1. Spirit Fanfics >
  2. Teoria das cores >
  3. Amarelo

História Teoria das cores - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Amarelo


Fanfic / Fanfiction Teoria das cores - Capítulo 3 - Amarelo

Voltamos pra sala em silêncio, um silêncio bem sufocante a princípio, não nos falamos, nem trocamos olhares. Assim que entramos na sala, o professor já tinha saído, Addison é C.J estavam no mesmo lugar de sempre. Assim que elas me viram, me observavam bem preocupadas é curiosas.

Fui até elas é me sentei.

-Eu estou bem, podem ficar tranquilas.

Disse antes que elas perguntarem.

-Você está melhor, bem você nunca está Carter.

Addison disse.

-Vocês deixaram Kim vir atrás de mim.

Eu disse encarando as duas, elas se olharam é voltaram a olhar pra mim.

-Não deixamos, ela que insistiu em ir é pediu para ficarmos aqui. O que ela disse pra você?

C.J disse enquanto puxava uma cadeira para sentar-se ao meu lado. Addison a seguiu fazendo o mesmo.

-Ela não disse nada, só tentou conversar comigo tá?

Eu disse.

-Só isso?

C.J perguntou me encarando, implorando com os olhos para que eu detalhasse. Respirei fundo.

-Ela se sentou comigo é tentou me fazer esfriar a cabeça, disse como veio pra cá é fez charme.

Eu disse rápida é direta.

-Como assim, fez charme?

-Esquece, ela só foi ela mesma. A gente pode falar sobre outra coisa agora?

As meninas concordaram.

-C.J estava quase dando para o professor novo.

Addison disse.

-Addie! Você prometeu que não ia contar pra ela.

C.J disse, arqueando as sombracelhas.

-Como assim?

Eu perguntei rindo.

-Mentira isso aí! Eu só comentei que ele era bonito.

Ela disse baixo.

-É, babando.

Addison disse rindo. C.J deu um soco no ombro da ruiva.

-Professor de quê?

Perguntei.

-Historia.

Elas responderam juntas.

-Não acredito que perdi a primeira aula de história do ano.

Era minha matéria Favorita, desde que eu tinha entrado no ensino médio.

-Ah relaxa, não foi nada demais.

C.J disse.

-Para você ele foi demais sim, C.J.

Addison disse rindo.

-Namoral, vai pra puta que te pariu.

Eu ri, logo em seguida uma mulher entrou na sala. Ela era alta, negra, cabelo afro é olhos pretos, era linda.

-Bom dia a todos, sou a Blenda, a nova professora de Sociologia de vocês.

Ela disse sorrindo enquanto colocava seus materiais em cima da mesa.

Ouvi algumas risadas vindo de trás de mim mas ignorei.

Blenda era elegante, usava uma blusa social branca calça de sarja preta é botas também pretas, alguns aneis no dedos, colares é brincos combinando.

-Queria conhecer cada um de vocês primeiro, antes de começamos. Vocês poderiam se apresentar? Falar nome, idade é o que vocês gostam de fazer.

Kim foi a primeira a levantar a mão é da início as apresentações.

-Sou a Kim Park, 17 anos é gosto de ler. Sou a novata da sala.

Ela disse é logo em seguida Damon, um dos garotos que estavam atrás de mim, perguntou:

-Meu amigo está perguntando se você é solteira.

Addison chamava o grupo de Damon de "Pedaço de charnobyl."

Eles eram ridículos, é sempre queriam chamar atenção, todos eles, sem excessão.

Kim se virou para o garoto é disse:

-Não pra você.

Ela me encarou por um breve segundo. Os amigos de Damon riram é zoaram ele, balancei a cabeça de uma forma negativa é ri.

-Okay, okay. Isso aqui não é o tinder meninos. Que tal vocês se apresentarem ao invés disso?

A professora disse.

-Bom, eu sou o Damon, tenho 18 anos é gosto de garotas.

Ele disse enquanto mascava chiclete de uma forma incrívelmente irritante. Damon era branco, cabelo preto liso, sempre com gel, usava jaqueta de couro todos os dias, era o típico garoto burguês.

Os outros 5 garotos se apresentaram é logo depois chegou a minha vez.

-Sou a Chloe Carter, 17 anos é gosto de desenhar. Coisas simples na real.

Eu disse.

-Sou a Addison, 18 anos é gosto de ir no cinema.

Addie disse séria.

-Sou a Cassie Johnson, 17 anos é gosto de comer.

C.J disse logo em seguida, completamente carismática.

-Legal, conhecer todos vocês. Bom, sou nova aqui na escola é espero que vocês não me odeiem.

Blenda disse dando uma risada é ponderando as próximas palavras.

-Alguem sabe me dizer o que é política?

Todos na sala se entre-olharam na esperança de alguém falar.

-Politica é a atividade desempenhada pelo cidadão quando exerce seus direitos em assuntos públicos através da sua opinião e do seu voto.

Kim disse formalmente, com o dedo levantado. Era engraçado ver ela responder aquilo, Kim odiava qualquer assunto relacionado a política.

-Boa resposta, bem formal a propósito. Kim né?

A professora disse sorrindo.

-Isso mesmo. Mas implementando só uma coisa, eu pessoalmente detesto política ou qualquer coisa relacionado a ela.

Kim respondeu.

-E uma pena, é o que mais vamos falar esse ano.

A professora disse é Kim revirou os olhos em sinal de chateação.

-Ai galera, parece ótimo o papo mas eu tenho coisa melhor pra fazer do que discutir sobre política.

C.J disse alongando os braços, deitando-os em cima da mesa é logo em seguida colocando o rosto entre eles.

-Escola não é lugar dormir Cassie.

Addison disse balançando a C.J.

-Olha só, a minha opinião sobre esses assuntos é a mesma da Kim então, eu não tenho outra opção, se a Blenda passar algo importante vocês me acordem.

C.J disse é voltou a tentar se concentrar no próprio sono. Tirei meu caderno de desenhos da mochila. Ele não era do tamanho dos cadernos normais, era um pouco menor, capa preta sem nada na frente, eu tinha dezenas de desenhos. Quando eu tinha 6 anos quando meu pai começou a notar meus dons de desenho, ao 7 ele me deu o caderno, era simples, mas mesmo assim eu amei é levava ele para todos os lugares. Algumas garotas tinham diários, eu tinha meu caderno de desenhos que tinha o mesmo significado de um diário, eu não desenhava o que eu fazia no meu dia mas sim o que eu sentia, memória/lembrança que eu arranjava um jeito de caracterizar em forma desenho ou algum pensamento.

O último desenho que eu desenhei foi esse que vcs viram no início desse capítulo.

Meio estranho né? Mas eu desenhei em casa, ontem, durante a madrugada estava pensativa sobre a escola é me lembrei da minha ultima aula, no último dia do ano letivo. Eu estava na aula de biologia, no fundo do laboratório, o professor falava sobre genética, C.J não parava de falar com Addison o quão assustador era o esqueleto que tinha no laboratório enquanto Addie atiçava o medo da garota.

-Ouvi dizer que ele anda pela escola durante a madrugada.

Addison disse tentando fazer uma voz assustadora.

-Nem fudendo, eu não tenho 9 anos. Não vou acreditar nisso.

C.J respondeu.

-Tem razão, tem 8.

Eu disse pra C.J, ela franziu as sombracelhas com raiva é me xingou, Addison aproveitou a deixa é foi em silêncio até onde o esqueleto ficava, no fundo da sala. Arrancou o braço do coitado, ficou atrás da C.J enquanto me lançava um olhar de quem iria fazer merda.

-Você pode não acreditar. Mas não deixa ele saber disso.

Eu disse enquanto batia com o lápis na mesa meio inquieta.

-Ae, se não o que ele irá fazer?

C.J me perguntou em tom sarcástica.

Encarei Addie que se preparava para coloca a mão do esqueleto no ombro da C.J.

-Não sei. Pergunta para ele.

E assim que eu disse, Addie colocou a mão apenas de ossos do esqueleto no ombro da C.J.

Assim que C.J olhou para o ombro é notou a mão do esqueleto deu um grito agudo é ficou imóvel apenas dizendo gaguejando:

-ADDISON MONTGOMERY, VOCÊ TEM 1 MINUTO PRA SUMIR DA MINHA VISTA.

Ela disse assim que ouviu a risada da Addie, C.J era um amor de pessoa, mas se a gente fizesse ela perder a paciência, ela simplesmente viravá o próprio satanás.

Eu me segurei para não rir, Addison jogou o braço do esqueleto em cima da mesa é no mesma segundo o sinal tocou, C.J se levantou virando para Addison bufando de raiva de um jeito engraçado é correu atrás dela envolta do laboratório tentando agredi-lá.

Eu não conseguia para de rir das duas, observei toda a situação, tirei o meu caderno de desenhos da mochila é desenhei a parte da mão do braço do esqueleto enquanto ouvia Addison me pedindo ajuda completamente desesperada.

Poucos segundos depois daquela correria toda, C.J tropeçou na quina de uma das mesas é caiu de cara no chão, Addison foi até ela morrendo de preocupação é tentou ajuda-lá de alguma forma, mas C.J não quis é aproveitou a chance para dar um tapa nas costas de Addie.

-Tem mais de onde veio esse, mas meu nariz tá sangrando muito pra eu me preocupar com isso agora.

C.J disse.

Assim que ouvi isso parei imediatamente com o desenho é fui até as duas.

-Vocês são iguais crianças mesmo. Sorte suas que o professor está completamente fodas com tudo hoje.

Eu disse é segurei o rosto da C.J com as mãos.

-Você é exagerada demais. Olha isso, saiu nem uma gota direito.

Eu disse rindo.

-Não deixa de ser sangue Chloe.

C.J disse. Eu é Addison ajudamos ela a se levantar, é logo em seguida Addison pediu desculpas pela brincadeira é C.J riu é disse:

-Não faça isso de novo, não quero ter que matar você.

As garotas recolheram os seus materiais é eu os meus, o esboço do desenho estava pronto, finalizei ele enquanto andava pelo corredor para fora da escola. Addie notou meu desenho é perguntou sorrindo:

-Lembrança amarela?

-Lembrança amarela.

Respondi para ela sorrindo. C.J chamava todos os meus desenhos que lembrava ou significava boas coisas de "Lembrança amarela", o nome era esse justamente pelo significado da cor amarela, então adotamos esse nome para esse tipo de desenho meu.

Addie colocou os braços em volta do meu pescoço em forma de abraço, C.J pulou nas costa de Addie que rapidamente me soltou é carregou a garota nas costas até chegarmos do lado de fora de casa.

Quando cheguei em casa naquele dia, finalizei o desenho.

Encarei hipnotizada por alguns segundos aquele desenho, aquela lembrança é dei um pequeno sorriso, Addie notou é o olhou curiosa.

-Ficou incrível, estava ansiosa para ver como tinha ficado.

Ela disse olhando o desenho.

-Obrigada.

Respondi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...