História Adeus inocência.- Capítulo Único. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Oneshot
Visualizações 88
Palavras 655
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa é meio que minha primeira, ela é totalmente baseada nós pensamentos que eu tive enquanto está passando mal durante a aula.
Boa leitura :D

Capítulo 1 - Capítulo Único


Eu iria dormir na casa de um amigo, mas antes saímos, eu fui com uma roupa que eu amava, blusa branca de pelos por dentro da saia preta com minhas meias ⅝ pretas. Voltamos ainda cedo e fomos para o quarto dele, nós estávamos sozinhos na casa.

Eu comecei a ficar tonta, minha cabeça começou a doer e eu não fazia ideia do por quê. Ele claramente percebeu isso é me perguntou o que era, eu disse que não estava muito bem. Ele me abraçou e foi se sentando, me colocando em seu colo, eu estava muito mal pra protestar ou pensar naquilo com alguma malícia se quer.

Um calor me invadiu e dentro daquela blusa estava parecendo um inferno e minha cabeça continuava me torturando, fiquei ofegante pelo tamanho calor que estava sentindo, ele pareceu perceber.

-"O que você tá sentindo?"- Ele me perguntou acariciando minhas costas numa tentativa de me acalmar.

-"Ca-lor, Muito calor"- Disse ofegante, eu só queria parar de sentir aquele inferno.

Ele tentou me abanar com a sua mão, mas claro que não ia funcionar. Ele disse que era melhor eu tirar a blusa por ela ser muito quente e foi cuidadosamente puxando minha blusa pra fora da minha saia. O calor era tamanho que eu não me importei e tirei minha própria blusa.

Deitei minha cabeça em seu ombro enquanto ele continuava a passar a mão pelas minhas costas carinhosamente.

Com o tempo a dor e o calor foi passando e eu já estava me sentindo melhor, mas continuava no colo dele.

-"Já está melhor?"

-"Sim...obrigada..."-Eu inspirei forte contra seu pescoço.

Ele apertou minha cintura com certa força e eu finalmente percebi o que está acontecendo, eu estava sem blusa no colo dele. Ele deu um beijinho no meu pescoço, como resposta eu apenas suspirei e ele continuou beijando meu pescoço.

Aquilo não era ruim...ok, vamos ser sensatos, eu estava adorando.

Arranhei as costas do menor assim que o senti chupando meu pescoço, com certeza aquilo irá ficar marcado, coloco minhas mãos em sua nuca e levanto minha cabeça de seu ombro e olho em seus olhos. Por alguns segundos ficamos presos nos olhando, até ele quebrar a pouca distância que havia entre nós iniciando um beijo calmo. Eu nunca havia beijado antes, aquele era meu primeiro, mas incrivelmente eu senti como se eu já sabia, sentia como se aquilo fosse realmente para acontecer.

Comecei a dar leves reboladinhas enquanto nos beijávamos e ele apertava minha cintura, não estava entendendo direito o que estava acontecendo, mas sabia que queria continuar.

Ele desceu suas mãos para minha bunda e a apertou, eu arfei em resposta empinando mais ainda minha bunda no colo dele.

Desci do colo dele e me ajoelhei na frente dele abrindo devagar o zíper de sua calça. Após tirar sua calça fiquei o observando, era a primeira vez que via um tão de perto e eu estava com medo mas ao mesmo tempo animada. Passei meus dedos sobre o membro ainda coberto pela cueca e observei sua cara desespedrada, tirei sua cueca e comecei a fazer o que eu achava que seria certo, sempre o olhando para ver se era certo aquilo.

-"Me desculpe, eu nunca fiz isso."- Falei meio nersova pegando o membro em minhas mãos.

-"Apenas...continue"- Ele disse em um suspiro.

Passei minha língua pela glande e por toda a extensão, com muito medo de fazer algo errado. Procurei toda a coragem que eu tinha em meu ser e coloquei o membro em minha boca, tomando o maior cuidado para não machucar com os dentes e comecei a chupa-lo.

Afoito, ele agarrou meus cabelos e agora estava praticamente fudendo minha boca enquanto meu olhos lacrimejavam.

Ele acabou por gozar em minha boca e eu engoli tudo me jogando ao chão, eu estava cansada e acho que ele também.

Dormimos depois de pouco tempo, cada um em uma cama, como se nada tivesse acontecido. Nós dias seguintes agimos como se tudo aquilo tivesse sido um sonho, mas ambos percebemos as marcas no meu pescoço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...