História Across the ocean - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Atena, Charles "Charlie" Beckendorf, Connor Stoll, Frederick Chase, Grover Underwood, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Poseidon, Rachel Elizabeth Dare, Sally Jackson, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Zeus
Tags Annabeth Chase, Percabeth, Romance
Visualizações 179
Palavras 1.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá leitores!
Boa leitura

Capítulo 17 - A proposta


Pov: Annabeth.

Estava aos pés do homem que matara minha melhor amiga, que desafiara o homem que amo e que tratara-me a vida toda como um objeto de seu acervo particular.

Luke Castellan sempre foi um homem misterioso, o que lhe dava um charme nato junte isso ao fato de ser muito bem apessoado e dotado com lindos olhos azuis e você terá um monarca perfeito. Antigamente, os olhos dele me passavam segurança e até um pouco de afeto, mas agora nada mais eram do que espelhos, que me mostravam a profundidade de sua alma assassina. O pior de tudo era que eu não via mais nenhuma forma de fugir de seus domínios, ainda mais levando em conta que meu desaparecimento passou despercebido por entre a tripulação do navio. Eles não iriam conseguir rastrear meus passos até aqueles dois caçadores de recompensas. Tudo depois de minha entrega não passara de um grande borrão sob meus olhos.

Em um segundo Luke já me arrastava para dentro do navio mesmo com todos os meus protestos e pedidos de soltura, Thalia e Nico nos seguiram até a cabine real em o qur parecia ser um misto de empolgação e receio. Dentro da cabine, Luke fez questão de me deixar presa nas mãos de dois de seus homens que seguravam meus braços impedindo-me de fugir. Luke sentou-se teatralmente atrás da mesa de seu escritório real o qual ers usado apenas para tratar de negócios extremamente importantes.

–Então, a quem devo dar os parabéns por trazerem minha noiva de volta? -Luke perguntou logo depois de colocar seus pés sobre a mesa.

–Thalia Grace e Nico di Angelo. -respondeu Thalia calmamente, mas eu podia ver o quanto ela se segurava para não bater em Luke, pelo visto já ouvira falar de nosso reino.

–Muito bem, meus amigos. Estou disposto a pagar bem pelo trabalho de vocês. -ele disse animado. -Vocês recuperaram um bem muito valioso para mim. -disse ele olhando em minha direção e lançando um sorriso cínico.

–Saiba que nosso preço é alto. – garantiu Nico.

–E por justa causa. -completou Luke -Vocês dois seriam muito bem-vindos em meu reino, mas... bem vocês sabem que não posso me arriscar tanto, se alguém ficar sabendo que fiz negociações com vocês... -ele começou falando, mas Nico o cortou.

–Não queremos um novo lar, só queremos nosso dinheiro. -falou friamente.

–Muito bem meus caros. -ele disse pegando alguma coisa debaixo da mesa, vi que ele fazia força para erguer um grande saco que antes estava em um dos compartimentos da mesa. -Aqui vocês encontraram uma boa quantia para fazerem o que quiserem

–Quanto tem aí? -perguntou Thalia medindo o saco com os olhos.

–O bastante para comprar dois ou três ilhas inúteis como essa. -disse ele sorrindo secamente.

–Ótimo. -disse ela disse sorrindo de canto.

Nem sequer trocaram um rápido aperto de mãos, vi apenas quando os dois saíram andando carregando o ouro em suas mãos, desejei que aquele ouro lhe trouxesse muita desgraça.

–Podem sair, agora. -disse Luke para os que me seguravam. Eles saíram rapidamente do local, deixando-me a sós com Luke. -Parece que os meio-sagues sempre interferem em sua vida Annabeth, seja tirando ou levando você até mim. -ele falou se aproximando de mim.

–Você sabia que eles eram semideuses... Por que aceitou pagá-los, então? -perguntei sem olhá-lo nos olhos.

–Eu lhes dei meu ouro, mas não disse que poderiam usá-lo... -ele sorriu e levou seus lábios até minha orelha -muito menos que poderiam sair daqui... -ele deu uma risada grave, percebi que o ouro traria mesmo muita desgraça aos dois, Luke tinha planos para eles.

–O que vai fazer com eles?

–Você logo saberá. -ele disse beijando meu pescoço, tentei afastá-lo, mas ele segurou-me mais perto.

–Me solte! -disse-lhe batendo em seu peito.

–Ah, parece que o tempo que passou com aqueles piratas estúpidos a fez esquecer onde é seu devido lugar. -ele comentou, felizmente, se afastando um pouco de mim.

–Por favor, alteza, queira me lembrar qual meu lugar? -perguntei desafiadora. – Talvez eu esteja mesmo sofrendo de amnésia.

–Seu lugar é ao meu lado, você cresceu para se tornar a perfeita noiva do príncipe. -ele disse como se fosse óbvio. – Minha rainha.

–E o que te faz pensar que depois de tudo o que eu o vi fazer com Silena ainda terei capacidade de aceitar me casar com você? -perguntei semicerrando os olhos.

–O fato de você não ter escolha! -ele gritou para mim. As veias da testa saltando sob a pele alva, os dentes trincados e os olhos tomados fúria. Aquele era o lado sombrio dele que eu gostaria de ter conhecido antes.

–O que o faz pensar que não tenho direito de escolha? - perguntei desafiadora mais uma vez, usando uma coragem coma qual nunca ousei demonstrar diante à coorte- Eu não sou obrigada a casar com você. Sem meu consentimento, este casamento não poderá ser concretizado. Eu posso e devo alegar isso ao Conselho. – minha fala sai tranquila, apesar do surto de adrenalina que corre em minhas veias.

–Porque eu posso obrigar você a fazer qualquer coisa, Annabeth. E você fará o que eu quiser, ou... – ele inicia.

-Ou o quê? – eu ergo meu tom recheado de cinismo e sarcasmo. – Você me mata? – eu o fito com desprezo, ele precisa de mim viva.

–Não, seria muito fácil... – ele ri alto -Eu mato ele. Mato Perseu bem na sua frente, se eu quiser. -Luke sorriu ao ver minha expressão de desespero – O que? Vai dizer que não achou que eu não perceberia a relação de vocês dois? Ora Annabeth, você está subestimando minha inteligência! Acha que eu não vi o jeito como ele olhou para você, ou como ele a tratou quando afastou você da luta? Não era preciso muito tempo de observação para saber que estavam juntos! Quando fui avisado do possível relacionamento de vocês, não acreditei, mas depois... – suspira pesadamente- Que vergonha... - ele sacudiu a cabeça em negação. - Logo alguém da nobreza como você. Teve os melhores tutores, criada em um palácio e tratada desde criança como uma rainha... Como pôde? – ele questiona intrigado, sua expressão de nojo faz meu estômago revirar. – Diga-me o que os piratas têm de tão especial para fazê-la abandonar sua vida perfeita?

–Eles têm coração, diferente de você! -gritei - Quem disse para você estávamos juntos? Você foi avisado antes. Por quem? -perguntei desesperada. Esta informação só poderia vir de dentro do navio, de um impostor.

–Não posso revelar meus truques, Annabeth, mas saiba que há um traidor no meio de sua querida tripulação. -ele riu. -Piratas são ignorantes. Nunca desconfiaram.

–Eu nunca irei casar-me com você! Você é um monstro! – eu digo e estupidamente avanço sobre ele, sou impedida por um guarda que me empurra para longe do Príncipe.

–Ah minha querida, condessa... Se você não o fizer, seu querido Capitão morrerá com apenas uma ordem minha. – ele estala os dedos no ar. – ele sequer desconfia que alguém que confia trabalha para mim. Ele não é o único que mantém espiões. - ele diz rindo, me fazendo lembrar da terrível morte de Silena.

–Você matou minha melhor amiga a sague frio!

–Eu avisei que meio-sagues não tinham vez perto de mim! Ela teve o que merecia, estava trabalhando para traidores da coroa. Nossos inimigos. Ou você esqueceu tudo o que eles já fizeram para nosso reino?

–Eu entendi o lado deles! – rebato.

–Não existem lados! Existem apenas nós, que temos que estar no topo, sempre. Eles são apenas ratos!

–Você não é nem metade do homem que eu achei que fosse...

–Não perca seu tempo com lamentações. Você está sob os meus domínios agora, Annabeth. Vai fazer exatamente o que eu mandar a hora que eu mandar e não vai nem sequer abrir a boca para reclamar de algo. Ou então o Jackson morre.

–Por quê faz isso comigo? – é uma pergunta estúpida, mas estou transtornada demais para controlar minha língua.

-Porque eu posso. – ele diz sem mais delongas.

Eu respiro fundo e decido fitar o chão. Não consigo olhar para ele. Penso apenas em Percy e na forma como ele estava imóvel em sua cama, lutando pela vida.

-Como vai ser, srta. Chase? – ele provoca.

-Eu aceito seus termos. – minha voz não passa de um sussurro. – Mas eu quero garantias da sobrevivência de Percy. – eu digo e ele solta uma risada debochada quando digo o apelido de Perseu.

-Diga.

-Jure pela honra da coroa que ele ficará bem... Faça isso por mim e eu concordo em ser a rainha perfeita que fui criada para ser. Sem lamentações, sem resistência. Apenas obediência ao meu soberano. – eu digo tentando manter minha voz firme.

–Muito bem, Annabeth. -ele diz sorrindo -Estamos começando a fazer uma boa aliança aqui. Eu cumpro minha parte, contanto que você seja perfeita como eu sei que pode ser.

-Eu serei.

Eu não conseguia fazer mais nada, muito menos pensar, Luke tinha podia matar o único homem que carregava meu coração. Eu não estava mais no controle de nada, podia apenas rezar aos deuses para que nós pudéssemos, de algum jeito, podermos terminar juntos... Mas as possibilidades não tornam meu desejo viável.


Notas Finais


Comentem, favoritam e façam tudo o que quiserem. Até mais tarde


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...