1. Spirit Fanfics >
  2. Addicted >
  3. Cinza

História Addicted - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Cinza


Era uma manhã de segunda, o clima estava frio é pesado, o céu cheio de nuvens escuras simbolizando que a chuva estava prestes a cair. Eu encarei aquele mesmo céu da janela do meu quarto sem animação nenhuma de me levantar, cobri a cabeça com as duas cobertas que me cobriam mas não conseguia dormir novamente.

Peguei o celular na cômoda ao lado da cama é olhei as horas. Eram exatamente 05:57, lembrei que minhas aulas iriam voltar justo naquela segunda o que novamente me fez querer contínua deitada, encarei minha bula de Amitriptilina ao do meu celular é por impulso peguei 4 pílulas rapidamente.

Eu sei, eu sei, não é certo mas eu não tinha outra "salvação" para alguém tão insignificante como eu.

Peguei a garrafa de água que também estava na cômoda é ingeri as pílulas com a água por cima. Voltei para debaixo das cobertas é ignorei o toque do despertador as 6:00 horas.

-Não faz diferença se eu não for hoje.

Disse bem baixo para mim mesma, esperando o efeito do remédio.

Infelizmente pra mim, meu pai veio no meu quarto alguns minutos depois, furioso.

-Chloe!

Ele entrou no quarto gritando.

-Você está mais do que atrasada!

Ele disse puxando minhas cobertas.

-Eu não preciso ir hoje pai.

Eu disse com tom de voz baixo é sonolento.

O remédio já tinham começado a fazer efeito.

-Levanta, agora. Não me faça voltar aqui.

Ele disse de uma forma ameaçadora, me levantei relutantemente.

Eu havia dormido por aproximadamente 9 horas ou mais é ainda sim me sentia exausta, era horrível sentir aquela exaustão todo santo dia.

Me sentei na cama é pisei no chão branco frio, encarei as paredes cinzas do quarto que eram cobertas de polaróides é posters. Fui até o guarda-roupa é peguei uma calça jeans preta, moletom preto do Nirvanna é meu velho all star preto. Tirei o pijama, vesti o conjunto "gótico" é tomei mais 2 pílulas de Amitriptilina.

-Sem vocês eu não sobreviveria.

Eu disse encarando as pílulas. Me encarei no espelho enquanto arrumava o cabelo, dei um sorriso forçado para mim mesma.

-Talvez seja melhor dessa vez, dessa vez...

Eu disse levantando as mangas do moletom é acariciando as cicatrizes no meu braço por alguns segundos, abaixei as mangas do moletom é terminei de me arrumar. Peguei o celular, fone de ouvido é sai do quarto.

Passei pela cozinha é acabei encontrando com minha mãe preparando o café da manhã.

-Oi querida, bom dia.

Ela disse de roupão enquanto bebericava uma xícara de café.

-Oi mãe.

Falei rapidamente é tentei passar rápida pela cozinha antes que ela rendesse assunto.

-Não vai tomar nem um pouco de café?

Minha mãe perguntou.

-Não, estou atrasada.

Respondi brevemente é saí o mais rápido possível de casa.

Liguei os fones de ouvido no celular é coloquei os próprios no ouvido é cliquei na primeira música de uma das minhas playlist aleatórias do spotify. Ironicamente, Smells like teen spirit do Nirvanna surgiu no meu fone o que me fez sorrir por alguns segundos assim que a voz revigorante, incrível e deprimente do Kurt Cobain invadiu os fones.

Caminhei durante 30 minutos até chega a escola, atrasada mas nem tanto, revezando entre as músicas do Nirvanna é Black Sabbath.

Assim que cheguei naquele famoso inferno encarei a entrada, o muro, o velho guarda Tom recebendo os adolescentes. Eu finalmente estava indo para o 3° ano, rezava para que terminasse de uma forma emocionante, clichê é feliz igual ao de todo mundo.

Tom sorriu para mim assim que me viu.

-Bom dia, Senhorita Carter, não te vejo desde o ano passado. Adorei a cor nova do cabelo.

Ele disse com a voz docê é sincera, Tom era um amor de pessoa, eu não era muito fã de idosos mas o Tom era realmente uma graça, meio gordinho, óculos redondo, tinha um cheiro estranho é forte de sabonete caseiro é cabelos brancos, parecido com o Stan lee.

-Oi Tom, Bom dia. Obrigada.

Respondi.

-Viu a Addison ou a C.J por aí?

Perguntei.

-Elas já entraram.

Ele disse. Agradeci ele pela informação é entrei pelo portão.

Havia muitos calouros novos porem meu foco principal era encontrar minha nova sala que de acordo com meus cálculos era no segundo andar, no final do corredor.

Quando cheguei na sala procurei meu nome na lista de papel que tinha grudada ao lado da porta. Notei que o nome da CJ é da Addison estavam lá o que era ótimo, então torci para que meu nome estivesse lá também, é felizmente estava logo depois do come da C.J.

Entrei pela sala é encontrei as duas garotas no fundo da sala conversa. Assim que C.J me viu, veio correndo é pulou em cima de mim, ela branca que nem neve, cabelo incrívelmente pretos é tinha heterocromia nós olhos, isso significava, um olho verde claro é o outro olho azul claro, era magra mas comia que nem uma louca.

-Chloeeeeee.

Ela gritou feliz.

-Você está esmagando meus ossos

Eu disse sentindo ela me apertar.

-Achei que não apareceria hoje cabeção.

Addison disse me dando um soco no ombro assim que me viu, ela era ruiva alta, tinha o corpo completamente incrível é olhos castanhos.

-Eu não iria mas meu pai me fez vir.

Eu disse bocejando. C.J me soltou é me encarou.

-Tá tudo bem?

Ela perguntou.

-Tá sim, tá sim.

Eu disse.

-E esse cabelo?

Addison perguntou.

-Foi só um momento de loucura que eu tive durante as ferias, é saiu isso.

Respondi.

-Ficou ótimo, o tom de azul dele combinou com você.

C.J disse sorrindo enquanto apoiava um dos braços no meu ombro.

-Temos uma novidade pra você, meio ruim.

C.J disse pra mim.

-O que?

Perguntei curiosa

-Não íamos falar disso AGORA, mas já que a Cassie abriu o bocão...

Addison disse encarando a C.J de uma maneira rempreensiva.

-Falem logo.

Eu disse impaciente.

-E a Kim...

C.J começou a falar.

-Ela vai estudar aqui esse ano.

Addison completou era basicamente tudo que eu não precisava ouvir.

Kim Park foi basicamente um dos principais motivos de eu ter virado um lixo nós últimos 2 anos mas no caso, a mais recente.

-Como assim? Quem contou isso pra vocês?

Perguntei apertando os punhos em desespero, sentindo as unhas cravarem na minha pele.

-Bom, encontramos com ela enquanto vínhamos para a sala.

Cobri o rosto com as mãos sentindo minha respiração sumindo aos poucos

-Carter, relaxa.

Addison disse já percebendo que eu estava quase tendo uma crise.

-Não posso relaxar, não com ela aqui.

Eu disse tremendo.

-Ei, ei...

C.J disse tentando me acalmar é me colocando sentada em uma das cadeiras da sala.

-Olha pra mim, olha pra mim, respira.

Ela me encarar os olhos coloridos dela, os olhos da C.J eram uma das poucos coisas que eu considerava relaxantes, eram lindos é únicos demais, é ela sabia disso.

-Sua ex namorada tá aqui. Você vai ser obrigada a conviver com isso o resto do ano, poderia ser pior, ela poderia ser da nossa da sala.

Disse C.J é exatamente assim que ela terminou de fala, Kim entrou pela porta da sala é eu fui a primeira pessoa que ela olhou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...