1. Spirit Fanfics >
  2. Addicted - Markson >
  3. Olhe pra você, todo gentil... - Capítulo Seis

História Addicted - Markson - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Olhe pra você, todo gentil... - Capítulo Seis


Olhe pra você, todo gentil.. - Capítulo Seis


Bom, pescar não havia sido uma boa ideia para Jackson. Acabou atrapalhando o processo de pesca, espantando os peixes, falando no telefone e jogando pedras no lago. Pra piorar tudo, o musculoso (referência) consegui pegar um peixe com sua própria mão, impressionando Mark, mas o mesmo, acabou molhando seu celular. 


— Pegamos muitos peixes, você deveria me convidar para comer na sua casa - Jackson diz, pegando os dois baldes na mão

— Depois que eu cozinhar eles, levo um pouco para você - o garoto responde, tentando achar um jeito de finalmente descobrir onde Jackson morava

— Por que não posso jantar na sua casa? - o moreno pergunta confuso e um pouco irritado

— Se quiser comer, terá que esperar em casa, ou ficará sem - Mark o responde e o musculoso apenas concorda, seguindo em frente. 


[...]


Ao finalmente chegar em casa, o pai de Mark avista Jackson e fica confuso. 


— Jackson, por que está molhado? Entre e troque de roupa - o mais velho diz

— Pai, não temos calça seca para ele - isso era totalmente mentira, era óbvio que Mark não queria Jackson ali, apenas queria conhecer sua moradia 

— Claro que temos, eu comprei uma nova há 2 dias — Vá tomar banho Jackson, você sabe colocar na água quente? Se não souber, pode tomar banho com o Mark - o pai termina de dizer, deixando uma expressão excitada em Jackson 

— Isso seria ótimo! - Jackson o responde, já desabotoando sua blusa 

— Seu rabo! - Mark grosso como sempre — Pai, a porta do nosso banheiro está quebrada, como quer que ele tome banho aqui? - o mesmo pergunta

— Tudo bem, não tem problema. - o moreno diz — Nao tem nem sequer paredes no banheiro lá de casa, nós usamos água de torneira pra tomar banho, nem temos água quente. - garoto termina de dizer, mentindo sobre tudo o que havia dito 

— Nos temos água quente, use o quanto quiser - o homem mais velho o respondeu, vendo o garoto entrar no banheiro, sorrindo de canto. 


Bom, Mark parecia não estar feliz com isso...


— Pai, por que deixou ele tomar banho aqui? - o garoto susurra, um pouco irritado

— É só um banho - o pai diz

— Mark! - a voz de Jackson soa, tirando a atenção dos dois — Não sei como ligar a água quente 

— Vá! Ajude o - seu pai lhe pede

— Não quero - o garoto diz, cruzando os braços e virando de lado

— Por que está sendo tão imaturo? Anda, vai! - o homem vais velho diz, pegando as varas de pescas de sua mão, mandando o garoto até o banheiro. 


Ao chegar, Mark abre a cortina com raiva e ve o musculoso, olhando para baixo e vendo o garoto semi nu, ignorando tal ato. 


— Se você não sabia como por na água quente, por que tirou a roupa tão rápido? - Mark o empurra levemente, apertando em um só botão e ligando a água quente. 

— Quer tomar banho comigo? Olhe pra você, todo gentil.. - Jackson diz, tentando abaixar seu zíper, mas levando um chute

— Não, obrigado - o garoto responde

— Você é um pervertido Mark Tuan - o musculoso diz

— Você reagiu bem rápido - o irritadinho o responde, fechando a cortina e saindo do banheiro. 


Mark logo avista sua tia, pedindo que ela cozinhasse os peixes, pois convenhamos, seu pai não se da muito bem na cozinha. Mark havia insistido a seu pai, pedindo que não deixasse Jackson comer em sua casa, pois seu plano era conhecer onde ele realmente era sua casa. O mesmo concordou em fazer isso, bom...foi o que ele pensava. 


[...]


— Estava bom o banho? - o homem mais velho pergunta sorrindo, sendo respondido com um “sim” 

— Tio, tudo bem se eu jantar aqui? - o moreno pergunta 

— É claro, não vou deixar você sem comer   - o garoto sorri e o homem faz o mesmo, levando ele até a cozinha, sendo segurado pelo braço de Mark, mas ignorando tal ato do filho. 


[...]


Ao final do jantar, o pai de Mark agradeceu pela ajuda e a visita, pedindo que Mark o levasse até a porta. 


— Sua casa é longe? - Mark pergunta 

— Hm...por que? Quer me visitar? - O musculoso responde 

— Não, apenas te acompanhar até a sua casa - ele diz

— Não precisa fazer isso, somos dois homens - o garoto diz — vá para dentro, está resfriando. Além do mais, chego lá em 15 minutos pedalando - Jackson tenta impedi-lo, mas o garoto ignora e vá seguindo em frente. 


[...]


— Por que você escreve seu nome com aquele design (o jeito que o Jackson escreve não é algo tão perfeito) - o menor pergunta, ainda caminhando 

— Minha namorada fez aquele design e me obrigou a escrever daquele jeito. Acabei me acostumando, não consigo escrever de outro jeito agora 

— Que péssimo hábito - o garoto o responde 

— Sim, professor Mark. - Jackson diz, levando sua mão até a cabeça e fazendo um gesto de soldado, fazendo o menor rir. 

— Você gosta de cachorros? - Jackson pergunta, sendo totalmente aleatório 

— Sim, normalmente até o cachorro mais bravo, fica manso comigo(Jackson é um cachorro gente kkk zoas) - o garoto diz 

— Se vocês gosta, irei comprar um para você - Jackson diz e o garoto ergue as sobrancelhas, um pouco confuso 

— Você é pobre, consegue pagar? - Mark diz, fazendo Jackson soltar uma risada. 


Jackson resolveu seguir o resto do caminho de bicicleta, dizendo tchau para Mark e seguindo em frente. Mark o observou se afastar, seguindo o moreno, tentando descobrir onde o mesmo morava. 


Ao segui-lo, o garoto avista Jackson destrancando um portão, com um grampo e entrando em seguida. 


Jackson já dentro da casa, joga sua bicicleta do outro lado do muro, seguindo até sua casa. 


Uau, Jackson até que é inteligente, não é mesmo?


[...]


Já era dia e Jackson já estava se preparando para sair, totalmente pronto para a escola. 


Ao sair, Jackson pegou sua bicicleta e tentou sair pelo portão, mais viu Mark parado em frente ao portão que havia entrado ontem a noite. O garoto entrou de volta e bolou uma grande ideia. 


Subiu em uma escada e viu um senhor areando a terra, jogando a bicicleta no terreno do homem. 


— Tio, minha bicicleta caiu na sua casa, posso descer e buscar? - o moreno pergunta

— Ah...sim.. - o homem mais velho confuso, sem entender o que estava acontecendo 

— Você estava andando na parede? - o senhor diz, fazendo Jackson rir


Depois de sair da casa do homem mais velho, o garoto comprimentou Mark e caminharam até a escola. Seria ainda mais difícil pra Jackson esconder sua identidade, não queria dizer para Mark que fosse filho de um homem rico, por medo de ser tratado diferente. 








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...