História Addicted (Natiese) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Natiese, Romance, Webserie
Visualizações 2.039
Palavras 452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - O beijo.


  Eu a beijei.

A beijei com vontade! A beijei longa e vagarosamente...Com toda a vontade que reprimi este tempo todo.

Meu Deus! Que boca maravilhosa! Nossos movimentos estavam sincronizados. Seus lábios... são tão macios e delicados. Então é assim beijar uma garota. Caralho. Se soubesse antes... E esse gosto de gloss?… De framboesa? Framboesa com certeza! Nossa... Se concentra.

Sentia meu corpo esquentar e uma vontade absurda de beijá-la ainda mais, por incontáveis minutos. Meu Deus, essa boca. Nunca beijei alguém dessa forma. Ela apagou minha memória de outros beijos. Era algo maravilhoso. Havia ineditismo, sei lá. Era diferente. Com-ple-ta-men-te diferente. Diferente e maravilhoso. Natalie suspirava profundo a cada movimento novo que fazíamos. Seus braços desceram do meu pescoço. Ela, ofegante, apertava minha cintura sob minha camiseta.

Cara.

Se controla.

Entrelacei meus dedos em seus cabelos e a puxei, com uma das mãos, em minha direção, pela cintura. Ela tornou a envolver meu pescoço com seus braços. Nem me importei com a possibilidade de alguém aparecer. Àquela altura, não pensava mais em nada. Somente em como esperei tanto tempo para beijar a Nathi. Por que demorei tanto!? Essa pergunta não saia da minha mente. Aparentemente, ela me deseja tanto quanto eu, pois vez ou outra, mordia meus lábios, ansiosa por mais. Ela me queria. Os sons. Meu Deus. Eram intermitentes. Ora suspiros, ora gemidos. Nosso beijo era molhado. Molhado de uma forma deliciosa. Beijá-la parecia tão certo. De forma que todos os meus receios desapareceram. Não havia mais fôlego, só vontade.

Quando nossas bocas se afastaram, nos olhamos brevemente. Ela estava com os cabelos bagunçados e ofegava com os lábios entreabertos. Senti minha boca secar, somente com a visão dela, transtornada, desnorteada; incrédula no que acabara de acontecer. Nos afastamos por curtos segundos e já sentia sua falta. Aquela boca. Aquele sensação. Aquele gosto.  Ela mudou a expressão, para um leve sorriso de canto de boca. Como amo seu sorriso. rs Suspendeu os fios que pendiam sobre seu rosto e me olhou de forma maliciosa, ainda segurando o cabelo.

Garota. rs

A peguei pela cintura e inverti as posições. A empurrei contra a parede e tornei a beijá-la.

Controle?

Segurei seu rosto com minhas mãos, enquanto ela me beijava com vontade. Sentir seu hálito quente em minha pele era maravilhoso, inebriante. Ela me beijava brevemente e me olhava com desejo. Uma, duas, três vezes. Como se não acreditasse naquilo. Me puxava cada vez mais para si, como se fosse possível uma intersecção de nossos corpos, ali mesmo. E eu enlouquecida, esquecia todo o meu bom senso, e protagonizava, junto com ela, esta cena, na cozinha do meu melhor amigo. Foda-se.

_ Nathi… Disse ofegante, enquanto beijava seu pescoço.

_ Eu quero você!

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...