, os médicos diziam que ela podia sim escutar. -nossas meninas são bem animadas, e se puxarem as tias serão umas pimentas. Amanda quase me fez ser expulsa da sala de aula hoje. Nossa, como ela conversa! -eu comentava rindo. E de repente meus olhos se encheram de lágrimas, em momentos eu estava rindo e em outros chorando. -eu sinto sua falta, Lo. Nós sentimos. Toda a sua família sente. Eu sei que você já escutou isso de mim diversas vezes durante esse ultimo mês, mas tenho que repetir de novo. Se isso fizer você voltar, e eu sei que vai, então lá vou eu de novo. Escute, por favor, dessa vez é sério, não que das outras vezes não fossem, claro, Lauren, eu prometo que se você acordar eu vou aceitar casar com você, casamos onde e quando você desejar, eu só quero que você acorde e volte para mim e para suas filhas, por favor. -falei e encostei minha cabeça nela, fechei os olhos e orei a Deus para que ela voltasse para nós, eu já não aguentava mais vir ao hospital todos os dias, logo mais as gêmeas nasceriam e eu não poderia mais vir visitar com tanta frequência. Seria pedir muito?


Notas Finais


To sad.. 😐
Esses caps me deixam bad, volto amanhã ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...