1. Spirit Fanfics >
  2. Acompanhante de luxo >
  3. Molhadinha

História Acompanhante de luxo - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Molhadinha


Fanfic / Fanfiction Acompanhante de luxo - Capítulo 11 - Molhadinha

– Você e muito cara de pau,está de casamento marcado e me quer como sua amante,não sou amante de ninguém. – E amante do embaixador,e como sabe que vou me casar,vejo que sabe muito sobre mim. – Não sou amante dele,temos uma relação de 5 anos e vi no seu escritório os cartões e os presentes,e sei pouco sobre você só sei o necessário. Maite chegou e me salvou dele,que estava se achando o meu dono,ele me encarava e me segurava a cintura,ela olhou e riu. – Foi um prazer,mais nos vemos amanhã eu mando meu motorista te pegar as 21. Ele ia sair e voltou ia me beijar eu virei o rosto ele riu e mordeu meu pescoço e devolveu o celular. – Fique com ele assim consigo falar com você e não se atreva a não me responder. Ele se foi e eu fiquei com cara de boba,chegou fez o que queria e ainda achava que mandava em mim,não creio nisto. – Como vai se livrar deste homem amiga,ele está obcecado por você. – Vamos ter que mudar pro apartamento que o Chris me deu,e o celular jogo no lixo, assim fujo dele. – Mas você já está gostando dele,vi em seus olhos olhando pra ele. – Gosto de dar pra ele amiga,e tesão! Joguei o celular no lixo,tomei uma taça  de vinho era 00:30 o maldito celular tocava me assustei acha que fosse o meu,levantei meio dormindo e lembrei do celular do lixo,peguei tinha cinco ligações e doze mensagens,que ódio dele,tive que rir estava achando que mandava em mim,e pra começar  ia mostra quem mandava em quem,desliguei o celular e  deixei na pequena mesa e voltei a cama estava cansada e só pensava na minha cama e no dia de amanhã. Pela manhã acordei e levei um susto,a campanhia tocava sem para eu levantei ainda de toalha e abrir e era um senhor de  uns 54 anos,cabelos grisalhos e um belo sorriso. –  Bom dia,senhora Angel? –  Bom dia senhor,sim. –  Só recebo ordens,e se não atender ele e Durão vem pessoalmente e não queira isto. Me entregou um buquê de flores e o celular,ele ficou do lado de fora e ele estava na linha me esperando que ódio,ele acha que pode tudo. –  Meu anjo,porque não atendeu minhas  ligações e não me da outra alternativas a não ser ofensivo. –  Oi,me deixa em paz,qual parte não entendeu que Não. –  Qual parte não entendeu que não aceito não,é eu te pego hoje as 21 e não aceito não. Ele falava sem para e eu só ouvia,mais eu já estava louca de vontade de dar pra ele,meu corpo tremia de vontade,e sua voz era excitante meia roca e sua arrogância era um tesão. – Eu não vou Poder tenho compromisso,e não tenho dono eu mando é os homens obdece,não estarei disponível. –  Não me obrigue a ir ai agora,eu chego as 21 e esteja perfeita e sem calcinha,me diz que não quer me dá eu sei que tá molhadinha de vontade eu to com o pau babando de vontade de te fuder todinha. Eu já estava molhada de tesão,mas não podia ainda mais de graça não mesmo preciso ser forte,eu sempre domino então vamos ver quem vencer esta guerra,eu desliguei e devolvi ao senhor e ainda mandei de volta o outro telefone e as flores.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...