1. Spirit Fanfics >
  2. Actually I Always Loved You (Imagine Kim Taehyung-BTS) >
  3. Nem tudo é o que parece ser

História Actually I Always Loved You (Imagine Kim Taehyung-BTS) - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


Como eu prometi para vocês que postaria capítulos com mais frequência, aqui estou eu!

Espero que gostem amores.💜

Capítulo 24 - Nem tudo é o que parece ser


Claramente eu desmaiei após deitar naquela cama. O dia ontem apesar de divertido, foi bem exaustivo. Mas nada comparado a uma segunda-feira de manhã né?


Era cedo, provavelmente os meninos já deveriam ter acordado. Jungkook estava no banheiro tomando banho. Já estava lá a um tempo, provavelmente estava terminando.


Quando finalmente decido levantar ouço a porta do banheiro se abrindo e logo encontro Jungkook na porta de meu quarto.


Jeon-ah, você já acordou.-diz de uma forma seca e vai em direção ao criado mudo pegar seu celular.


-o Taehyung tá acordado?-ele na hora para o que estava fazendo e me olha sério.


Jeon-é sério que a primeira coisa que você me pergunta no dia é sobre o Taehyung?-sorriu sarcástico. Ele vê que eu não tinha entendido seu sarcasmo e volta com a cara séria.-ele acordou e já saiu.


Ele sair tão cedo e ainda andando até a casa dele?ta estranho isso aí em…


-ata...eu vou tomar banho.-passo por ele sem olhar em seu rosto. Ainda estava processando tudo o que aconteceu na noite passado. Eu estava prestes a sair do quarto, mas sou impedida quando o mais velho segura em meu pulso, o mesmo que está machucado.-ah…-gemo baixinho de dor.-ele percebe e solta.


Jeon-d-desculpa…-falou meio sem jeito. Após alguns segundos sem dizer nada ele finalmente faz algo. Me beija, na verdade foi quase um selinho, e sai do quarto, ainda fiquei alguns segundos lá processando o que tinha acabado de acontecer.

Esse garoto é incompreensível!


*Algum tempo depois*


Estava sentada no banco do passageiro enquanto Jungkook dirigia.


Não trocamos quase nenhuma palavra desde o nosso "encontro" no quarto.


Eu estava mais interessada na mensagem em que Taehyung ia me mandar, eu tinha perguntado do porquê dele ter saido tão cedo sem avisar, quer dizer, sem ME avisar.

A minha atenção que antes era dada às ruas de Seul, agora estavam na notificação de mensagem que eu tinha acabado de ganhar.



Taetae chatuu💞:bom dia pra você também desesperada.

Eu não te avisei porque sei que estava cansada e queria que dormisse um pouco mais antes da aula.


S/N:como sempre, se preocupando demais comigo...😒


Taetae chatuu 💞:se eu não tiver esse papel quem teria?😂😂


S/N:tá, te encontro na cafeteria?


Taetae chatuu 💞:como sempre, estou a caminho da faculdade agora.

Te encontro lá.


S/N: okay

Tchauzinho 👋



Desliguei o celular e o coloquei novamente em minha mochila. Nem tinha percebido o tempo passar, Jungkook já estava estacionando o carro.

Quando finalmente terminou de manobrar, ele pegou sua mochila no banco traseiro e saiu do carro ao mesmo tempo que eu. O trancou e entregou a chave do meu carro.


Jeon-eu vou para a casa de um amigo depois da aula, então não vai ter como voltar com você.


-tudo bem. Te vejo depois.-acenei com a mão e fui em direção ao portão principal.


Finalmente quando já estava lá dentro, vejo Jennie vindo em minha direção correndo.


Jennie-me diz que os dois ainda estão vivos!-diz tensa.


-bom dia para você também.-reviro os olhos e vou em direção até minha sala junto dela.


Jennie-é sério me fala.


-não aconteceu nada sua boba.-ri.


Jennie-tá brincando?


-pior que não, parece que os dois realmente estão se dando bem.-após entrarmos na sala vou até minha carteira e Jennie se senta ao meu lado.


Jennie-amiga você realmente conseguiu fazer com que um milagre acontecesse.-ri.


-to sabendo.-logo eu desvio a atenção ao loiro, também chamado Kim Taehyung, entrando na sala e logo ele se senta perto de nós duas.


Tae-sorrindo numa segunda feira de manhã? A Jennie finalmente desencalhou?-ele debocha e minha amiga o olha séria.


Jennie-antes fosse. Você acredita que aquele idiota me deixou plantada no restaurante?-diz indignada.


-o dó.-passo minha mão no topo de sua cabeça e depois começo a rir novamente.


Tae-então S/N. O Hobi pediu pra você falar com ele durante o intervalo.-muda completamente de assunto.


-ele disse o que era?


Tae-não, mas parece que é algo sério.


-eita, o que será que aconteceu agora…-de novo minha atenção é desviada, mas agora para o professor que entrava na sala.


(...)


Após mandar uma mensagem para Hoseok me encontrar naquele jardim já citado por mim antes. Me sento num banco e fica esperando o mesmo.

Ele não demorou muito a chegar, logo o vejo e faço sinal para que ele se sentasse perto de mim.


Hobi-oii S/N.-sorri, mas ele parecia me tenso. Lá vem bomba.


-ou Hobi, você tá bem?o que queria falar comigo?


Hobi-então...é que…-ele pensa um pouco.-bom, vou ser direto.-assenti para que ele continuasse a falar.-você sabe que eu nunca fiquei com uma garota por muito tempo né?


-como não saber? você sempre me fala quando isso acontece.


Hobi-então, eu acho que descobri finalmente o motivo para isso acontecer…-ele pareceu ainda mais tenso.


-pode falar.-sorri tentando passar tranquilidade.


Hobi-é que...S/N-suspirou-eu sou gay!-falou rápido e fechou os olhos. Nossa, por essa eu não esperava…-olha eu sei que isso não te importa, mas eu tinha que desabafar com alguém.

Okay eu sei porque essa reação dele. Não é para menos em um país como a Coreia, com tantos preconceitos.

Parecia que ele estava guardando isso a muito tempo, vejo até uma lágrima escorrer pelo seu rosto.-diz alguma coisa por favor…-eu apenas sorri para ao mesmo e o abracei. Ele se surpreende mas depois retribui.


-primeiro de tudo Hobi. Não ache que eu vou deixar de falar com tu ou deixar de amar a pessoa que você é, por causa disso. Não tem nada de errado com isso e você deveria ter me contado antes…


Hobi-eu estava com medo da sua reação.


-a minha reação não poderia ser diferente da que eu tive agora.-soltamos a abraço.-me escuta.-pego em sua mão.-eu sei como a sociedade é sobre isso, e principalmente a Coreia que é um país tão conversador. Mas por favor não fique mal com isso, você é um garoto maravilhoso tá?-ele sorri largo.


Hobi-eu sabia que estava contando para a pessoa certa.-me abraçou novamente. 


-mas me diz, como descobriu isso?-sempre sou muito curiosa.-foi algum garoto que amoleceu seu coraçãozinho?-lancei um olhar malicioso pra ele.


Hobi-às vezes eu tenho medo de como você adivinha as coisas...


-tá brincando? quem é ele?eu conheço?-falei empolgada já.


Hobi-um...um garoto da minha sala.-ele sorri bobo.


-uaaau, qual o nome do sortudo?


Hobi- O nome dele é Hyun, não conversamos muito ainda, mas eu já achei ele bem legal e...lindo.


-acho que sei quem é, ele é bem bonito mesmo. Você tem bom gosto em.-nós rimos juntos.


Hobi-ah, eu sempre soube!-se gaba.


-isso é algo para comemorar. Pelo menos agora você vai conseguir ter um relacionamento de verdade, sem se sentir mal.-o encorajo.


Naquele momento eu senti uma coisa estranha, como se nós, estivéssemos sendo observados, mas isso é quase impossível, apenas eu Hobi e Jungkook sabemos desse lugar. 

Acho que é coisa da minha cabeça, melhor deixar para lá.


Hobi-é, acho que sim.-rimos.


-me diz, você está se sentindo bem agora que descobriu isso? Seus pais reagiram bem?


Hobi-acho que sim...Finalmente sai do armário e não vou viver mais uma confusão. E quanto aos meus pais...eles até que ficaram de boa, falaram que nada ia mudar e que ainda iam me amar do mesmo jeito. Só meus avós que não curtiram muito a ideia…


-isso ainda vai passar. Eles vão perceber que isso é bobagem e o que importa mesmo é a sua felicidade.


Hobi-eu espero.


-sim!agora vê se aproveita o resto da sua vida da melhor forma, não deixe que ninguém te coloque para baixo por causa disso. Entendeu?!-faço pulso firme.


Hobi-entendi!-ri.


-agora vamos comemorar isso tomando o chocolate quente da cafeteira!-me levanto empolgada.


Hobi-bora!-sorrimos um para o outro e fomos, quase que saltitando, para a cafeteira. Aaaaa eu amo esse garoto!


(...)


-FINALMENTE EM CASA DEUS!agora tenho que me arrumar para o trabalho, ou o loiro lá vai brigar comigo porque cheguei atrasada.- Pensei e sorri quando imaginei como seria levar uma bronca do Taehyung por causa de algum atraso. 


Deixo minha mochila em cima da cama e coloco meu celular para carregar. Logo pego minha toalha e vou tomar meu banhozinho de sempre.


(...)


Já quando chego na empresa, avistei o carro de Taehyung. Incrível como ele consegue chegar cedo, sendo que a empresa é ainda mais longe da casa dele.


Entro e de cara encontro Jisoo na entrada falando com uma funcionária.

Vou até ela e quando a mesma me avisa, dá um lindo sorriso.


Jisso-você chegou!-sorri. Ela como sempre estava cheia de pranchetas.


-precisa de algo!?


Jisoo-na verdade sim. Coloque suas coisas no armário e entregue esses papéis para Kim. São do contrato do novo investidor. Ela me entrega uma pilha de papéis, eu assinto e vou até meu armário fazer o que ela tinha dito.


Após isso subo até o último andar vou até a sala do meu chefe. Bato umas duas vezes na porta e ouço um "pode entrar".


Quando entrei vejo que ele estava anotando alguma coisa e quando ele finalmente me vê, sorri.


-o contrato do investidor senhor.-entreguei o papel em minha mão, para ele.


Tae-acho que nunca vou me acostumar com você me chamando de chefe ou senhor.-ele ri e depois dá uma olhada no contrato.-sabe, eu tenho que ligar para meu pai hoje.


-eita, boa sorte em…


Tae-obrigado vou precisar.-ri de nervoso, mas ainda com um olhar calmo.


-então, precisa de alguma coisa?!-volto a postura profissional. 


Tae-bom, na verdade estou precisando sim…-ele se levanta e vai em minha direção. E ainda bem que você é minha assistente, só você poderia fazer isso pra mim.-ele sorri e eu o olho confusa.


-que é?


Tae-agora, o que eu mais tava precisando era de um abraço da minha melhor amiga.-abre os braços e eu riu com seu pedido.


-tá tão carente assim Taehyung. Sua namorada não te dá atenção?-ele revira os olhos.


Tae-você vai ou não vai me dar um abraço?!-faz bico.


-você é chato né?-revirei os olhos e cruzo os braços. Ele deu de ombros e me abraçou daquele jeito mesmo.-me abraça vai…-riu com sua atitude e finalmente o abraço apertado.


Tae-se minha camisa social amassar a culpa é sua em.-diz ainda me abraçando.


-okay então, se você não quer o abraço.-vou o soltando mas ele aperta mais.-já entendi…


Ouço a porta se abrindo atrás da gente, mas por Taehyung estar né perdendo eu não consegui soltar o abraço antes.


Suli-que merda tá acontecendo aqui?-ela fala com aquele agudo chato da voz dela e eu logo me soltei do abraço.


-um abraço, não é óbvio?-falei simplista.


Suli-é claro que é um abraço!mas porque você está abraçando ele, e por que está aqui?


-ué, eu sou assistente do Taehyung, ele não te contou.-nessa hora consegui ver como ela ficou vermelha de raiva. Ri internamente.


Suli- na verdade, ele não me contou não.-Tae estava com uma cara de indiferença. Já nem parecia que namoravam.


Tae-eu ia te contar, mas você quase não para em casa e eu também tenho que trabalhar. Quando nos encontramos você só quer transar ou ir fazer compras.-ele fala e vejo Suli parecendo um pimentão já. MANO NÃO TO CRENDO QUE ELE FALOU ISSO MESMO! 

#TaeTae afronte né.


Suli-a gente precisa conversar.-fala pausadamente, não sei como essa garota ainda não surtou ainda.-a sós!-ela olha para mim.

Meus Deus S/N, não ri agora por favor!


Eu como não sou boba nem nada, faço uma pequena reverência e vou até a porta.-se precisar de alguma coisa é só me chamar...chefinho.-falei olhando para Suli a última parte e depois sai batendo a porta. Se ela explodiu ali dentro eu nunca vou saber.


Parabéns S/N, você acabou de travar uma guerra com a Suli. Tudo o que você mais precisa não é?

Dei alguns passos para longe da sala, mas já consegui ouvir aquela cobra gritando. Eu realmente não sei como o Taehyung aguenta ela.


Sem muita demora desço até o andar da sala da minha outra chefe, vulgo Jisoo, e já encontro a mesma na sala fazendo uma ligação, ou melhor, terminando uma ligação. Quando eu chego perto da porta ela já me avista e pede para eu entrar.


Jisoo-e então?-diz empolgada.


-então o que?-a olhei confusa.


Jisoo-o que aconteceu lá em cima? A cobra surtou?-ah tá de brincadeira.


-você sabia!e mesmo assim mandou ela lá pra cima?!-olhei a mesma indignada e ela apenas ria se divertindo.


Jisoo-claro que sabia. Sempre quando ela vem ver o Taehyung ela fala comigo pra perguntar onde ele está.


-ela te acha com cara de recepcionista?


Jisoo-só pode!-revira os olhos.


-essa garota é maluca!


Jisoo-pelo Taehyung.-ela completa minha frase.-você acredita que ela falou pra eu ficar longe dele?-a olhei surpresa


-mas vocês não são primos?


Jisoo-então! Aishi, esse ciúmes obsessivo dela por ele é doentio.-suspira.-eu queria ver se ela morria de infarto se visse você e Taehyung juntos.


-se não morreu ainda vai morrer! Quando ela chegou na sala eu ele estávamos nos abraçando.


Jisoo-ta brincando?-diz boquiaberta.


-pior que não. E o Taehyung nem tinha contado pra ela que eu era a sua assistente,  fora que aquela lá já me odeia faz tempo.


Jisoo-meu deus, eu só queria estar lá na hora que ela te viu!-ri.


-te entendo. Mas olha, consegui ainda ver ela ficar vermelha, quase como um tomate.


Jisoo-não esperava menos…-nos rimos juntas.-mas sério, toma cuidado com essa aí. Quando eu falo que ela é louca eu não estou brincando.


-e por quê ter tanto medo de uma patricinha como ela?


Jisoo-ela é filha de papaizinho, que faz praticamente qualquer coisa pra ela. Principalmente quando se trata do Taehyung-ela se ajeita na cadeira.-esses dois são amigos desde pequenos por causa de suas famílias e a Suli sempre gostou do Taehyung e depois de tantos anos ela conseguiu ter ele como namorado. Você não sabe as loucuras que em pode fazer para manter esse relacionamento.


-nossa, dessa eu não sabia em. Vou tomar cuidado para ela não colocar veneno no meu café amanhã.-rimos juntas. 


Nosso momento é interrompido quando ouvimos o telefone da sala tocar. E Jisoo logo o atende.


Jisoo-Oi, precisa de alguma coisa?-ela ficou um tempo sem falar nada, provavelmente escutando a pessoa que estava do outro lado da linha, falar.-okay, vou mandar ela subir aí já.-e desliga o telefone.


-quem era?


Jisoo-Taehyung, ele pediu para que você fosse na sala dele agora.


-ele disse o por quê?


Jisso-não, só falou isso mesmo…-diz simplista.


-okay, vou lá ver do que ele precisa.-me levanto da cadeira e ajeitou a saia do meu uniforme.-foi legal conversar com você Jisoo.-sorriu amigavelmente.


Jisoo-também gostei de conversar com você. Qualquer dia desses marcamos pra tomar um café.-retribui o sorriso e acenou para mim. Acenei de volta de finalmente sai da sala indo até o elevador. Não demorou muito e eu finalmente chego ao último andar, e adivinha quem eu encontrei no corredor?

É claro, Suli. Como sempre apenas tentei ignorar, mas ela nunca me deixa em paz.


Suli-bonito né?-faço uma expressão confusa pra ela.-você toda de gracinha pra cima do namorado dos outros.-reviro os olhos na hora. Eu mereço?


-aquilo era só um abraço sua doente. O Taehyung é meu amigo.-falei como se fosse óbvio, o que era mesmo.


Suli-olha aqui sua oferecida de merda.-essa desgraçada me chamou de que?-Eu sei das suas intenções, e aviso uma última vez. FICA LONGE DO MEU NAMORADO!-passa esbarrando no meu ombro.


-tenho medo de cara feia não Suli. Faz a ameça que você quiser.-vou em sua direção e parei na sua frente.- se você quer mesmo me abalar, vai ter que ser bem mais criativa.-dou um sorriso final e dou as costas. 


Suli-eu vou fazer da sua vida um inferno S/N!grave as minhas palavras.-reviro os olhos novamente. Ela acha mesmo que eu tenho medo dela? Ouço a porta do elevador se abrindo, finalmente foi embora! Volto a minha atenção a minha obrigação com Kim e vou até sua sala novamente. Quando entro eu o vejo sentado em sua cadeira com uma expressão séria.


Tae-demorou…


-tive um pequeno desvio de atenção no caminho. Mas me diz do que precisa.-vou até a frente de sua mesa.


Tae-olha S/N, eu sei que você é minha melhor amiga e tudo mais, mas deixa que eu cuido das questões do meu relacionamento.-diz meio ríspido. Possivelmente tiveram uma discussão e ele não está nada feliz.


-e o que foi que eu fiz demais?-cruzo os braços.


Tae-é sério isso?aquela última frase que você disse. Se seu objetivo era causar discórdia, conseguiu.


-Taehyung você só pode estar de brincadeira! Ela que começou a implicar primeiro.-falei totalmente indignada.-você não vê como aquela garota é sem noção?


Tae-eu não vou discutir isso com você agora. Além disso, estamos em ambiente de trabalho e ela estava certa. Devemos nos tratar apenas como, o chefe e sua funcionária.-volta a uma postura ereta. Ele só pode estar de brincadeira!que lavagem cerebral essa garota fez no meu amigo?


Taehyung, uma hora ou outra você vai ver o mal que ela tá te fazendo.


-se é isso que você quer, tudo bem.-também ajeitei minha postura.- era só o que tinha para me falar?-mudo de assunto.


Tae- na verdade não, eu também ia pedir para que você pegasse a correspondência na recepção.-falou simplista e eu apenas assinto e faço uma pequena reverência antes de me retirar. Mas antes disso sou interrompida.


Tae-olha S/N. Eu não quero ficar mal com você, só falei isso pois acho que é o melhor a se fazer.-sorri mínimo e eu apenas assenti novamente e finalmente saio da sala.


Essa garota tá começando a fazer eu perder minha paciência...











Notas Finais


E vamos de #Taetae afronte e é claro, mais treta, porque sem elas não tem graça.😂😂

Beijoooos e até o próximo capítulo! 💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...