1. Spirit Fanfics >
  2. Adolescente em crise - Vondy >
  3. Capitulo 140 segunda temporada

História Adolescente em crise - Vondy - Capítulo 140


Escrita por:


Capítulo 140 - Capitulo 140 segunda temporada


Já era de noite, e como sempre eu fui pra varanda com meu violão. Me sentei nos degraus da escada e coloquei o violão no meu colo. Mai saiu de casa logo atrás e se sentou em uma das cadeiras, ela sorriu pra mim e eu sorri de volta, depois comecei a tocar, fechei os olhos enquanto a melodia começava a se formar.

 

" Me tienes que escuchar Te voy a mostrar Lo que es vivir un sueño surreal En donde no hay preocupación

 

Solo estamos tu y yo Te voy a mostrar Lo que es vivir un sueño surreal En donde no hay preocupación

 

Y la guerra terminó Oooh, terminó, ooh " abro os olhos e vejo Mai de olhos fechados sorrindo "  Te voy a mostrar

 

Lo que es vivir un sueño surreal En donde no hay preocupación Y la guerra terminó Oooh, terminó, ooh

 

Terminó, oooh Terminó, oooh " termino de cantar e sorrio

 

" adoro essa música, de todas que você já fez, essa é minha preferida " ela diz docemente

 

" obrigado, eu também gosto muito dela, foi a primeira que cantei pro papai, eu te contei não ? " ela assente " é especial"

 

" muito especial por que fez o turrão do senhor Uckermann aceitar sua escolha " ela retruca e depois ri

 

Abaixo o olhar " na verdade Dulce teve grande parcela nisso " comento

 

Minha irmã suspira " sei que tudo esta muito confuso mas, logo tudo vai voltar a ser como antes, ela só precisa entender algumas coisas antes "

 

" não sei Mai, não sei mas se as coisas vão realmente ser como antes " sussurro

 

Ela se levanta e caminha até mim " ei, por que acha isso ? " dou de ombros " tem algo a ver com a Belinda ? Eu tenho notado vocês bem próximos, estão tendo alguma coisa ? "

 

" não, bem, na verdade quase nos beijamos hoje cedo " minha irmã arregala os olhos " não me condene esta bem ? Acho que me deixei levar, eu gosto da Bel, ela tem me feito bem mas, ela não é a Dulce " resmungo

 

" não vou te condenar, só acho que se Dulce te perder será uma burra e bem, se Belinda notar o quanto você vale, só vou poder parabenizar ela pela inteligência " comenta

 

" então, se eu quisesse ter algo com a Bel você não ligaria ? " pergunto incrédulo

 

Mai dá de ombros " pra falar a verdade eu ficaria um pouco incomodada por que você com Dulce é mil vezes melhor mas, convenhamos que minha amiga esta sendo bem idiota com você enquanto a Bel esta sendo super boa, então, se ela realmente continuar te fazendo bem, e te fazer realmente feliz eu não me importaria, é só isso que importa, que você seja feliz " 

 

Dou um sorriso " eu te amo sabia ? "

 

" sabia, e eu também te amo  " ela se abaixa e me dá um beijo na bochecha " eu vou entrar esta ficando frio, você vem ? "

 

Aceno com a cabeça " sim, só vou ficar mais um pouco "  ela assente e então entra em casa, suspiro e retiro o violão do meu colo, é quando ouço um barulho quando me viro vejo Dulce escorada na cerca da minha casa " o que faz ai ? " pergunto

 

Ela mexe na franja " eu disse que precisava falar com você "

 

Caminho até o portão e o abro " agora sou eu que preciso falar com você " passo pelo portão e fico em frente a ela " o que deu em você hoje ? Enlouqueceu de vez é isso ? Por que jogou milk-shake na Belinda ? " pergunto sério

 

" foi um acidente " desvia o olhar

 

" você esta mentindo " acuso " anda Dulce por que fez aquilo ? " ela se mantem calada, eu bufo " tudo bem, se não quer dizer, não diga, eu só vou te pedir uma coisa esta bem ? Não faça mais nada assim, Belinda não esta se metendo com você então não se meta com ela, por favor " depois disso me virei pra passar pelo portão

 

" vocês iam se beijar  " a voz dela me detém, eu ouvi bem ? " eu estava lá, e vi que iam se beijar"

 

Volto pra frente dela " por isso jogou milk-shake nela ? " pergunto completamente descrente

 

" foi mais forte que eu, quando vi já tinha virado o copo na cabeça dela " ela diz parecendo nervosa " me desculpa, eu não queria, bem, não, na verdade eu queria sim, eu tinha que evitar aquele beijo de alguma maneira "

 

Estou realmente ouvindo tudo isso  ? " por que ? " pergunto

 

Ela engole a seco " por que me incomodou, eu entrei em desespero quando notei o que ia acontecer, não sei explicar Christopher, eu só não podia deixar vocês se beijarem "

 

Nego com a cabeça " você não deveria se importar com quem eu beijou ou não " acuso

 

" eu sei, eu sei " ela passa a mão no rosto e nega com a cabeça " estou enlouquecendo " comenta

 

" não deveria ter feito o que fez, ainda mais por uma besteira " insisto

 

" ela ia te beijar Christopher, isso não é uma besteira  " ela diz séria 

 

" não, não, eu que ia beijar ela " a corrijo, vejo como sua expressão mudou, ela esta magoada, bufo " me diz, o que você quer de mim ? Uma hora manda eu me afastar e faz parecer que já não significo nada pra você e no momento seguinte faz uma cena quando estou prestes a beijar outra e ainda me procura " suspiro " o que quer Dulce ? Eu estou cansado de tentar te entender, estou cansado de tudo isso " desabafo 

 

Ela ergue seus olhos marejados e morde levemente os lábios, é o suficiente pra eu perder todo o controle, agarro seu rosto e o trago de encontro ao meu, nossas bocas se chocam assim como corpos, peço espaço pra minha língua e por incrível que pareça ela dá, Dulce estava correspondendo a altura. Eu aprofundo o beijo, estava com saudade dos seus lábios, do seu calor, minhas mãos descem, e eu acaricio sua cintura por debaixo da blusa, ela faz o mesmo comigo.

 

No estante seguinte, eu separo nossos lábios e dou um puxão em seu cabelo, a empurro contra a parede, ela dá um gemido baixo e volta a atacar seus lábios com os meus, suas mãos delicadas acariciam minha nuca, enquanto pressiono meu corpo sobre o dela, desço os beijos pro seu pescoço e ela arqueia a cabeça pra trás e dá outro gemido baixo, era tão sexy, beijo seu decote e então acaricio seu rosto beijando seus lábios, quando me afasto modo levemente seu lábio inferior e ela arfa.

 

" eu estava morrendo de saudades " sussurro em seu ouvido, vejo seu braço se arrepiar

 

Ela fecha os olhos e tenta normalizar a respiração " eu não sei o que é isso Christopher " comenta, ela me olha " você é como um imã pra mim "

 

Sorrio " você deveria aceitar que fomos feitos um pro outro "

 

Ela então se afasta e sua expressão muda " não me pressiona Christopher, eu te pedi um tempo "

 

" o que ? " estou incrédulo, ela realmente ia levar as coisas pra esse lado, depois de nos beijarmos com tanto desejo ?

 

" é isso mesmo, estou sendo pressionada e isso não me ajuda em nada  " ela comenta

 

Dou uma risada amarga, perdi minha paciência " quer saber ? Foda-se Dulce, foda-se " passo por ela seguindo até o portão de casa

 

" Christopher " ela me chama

 

" me deixa em paz sua louca " peço " não, quer saber ? Faça melhor, vá atrás do seu amado Pablo e veja se consegue sentir com ele o desejo e a sensação que acabou de sentir comigo, vai corre pra ele, por que eu cansei do seu jogo idiota  " fecho o portão e sigo até a varanda, pego meu violão e entro em casa batendo a porta com força.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...