História Add two - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Visualizações 12
Palavras 972
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA EU TO NERVOSAAAAAA
minha primeira fanfic e eu espero que vocês gostem e se envolvam como eu, fiquem com o cap de hojeeee

Capítulo 1 - Inferno pessoal


Fanfic / Fanfiction Add two - Capítulo 1 - Inferno pessoal

Já imaginaram dormir e não acordar nunca mais? Ou acordar em um lugar totalmente diferente da sua casa? Pois é, meu sonho de princesa seria esse, minha casa é um inferno, literalmente. Desde que meu pai deixou eu e minha mãe, ela tem lidado cada vez menos com a perda, fica na cama o tempo inteiro, só sai para trabalhar e forçadamente, isso já faz um ano. 

Hoje, eu convenci ela a jantar com os Mendes, eles nos acolhem a anos, sabendo da situação da minha mãe, todos são bem amorosos e pessoas fáceis de lidar, tirando um, é claro, o meu karma, Shawn Mendes, eu não gosto dele, ele não gosta de mim, problema resolvido. 

Levanto da cama e vou até meu closet escolher uma roupa confortável e pego o primeiro vestido solto que vejo pela frente, prefiro deixar meu cabelo solto hoje e sem maquiagem, só um gloss de lei. Vou até o quarto da minha mãe e vejo que a mesma ainda está sentada na cama com um porta-retrato de nós duas, incluindo meu pai. 

- Mãe - chamo sua atenção e ela parece se assustar, pois guarda a foto e enxuga suas lágrimas, se vira pra mim e sorri. 

- Ash, não sei se quero ir jantar com os Mendes, não estou me sentindo confortável hoje.

Chego mais perto e vejo que seu rosto está mais inchado que o normal, suspiro fortemente, como se estivesse o segurando faz tempo e pego na sua mão.

- Mãe, você sabe que já está na hora de superar, não é? Todos os dias eu a vejo chorando pelos cantos, guardando essa tristeza toda dentro de você por alguém que não merece nada desse sofrimento, eu também sofro vendo você assim - abaixo a cabeça expulsando todas as lágrimas que ameaçavam descer ali mesmo, seja forte, Ashley - Eu quero te ver sorrindo de novo, mãe, sem mágoas, ok?  Agora vamos colocar uma roupa e passar um pouco de maquiagem nessa cara, nós somos os lockwood, nada nos abate, lembra?

Sorrio forçado apesar de querer chorar até acabar a água do meu corpo, e é claro que ela não percebe graças a minha incrível habilidade de fazer isso acontecer. 

Ajudo ela a se arrumar e assim que terminamos vamos em direção a casa dos Mendes, que por sinal, fica do lado da nossa, felizmente ou infelizmente, penso comigo mesma lembrando do Shawn. 

Ajeito meu vestido antes de bater na porta e fico surpresa com a rapideza com que abrem a mesma, sorrio timidamente para a mulher na minha frente. 

- Eleanor, Ashley, entrem, sejam sempre bem vindas - abraço karen, ela é como uma segunda mãe para mim. 

Deixo as duas conversarem sozinhas e vou atrás da Liv, a pessoa que mais me entende nesse mundo todo. 

Subindo as escadas dou de cara com uma porta aberta, é o quarto do Shawn. Não sei explicar o porquê disso ter acontecido mas desejo espiar por uma brecha, o maravilhoso e gostoso menino, quer dizer, o idiota e embuste menino está sem camisa e somente com uma toalha enrolada na cintura, ele sacode seu cabelo que por sinal está enorme e eu não deixo de sorrir com seu ato. Espera, eu sorri? 

- Lindinha, você deveria ser mais discreta - ele diz me deixando totalmente constrangida.

- Babaca - murmuro baixo mas acho que ele escutou, pois ouço sua risada enquanto me afasto. 

Felizmente minha amiga passa rapidamente por mim e me puxando escada abaixo, parando só na área do lado de fora da sua casa. 

- O menino dos olhos azuis me chamou pra sair amanhã - ela diz quase gritando e pulando.

- O Nash? Do último ano? 

- Sim, ele mesmo. 

Não fico surpresa, a Liv é realmente muito linda. Me pergunto por um momento se isso é de família, não vou negar, o Shawn é um pedaço de mal caminho, todas as meninas querem ir pra cama com ele, bom, nem todas, eu ainda tenho santidade dentro de mim, talvez. 

Conversamos sobre ela e o seu encontro amanhã por um bom tempo até Karen nos chamar para comer, saímos correndo e chegamos ofegantes na sala, me sento entre ela e o Shawn e sinto seu olhar pesar sobre mim, será que foi sobre mais cedo? 

Afasto todos esses pensamentos e me concentro na minha comida, falho miseravelmente. Digo que vou ao banheiro e subo rapidamente as escadas, tranco a porta e na mesma hora coloco tudo pra fora, isso já vem acontecendo a algumas semanas. 

Me olho no espelho e me desconheço, quem é você? Falo baixo pra mim mesma e lavo meu roto na tentativa de me limpar. 

Abro a porta e dou de cara com um ser de 1,88 metros de altura na minha frente. 

- Sai da minha frente, poste. 

- Ah, qual é Ashley, eu sei que você não resiste aos meus encantos, ninguém resiste - ele fala como se fosse a coisa mais fácil do mundo. 

Balanço a minha cabeça e sorrio ironicamente. 

- É incrível a capacidade vocês, homens, se gabarem tanto. E só pra você ficar sabendo.. - chego mais perto dele, tão perto que posso sentir seu hálito quente no meu rosto, me viro indo em direção ao seu ouvido. 

- Você nem é isso tudo, me desculpe - saio o deixando sozinho e sinto minhas pernas bambas, mas que porra está acontecendo? 

Shawn não sai do quarto desde o ocorrido, é até melhor, eu não sei de onde tirei aquela autoridade toda. Um pouco mais tarde me despeço de todos e sigo em direção a casa com a minha mãe. Pela primeira vez em muito tempo a vejo sorrindo sinceramente para mim, será que as coisas iriam começar a se acertar para nós? Somos os lockwood, nada nos abala, eu penso. 


Notas Finais


O que acharam???? Aceito criticas e comentários construtivos.
beijinhosssssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...