História Acontece sem intenção - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - É cada maluco...



Os irmãos que moravam junto a Yukki se instalaram antes que ela, para não ter correria, para assim ela se mudar com tranquilidade já que ainda teria que organizar suas coisas. 

Mas claro que ela não organizaria nada sozinha, pois Mel usou a desculpa de querer ajudar a sua namorada com a mudança para que não se cansasse. Isso porém foi uma desculpa para encobrir o ciúme e a desconfiança que sentia.

- Neko-chan~ Tem mais alguma coisa?- Mel pergunta a Yukki,que estava já chaveando a casa com Laxus e Leônidas na coleira.

- Não tem mais nada. Coloca eles no banco de trás.- Yukki fala dando as guias para Mel, tirando a chave da fechadura e entrando no carro no banco do motorista. - Vamos lá! -com isso Mel entra no carro e senta ao lado de sua amada e em seguida é surpreendida por ela, que se aproxima e sussura rouca, a fazendo estremecer  .-Não se mova.- antes que Mel pudesse pensar em algo Yukki a beija intensamente, deixando-a sem folego.

Mel- ON

Senti meu corpo estremecer como de costume quando a Neko-chan fala assim. Ela sabe bem o poder que tem sobre meu psicológico. Mas antes que eu pensasse em algo, ela me beijou tão intensamente, me fazendo ficar sem folego e ação. Só me deixei levar, pondo uma mão em seu ombro, pois a outra ela segurou entrelaçando nossos dedos, enquanto que com a outra mão entre meus cabelos, segurava minha cabeça e puxava para si. Esse beijo transmitia um sentimento de paz e euforia ao mesmo tempo.Era como se estivesse tentando me assegurar de algo. Depois de alguns minutinhos tivemos que nos separar, pois estavamos necessitando descansar.

Mel- OFF

Yukki- ON

Quando paramos de nos beijar, Mel me encarava seriamente ainda se recuperando do meu ataque. Após alguns segundo me manifestei antes que ela me atacasse de volta.

- Não beijei você só pra que capitasse a mensagem. -acariciei sua bochecha e a encarei firmemente- Foi por quê realmente queria isso. Eu tô indo pra lá mas não significa que tu não possa mais me ver com tanta frequência... Se quiser me ver todos os dias como tem feito, pode ir. Nenhum deles vai ser capaz de nos separar. - dei um selinho nela.

-Yukki~ Você jura? - Mel me abraça bem forte - Bom...nem é preciso perguntar. - e assim ela deu inicio a um beijo gostoso como o anterior, só que  mais calmo. Após alguns minutos nos separamos, pois tinhamos que ir para a nova casa.

- Vamos indo...- Dou a partida no carro e saio- Quer colocar uma música? Sinta-se a vontade Baby! -sorrio para ela que fica muito contente com a ideia.

Fomos o caminho inteiro escutando música, cantando junto...e claro! Não podiam faltar os curtos beijos quando paravamos na faixa ou no sinal.

Quando estavamos a uma quadra de distância do edficio me surpreendi. Do nada surgiu um garoto no meio da rua, correndo atrás de uma bola de basquete. Freei de soco, encima dele, oque o fez se jogar para trás com o susto. Eu e Mel nos assustamos e descemos do carro para ver como ele tava.

- Garoto! Você tá bem? - Me agachei em sua frente junto a Mel- Ta machucado em algum lugar?

- Estou bem, One-sama! - ele levantou do chão limpando sua bermuda- Desculpa falar assim...mas...- ele ficou um pouco vermelho- Vocês são muito lindas!- ele abriu um grande sorriso ao dizer isso.

Mel soltou um suspiro e em seguida sorriu para ele.

- Muito obrigada! Você é além de fofo lindo!- Mel resistiu, já eu não. Apertei as bochechas dele.

- Garoto! Você é tão fofinho! - soltei suas bochechas ao ver que ele encheu os olhos de lágrima- Me desculpe...Não resisti a tentação.- Após alguns segundos nos encarando- Bem! Agora temos que ir.Tchau garoto!- eu e Mel retornamos para dentro do carro. Porém fiquei vegetando, seguindo o garoto com os olhos, pensando em como ele era parecido com alguem do meu passado. Mas fui interrompida por Mel que do nada me deu uma mordida  no pescoço.

- Aiee! Tu é louca? - chinguei ela enquanto massageava a mordida  que quase me arrancou um pedaço.

- Ei! Desse jeito eu vou achar que se apaixonou por ele!- ela cruzou os braços e ficou com cara de brava.

- Quase me arrancou um pedaço!Se provalece por quê eu tô desatenta, né?

- Você que pediu! Eu tenho ciúmes sabia?!

Encarei ela seriamente e falei bem seca.

- Me aguarde. A volta vem. 

Yukki- OFF

Mel- ON

Quando a Yukki disse aquelas palavras, meu coração tremeu. Tive um mau pressentimento sobre aquilo. Pois quando ela dizia coisa semelhante, eu era castigada severamente, mas esses castigos dela eram no prazer com o uso do sadomasoquismo. Algo que de certa forma me dava prazer.

Depois do que me disse, arrancou com o carro até chegarmos em frente ao edficio. Quando chegamos, tirou um molho de chave que continha um controle. Após usar ele para abrir o portão, dirigiu até chegar perto da porta da "Casa",saiu do carro, abriu a porta, soltamos nossos filhos, pegamos suas coisas no carro e fomos para dentro. Quando entramos e ela encontrou a chave de luz, fomos surpreendidas por 10 garotos lindos, e um deles era o garotinho que quase nos matou do coração.

Todos falaram ao mesmo tempo, Seja bem vinda, Kurosaki- san!

Após isso o menor de todos se manifestou.

- Yusuke-nisan disse que a de cabelos inesquecíveis era Yukki-sama.- ele se aproximou de Yukki e a abraçou, o que me causou um pouco de ciúmes, e claro que ela retribuiu o garoto.- Yukki- sama é inesquecível com seus cabelos verdes. Ah...é... Meu nome é Wataru Asahina. Espero que possa brincar comigo!- ele à abraça novamente só que mais forte, mas é interrompido por um dos irmãos.

- Wataru-chan! Não seja egoista. Ela é adulta e trabalha. Então não terá muito tempo livre. Seja compreensivo e deixe-a se acostumar com tudo em seu tempo.Tudo bem?- diz ele bagunçando os cabelos do garoto.

Wataru faz um bico e em um suspiro diz:

- Sim. Se o aniki diz, é o certo!- o garoto esboça um sorriso em total obediência ao irmão.

O mais velho estende a mão para Yukki.

- Eu me chamo Masaomi, sou o primeiro filho.-Yukki estende a mão retribuindo o cumprimento de Masaomi.

- Você já sabe quem sou. Mas pera...se você é o mais velho...você é o médico, não? 

Ele sorri colocando a outra mão na cabeça.

- Bom...sim...

Yusuke então interrompe eles os separando.

- Bom Senpai... esse é o Masaomi que você já conheceu.- ele começa a apontar pra cada um que se encontrava presente- Esses dois você já conhece...-apontando para Subaru e Shu.-Esse é o Shion, só não da bola pra ele que ele é chato.- com o que Yusuke disse, Shion rebateu.

- Isso é mentira desse pirralho! -e nisso um dos outros interrompe.

- Isso pode ser considerado desacato, Yusuke.-ele diz em tom de deboche- Ah, sim. Meu nome é Natsu.- ele comprimenta Yukki dando um beijo em sua mão, oque deixou me um pouco irritada fazendo cerrar um dos punhos, e Yukki percebeu isso.

Yusuke os separa.

- Continuando...esse é Sebastian...- Sebastian a comprimenta- esse é Haru...- que também a comprimenta- e esse é Kido. Mas não dê bola pra ele tambem. Ele é um narcisista.- Yusuke cochicha e Kido vai na direção de Yukki, mas antes que ele chegasse perto, abracei ela por trás e coloquei o queixo em seu ombro, oque surpreendeu quem não sabia de nós.

- Calma gatinha! Eu vou tentar não roubar ela de você... mas acho difícil! - ele me deu uma encarada e sorriu fechando os olhos.

Yusuke se manifesta.

- Bom...eu achei melhor não contar nada sem você estar presente...

- Não esquenta Mestre Yoda! - ela deu um tapa de leve no ombro de Yusuke.- Bom. Vou contar agora antes que alguém faça alvoroço. - Shu pelo seu olhar entendeu que era pra ele.- Essa é Melanie, minha namorada.- com isso eu comprimentei todos formalmente me curvando. Eu acho que ela não ta mais brava pela mordida...

- É um prazer conhecer os novos irmãos da minha namorada! E bem... desculpem a intromissão!

A Yukki acabou com a minha primeira boa impressão me interrompendo.

- Isso não combina com você. 

- O que não combina comigo?

- Querer bancar a adolescente tímida. -ela debocha de mim na frente dos outros e bagunça meu cabelo.

Todos ficaram nos olhando meio surpresos com ela falar isso naquele momento. Mas eu pecebi que ela só queria me irritar. 

-Para com isso! Ta estragando meu cabelo! - arrumei meus cabelos- Ah se eu não tivesse escutado minha amiga...Minha vida estaria tranquila...

Só pra me irritar ainda mais, ela sorriu e falou debochando:

- Você não vive sem mim. Quem mais no mundo consegue te deixar assim? Só eu!

Os outros ficaram sem saber oque falar mas o mais novo se manifestou.

- Nee-san! Por que vocês namoram?

Eu respondi antes da Yukki.

- Por quê nos amamos!- ao ouvir isso, abriu um grande sorriso.

- Isso é muito bom! Embora agora minha ideia de futuramente casar com você tenha ido embora!- ele diz sem jeito.

- Perai! Casar comigo?

- Sim!

A Yukki nos interrompeu.

- Você queria casar com ela? E eu como fico nessa história? 

- Eu achei que você ja fosse comprometida.

- Casaria comigo?

- Sim.

- Mel sinto muito! Vamos terminar!- faço uma cena.

- Nem de brinquedo fala isso Neko-chan...-eu digo ficando séria.

- Tô brincando.- ela apertou minhas buchechas as deixando doidas.

Wataru começou a rir da minha cara, mas parou quando olhou para trás de mim e viu meus filhos e da Yukki. Ele quase nos derrubou pra chegar perto deles.

- São tão lindo! - o garotinho falou, sentando no chão e acariciando os dois.

Yukki se aproximou dele acariciando seus cabelos.

- Gostou deles né? -e então apontou quem era quem.-Esse é o Laxus. E esse é o Leônidas. Mas toma cuidado, pois o mestre Yoda já tomou uma mordida dele.- apontando para Laxus.

Yusuke se aproximou e mostrou o machucado para Wataru.

Mel- OFF

Yukki- ON

Dei falta do restante, pois eram 13 Asahinas e ali só tinham 10

- Mas aí! E o resto? 

- Eles chegarão mais a noite Yukki-Senpai.- Subaru me tratou formalmente em frente aos outros novamente. Eu fui até ele e apertei suas bochechas para irritar Mel.

-Lembra do que conversamos? Sem formalidades, ok?

- Me desculpa Senp, digo Yukki-neesan.

-Assim tá melhor. Mas não é necessario o uso honorífico.- eu disse soltando o garoto. Alguns dos irmãos olharam com certo ódio e Mel só faltou querer bater nele.Dava pra ver uma aura negra ao seu redor. Mas ela se conteve.

Um dos irmãos pede licença fingindo uma tosse. Era Natsu.

- Yukki-chan, quer conhecer seu quarto ou a casa primeiro?

- Eu acho que é bom eu já organizar minhas coisas... Mel! Você vai me ajudar já que veio!- eu sorri para ela e peguei parte das minhas coisas. E ele então ficou surpreso.

-Você só trouxe esses três mochilões? E o resto?

- É que eu não gosto de ter tanta coisa guardada, sabe? O básico já ta bom. 

- Se você diz... mas é estranho uma mulher ter pouca coisa.

- É que parte das minhas coisas estão na minha casa antiga. Eu tenho que buscar elas.

- Hmm...Bem eu vou guialas até seu quarto.- e assim ele foi nos guiando até lá.

O lugar era todo bem decorado embora não tenhamos visto nem metade da casa.

Quando chegamos ao quarto e ele abriu a porta, me surpreendi. O quarto parecia que foi feito pra mim. E pareceu que a Mel leu meu pensamento.

- Você amou né? 

- Claro que sim.Isso é coisa da Miwa. É um lugar neutro e tem até varanda.- largamos minhas coisas no quarto.

- Que bom que gostou. A mãe que mandou fazer especificamente pra você! Mas bem...eu já vou descer. Fiquem a vontade .

Com oque ele disse eu tive uma grande idéia. Provocar Mel, por assim dizer.

- Ajuda a organizar as roupas no guarda roupa, para descermos.

- Quem diria ein? Eu ajudando a organizar as suas roupas antes mesmo de morarmos juntas!

- Tá tá. Agora arruma aí logo.- após eu falar isso ela ficou quieta até terminarmos.

...

Levou meia hora para organizar todas as minhas coisas. E após terminarmos resolvi colocar meu plano em ação. Ela estava de pé fechando a porta do guarda roupa. Ao ver que eu estava indo em sua direção, foi para trás ficando de costas para o mesmo.

- Agora à recompensa por você ter Me ajudado. - eu peguei ela no colo e a mesma entrelaçou as pernas em minha cintura se prendendo a mim. Então a beijei, apertando seus quadris, mordendo seu lábios em meio aos beijos. Em seguida a joguei na cama.

Ela recuperando o folego falou apalpando a cama:

- Nossa- ah- essa cama é muito macia-ah.

Quando ela disse isso, subi encima da mesma.

- Tive uma ideia Baby!- sai de cima dela e peguei uma gravata na minha gaveta, e olhei para ela.- Que bom que eu não pus fora a gravata que ganhei, não é mesmo?

- Por que você tem ela ainda? Não fui eu quem te dei! - eu subi encima dela novamente e comecei a atar suas mãos na cabeceira da cama.

- Foi um velho amigo que me deu ela. Tá muito apertado?

- Não. Mas não é melhor esperar?vai que alguem venha...

Fui então a sua orelha e sussurei:

- Cala boca Baby...-disse mordiscando a mesma. A fazendo gemer alto com apenas aquilo. Então desci para seu pescoço e dei uma mordida lhe causando espasmos. Em seguida a beijei intensamente, enquanto colocava as mãos por dentro de sua blusa, apertando suas curvas e seus seios. Em meio aquilo, ela parou de me beijar para recuperar o fôlego.

- angh Yukki eu angh não aguento mais. 

- É mesmo?- mordisco sua outra orelha- Interessante...

- Isso é vingança? - ela diz tentando se soltar.

- Você  que tem que saber... - esperei alguns segundos e a soltei. Ela então subiu no meu colo me beijando. Depois de uns segundos deitei a mesma e sai da cama - ...É uma pena...mas não posso continuar.

Sai do quarto, fui para a sala de estar e ela veio em seguida, com a cara fechada e com uma aura negra a sua volta que até alguns dos garotos perceberam. 

Mas apenas um deles teve coragem ou loucura o suficiente de questionar ela. Era o Subaru.

- Melanie? Você tá bem? Quer uma água ou algo do tipo?

- Eu não quero nada...- ao falar isso ela me encarou e eu apenar sorri sarcástica.

Wataru parou no meio da sala e manifestou seu pensamento em alto e bom tom.

- Ela ta brava com você Nee-san. Até assim ela continua bonita!- ele diz sorrindo para mim.

- Você é mais rápido que os seus irmãos. Malandrinho! - baguncei seu cabelo - Mas não se esqueça que ela é minha. Não é Baby?- chamei a atenção dela.

- Claro amor...- ela diz ainda fazendo bico.

Alguns dos que recém haviam me conhecido ficaram perplexos e envergonhados. Acho que não estavam acostumados com esse tipo de relação próxima. 

...

Depois de um tempo conversando com Wataru, Yusuke e Subaru. E Alguns interrompendo com piadinhas ou gracinhas. Percebi que já se aproximava das 18 horas e logo o resto chegaria.

... continuamos a conversar até que fui surpreendida por alguem que do nada brotou e me abraçou pelas costas acima dos ombros. Era um lindo garoto com os cabelos pretos com mechas vermelhas. Ele seria o Idol do qual Wataru tinha contado.

- Você deve ser a linda Yukki da qual a Mãe falava!- Em meio a meus pensamentos vi um soco passar em câmera lenta do ladinho do meu rosto. E adivinha quem era? Era a Mel, extremamente irritada. Nem eu sabia que ela tinha aquela força.E muito menos o alvo dela, que caiu como uma tartaruga de casco para baixo.

Após alguns segundos a puxei fazendo sentar entre minhas pernas no sofá. Enquanto Masaomi correu ver se o garoto não tinha quebrado o nariz.

- Calma Baby~ De onde surgiu essa força?- A abraçei por trás e dei um beijo em sua buchecha. 

Após ser levantado por Masaomi e ver que tinha sangue escorrendo de seu nariz, o garoto teve um surto, um chilique.

- Sua louca! Você não é nada pra me bater! Você desfigurou o meu rosto! Como eu vou aparecer na televisão na semana que vem?- Ele disse aos berros enquanto vinha na direção  de Mel, que  tentou se levantar mas eu a contive. Deixei ela no sofá e fiz uma barreira pra que ele não chegasse perto dela.

- Volta pra trás... bem longe dela.- disse colocando as mãos em seus ombros mas ele tentou me empurrar. Mas nem me mexi do lugar. - Garoto...Você ta arriscando seu nariz ficar sem conserto...- Quando falei isso ele me empurrou bem forte.

- Tá  me ameaçando? Eu posso colocar essa vaga- Antes de ele completar sua frase eu peguei seu nariz e coloquei no lugar. Oque o fez dar um baita grito e chorar. - Você é louca tambem?! 

- Agora já não ta tão feio.- Disse limpando seu sangue em seu colete jeans. 

Masaomi averiguando o estado do garoto falou:

-Bom. Ele já ta no lugar. Vai duer um pouco até melhorar bem. Vamos colocar um pouco de gelo e já  já  vai tá melhor.- então guiou ele até a cozinha.

Mel ficou sentada sem fazer um piu. Então Natsu tentou falar com ela.

- Ei... você tem que aprender a se controlar. Eu sei que foi instinto...mas não pode fazer isso.

Ela abriu um sorriso para ele e falou com toda sua gostosura e sinceridade.

- Agora não precisarei fazer isso com mais ninguém!  Pois já vão saber oque acontecerá se passarem dos limites da minha Yukki! - Eu achei engraçado ela falar daquele jeito com um homem da lei. Ele pelo contrário já não gostou do que ouviu.

- Isso serve para todos? Até para o Wataru-chan?

- Ele é uma exceção. Um raro caso ao meu ver.

Yusuke então começou a rir e junto dele Subaru também começou e eu me contagiei e ri também. Mas depois de ver Mel e Natsu sem entender, Yusuke resolve explicar.

- É que a Mel já se familiarizou com vários dos irmãos agora! - falando isso ele continuou a rir.

Shu não estava muito contente ali então saiu de fininho. Kido tenta o chamar mas ele nem sequer olhou para trás.

- Tsc! Parece que você já dominou a maior parte da casa...- ele disse isso e foi até a cozinha pegar umas cervejas- Vocês querem? Venham pegar!- a Mel se levantou e foi pegar.

-Nem preciso perguntar...

- Aí que bom! - sorri para ela pegando a garrafa.- Ah! Lembrei! - sai correndo em direção a garagem deixando os outros sem entender nada. Após alguns minutos voltei com algumas sacolas que tinha colocado no carro no dia anterior. - Sorte que eu lembrei! - coloquei as sacolas encima da bancada de mármore da cozinha. A Mel então venho até  mim ver se precisava de ajuda.

- Precisa de ajuda?- ela abraçou minha cintura e colocou o queixo em meu ombro.

- Adivinhou! Pega isso.- dei a ela 4 garrafas de refrigerante. E gritei para os garotos.- Ei! Da para colocar isso aqui no congelador de vocês?- Haru então me respondeu que sim. Então comecei a falar oque tinha trazido.- Eu comprei varios chocolates pra dar a todos e algumas bebidas. Tudo bem colocar aqui? Ah! Comprei bastante sorvete tambem.- Vi um brilho nos olhos de Kido, Wataru, Yusuke, Subaru, Sebastian e Shion. Eu comprei por quê Miwa contou sobre os costumes deles e seus gostos.

- Sério?! Sorvete e chocolate?! A mãe te contou,né ?- eles falavam muito felizes.

- Isso tambem.

Kido fez cara de confuso.

- Como assim? Isso tambem?

- É que temos gostos parecidos! Só que eu trouxe os meus preferidos...

Subaru então falou sorridente.

- Então todos gostaram!

...

Não demorou muito para vermos dois lindos garotos entrando com algumas sacolas.

Antes de eles falarem algo eu me manifestei.

- Vocês devem ser Tsubaki e Kaneki- antes de voltar a falar sou cortada por Mel.

-Tsubaki?! Que mundo pequeno!- ela falou sorrindo.  Mas ele nem percebeu que ela tinha falado com ele pois estava vidrado em mim. Nem imagino o por quê...

- Kurosaki-san? É você mesma?! Não te vejo desde o ginásio.Tô muito feliz de voltar a te ver!- ele me abraçou apertado e Mel quase voou nele. Mas antes disso eu me separei dele e segurei ela. Assim então ele saiu do transe.

Tsubaki não pareceu contente.

- Não é possível que até aqui você vai me incomodar! Não basta atrasar as gravações por meros caprichos! Ainda me perse- antes de ele terminar sua frase,tampei sua boca. Mel respirou fundo e falou em um suspiro.

- Cala boca Tsubaki... Não tem nada a ver com perseguição, ta bom?- com isso tirei a mão de sua boca- Adivinha o que somos?- ela abriu um sorriso o incitado a responder.

- Eu não acredito que você é amiga dela Kurosaki-san! - ele falou em tom de indignação. E eu ri do que ele falou e em seguida o respondi.

- Não...- com isso ele abriu um grande sorriso. Mas isso não durou nem 2 segundos, pois Daiki desceu e falou bem alto:

- Ela namora essa garota! Surpreso?! - ele disse isso sentando ao lado de Kido e Sebastian.

Tsubaki ficou muito chocado.

- Me diz que é brincadeira! - só encolhi os ombros em sinal de " Acontece..." oque o deixou muito envergonhado.

- Bem...É...eu...me desculpem... eu aqui, todo emocionado, atrapalhando vocês. Desculpa.- ele se curvou para mim mas eu o impedi.

- Que mané desculpa. Você é dos meus lembra? Não esquenta com isso. - nós demos um toque nosso do tempo do ginásio e a Mel só observava, suspeitando de Tsubaki. - Bom. Desculpa a demora pra te comprimentar tambem, Ken.- eu disse dando um abraço rapido nele.

Ele então falou meio indignado.

- Eu adoro aquele anime! Bom saber que não sou só eu que ainda assisto!

- Pera Ai Ken. Quantos anos você tem?

- Tenho 21. E você Kurosaki-san?

- Eu ganhei. Tenho 24 como o Tsubaki.

Apartir dai, sentamos no sofá conversar junto aos outros e claro, a Mel do meu lado.

- Então... no que você trabalha?- Shion perguntou. E todos os curiosos ficaram atentos a conversa.

- Eu atualmente tô me testando como professora em um colégio. 

Alguns dali se interessaram e começamos a conversar sobre outras coisas. Shu chegou e assim como Daiki, não quis conversar. Apenas fazendo algumas caras enquanto conversavamos.

De tanto que conversamos esquecemos da janta. Então pedimos comida por telefone.

...

O bom é que não tivemos louça pra lavar. Apenas organizar algumas coisas e ir dormir. Mas antes disso eu perguntei a eles se teria problema a Mel posar e eles disseram que a casa também era minha e que o que eu quisesse fazer eu podia. Ouvir isso me deixou muitíssimo feliz! E também me deu várias ideias! 

A Mel posou comigo mas não deu pra fazer nada fora beijos...estávamos exaustas. Então apenas dormimos agarradinhas.



















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...