História Acompanhante de Luxo - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bangtanboys, Bts
Visualizações 18
Palavras 654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe os erros de português e..

×Boa Leitura! °.•

Capítulo 4 - Ji-min


Fanfic / Fanfiction Acompanhante de Luxo - Capítulo 4 - Ji-min

S/N [on] °.•

Já são 20h30, melhor começar a me arrumar, tomo um banho rápido e coloco um moletom grande uma calça jeans escura (roupa da capa) penteio o cabelo, não quero ir muito arrumada porque apenas é um jantar em um restaurante não muito caro. Então faço uma maquiagem leve, me olho no espelho e percebo que estou bem swag, gosto de me vestir assim normalmente, mesmo que hoje seja um dia especial né, faço 19 já sou maior de idade.

Vou para a cozinha, chego lá e percebo que a Byoseon já está me esperando sentada, ela está de calças jeans claras, tênis Adidas e uma camiseta branca, percebo que ela deu uma aparada no cabelo que está um pouco mais curto, quando ela nota minha presença da um sorriso, olha no relógio e diz:

- Bem em cima da hora, já são cinco para as nove! Está pronta?/ Ela diz ainda olhando o celular

- Estou sim, vamos? / Digo indo em direção a porta que estava destrancada

Fomos de ônibus e quando chegamos notei que era um restaurante simples, mas já é o suficiente para me fazer muito feliz, o restaurante esta praticamente vazio ocupado até agora aparentemente só por um casal extrovertido que parece se divertir, entramos, sentamos e já pedimos o prato de sempre e 9 Soju's, em homenagem aos 19 anos. Comemos e bebemos e nos divertimos, não exagerei na bebida pq a entrevista é amanhã e eu não pretendo estar de ressaca.

 Quando saímos estava tudo muito deserto e fomos andando até a parada de ônibus, chegando lá percebo que tem uma garotinha sozinha sentada no banco ela tem cabelo castanho e usa uma franja, olho a hora, e percebo que já são 23h38 o que é meio tarde para uma menininha estar sozinha na rua. Então decido me apróximar dela e pergunto:

- Qual o seu nome? /Ela não responde, só abaixa a cabeça e encara as próprias pernas.

- Está tudo bem, olha somos só Unnies, não somos assustadoras!/ Ela nos olha e parece um pouco mais a vontade e fala:

- Meu nome é Kim Ji-min, e o de vocês?

- Eu sou a S/N e essa aqui é a minha amiga Kim byo-seon, quantos anos você tem?

- Tenho quatorze anos. /Ela diz virando o rosto

- E o que você está fazendo aqui? / Pergunta a Byoseon de um jeito atencioso

- Eu sai de casa... Meu pai está bebado e ele sempre bate em mim quando fica assim. /Ela diz com os olhos se enchendo de lágrimas

- Esta tudo bem, não precisa ficar com medo, agora nós estamos aqui com você. /Eu digo tentando ficar calma.

Então eu olho pra Byoseon, faço sinal para ela e vamos um pouquinho para longe da menina para conversar, para que ela não possa nos ouvir.

- O que vamos fazer? /Pergunto quase em desespero para ela.

- Não sei mas acho que o certo é levar ela na polícia, e ver o que fazemos. /Ela diz com convicção e eu concordo com a cabeça.

- Eu sei que tem uma delegacia a poucas ruas daqui. /Digo encarando ela.

Voltamos para perto da garota que parece estar bem abalada com a situação e 

- Jimin porque não vem com a gente? Nós vamos andar um pouco e ver umas pessoas /Byoseon diz bem calma.

- Tudo bem eu acho que não deve ter problema, porque vocês são Unnies legais. /Ela fala com naturalidade

Andamos umas duas ruas, fomos perguntando algumas coisas a menina no caminho e descobrimos que a mãe dela faleceu, que ela mora só com o pai que vive bêbado e que ela não vai a escola a semanas.

- Unnie estou cansada! / Ela diz me olhando com um rosto sonolento.

- Tudo bem, vem aqui. / Eu agacho na frente dela e ela sobe das minhas costas.

- Estamos quase lá, vai ficar tudo bem. / Diz a Byoseon ainda passando tranquilidade na sua voz.

Depois de alguns minutos chegamos a delegacia...


Notas Finais


Estão gostando? Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...