1. Spirit Fanfics >
  2. Adolescente em crise - Vondy >
  3. Capitulo 154 segunda temporada

História Adolescente em crise - Vondy - Capítulo 154


Escrita por:


Capítulo 154 - Capitulo 154 segunda temporada


 

“ Você não acha as estrelas lindas ? “ Dulce me pergunta

 

Já havíamos voltado a mais ou menos 1 hora e desde então deitamos no gramado da casa dela, admirando céu escuro. A lua estava perfeitamente iluminada hoje, e ao seu redor tinha as estrelas, que pareciam estar com muito mais luz que o normal.

 

“ acho sim “ sussurro “ já notou que elas sempre parecem estar com mais luz quando estamos juntos ? “ pergunto, ainda olhando o céu.

 

Ela fica um tempo calada “ sim, já notei “ responde por fim

 

Dou um sorriso “ é, deve ser um sinal “ comento

 

“ pode me contar de novo a história de Orion ? “  ela pergunta

 

“Orion foi morto por sua amada por engano e ela o colocou entre as estrelas pra que ele nunca morresse, Artemis só não podia imaginar seu amado morto pra sempre “ resumo a história que contei a ela antes

 

Dulce coloca suas mãos sobre a minha “ você acredita nessa história ?” a olho confuso “ acredita num amor desse ? que supere até mesmo a morte ? “ pergunta

 

Suspiro “ se você tivesse me feito essa mesma pergunta a 1 ano e 6 meses atrás eu teria dito que não por que eu era um incrível babaca mas, hoje eu posso dizer com toda a certeza do mundo que sim, eu acredito em um amor tão forte e tão verdadeiro que seja capaz de superar a morte “ comento

 

“ eu passei metade da minha vida querendo viver um amor desse, e cheguei a uma momento em que desisti por que nunca conheci ninguém que me fizesse flutuar com um simples toque sabe ? eu queria aquilo, queria me sentir leve, me sentir no céu a cada beijo “ ela desabafa

 

Aceno com a cabeça “ é difícil mas, não impossível, veja meu caso eu nunca quis um amor assim, eu queria ser descolado, queria ser famoso com minha música e ter todas as meninas do mundo nos meus pés e então, aconteceu você “

 

Ela ergue o rosto e me encara “ e então aconteceu você “ conclui “ eu sinto tudo isso com você Christopher, e me torturo sim por não lembrar de momentos importantes pra nós, por outro lado estou feliz por ter sido esperta o suficiente pra não te perder “

 

Dou um sorriso “ oh meu amor, você nunca me perderia “ beijo sua testa “ eu te pertenço, assim como você me pertence “

 

Ela toca meu rosto “ eu te amo bebê “ diz

 

Meu coração se alegra ao ouvir o apelido que antes ela tanto dizia, roço nossos lábios “ eu te amo pundizinho “ tomo seus lábios em um beijo apaixonado.

 

Ela fica por cima e segura meu rosto entre suas mãos, deixo uma mão em sua cintura e uso a outra pra dar um leve puxão em seu cabelo, nosso beijo ganha intensidade, e as mãos delas já estavam desabotoando minha camisa.

 

Com muito sacrifício eu aparto do beijo “ espera, espera “ tomo fôlego “ não podemos fazer isso, estamos em um lugar bem público agora “ maldita consciência

 

Ela assente meio ofegante “ sim, você esta certo, não sei onde estávamos com a cabeça “ ela sai de cima de mim e permanece sentada tentando normaliza sua respiração

 

“ esta tudo bem, as vezes essas coisas acontecem e, a gente se deixa levar é normal “  argumento sentando ao lado dela, ela apenas assente novamente “ então, é melhor eu ir indo “ me levanto

 

Ela se levanta também “ certo, é melhor sim “  concorda

 

Sigo até o portão e ela me acompanha “ boa noite “ lhe dou um selinho

 

“ boa noite “ ela força um sorriso, passando a mão pela franja

 

Passo pelo portão e estreito os olhos “ hoje esta calor não ? talvez você devesse deixar sua janela aberta, pra não sei, entrar um ventinho “ dou de ombros

 

Ela morde os lábios “ é, talvez eu deixe, você sabe, pro ventinho entrar “

 

“ é, talvez o ventinho entre “ concordo “ então é isso, boa noite “ sigo até minha casa  e aceno com as mãos pra ela, Dulce acena de volta e entra em sua casa com um risinho “ a pode ter certeza que o ventinho vai entrar “ comento logo depois de entrar em casa, ascendo a luz e dou um pulo quando vejo Mai no sofá “ meu deus, você quer me matar do coração ? “

 

Ela arqueia a sobrancelha “  estava falando sozinho ? “

 

Reviro os olhos “ claro que não, eu não sou idiota “ respondo

 

“ certo “ dá de ombros

 

Me sento ao lado dela no sofá “ o que fazia aqui na sala e no escuro ? “ pergunto

 

Ela faz uma careta “ estava conversando no celular com Christian, até ele ficar chateado comigo e desligar na minha cara então, desci pra tentar falar com ele pelo residencial já que o meu número ele não quer atender “ bufa

 

“ nossa, ele esta tão chateado assim ? “ pergunto

 

“ muito “ revira os olhos

 

Estreito os olhos “ posso saber o que você aprontou ? “

 

“ por que eu sou a culpada ? ele pode ter aprontado algo, já pensou nisso Christopher ? “ Ela diz irritada

 

Dou uma risadinha “ se esse fosse o caso quem estaria na sala tentando ligar do residencial era ele e não você “ rebato

 

Ela fecha a cara ” esta bem, eu fui a culpada “

 

Dou de ombros “ então, o que você fez ? “

 

Mai suspira “ eu estava jogando verdade ou conseqüência com a Bel e a Annie, então caiu em mim e eu disse verdade, daí a Bel perguntou sobre o segredo do Christian, e eu tive que contar pra ela, acontece que ela foi dizer a ele que sabia e eu fiquei tão apavorada e disse que foi o Poncho que contou e não eu, daí ele brigou com Poncho por causa disso, eu fiquei tão culpada que acabei de contar a verdade a ele, e ele claro desligou na minha cara super chateado comigo “ explica

 

Arregalo os olhos “ oh meu deus, então foi você “

 

“ foi sem querer eu juro, era verdade ou conseqüência, eu não podia mentir “ ela argumenta

 

Nego com a cabeça “ ninguém conta a verdade nesse jogo idiota “

 

Ela agora parece surpresa “ o que ? é sério ? “ assinto “ oh merda “

 

Mordo os lábios “ então, já que estamos aqui e você já fez o estrago de contar a Bel, o que acha de ... “

 

Ela se levanta “ nem pensar Christopher, eu não vou te contar “

 

“ ah qual é ? é muito sacanagem todos saberem e eu não “ protesto

 

“ nem todos sabem, a Dul por exemplo não sabe “ ela dá de ombros

 

“ não vem com essa, ela sabe sim, só não se lembra por causa do acidente, anda Mai, por favor, eu preciso saber, eu preciso “ imploro, a curiosidade esta me matando.

 

Ela nega com a cabeça “ nada disso, Christian já esta me odiando por contar a Belinda, não vou deixar ele ainda mais chateado comigo “ ela me dá um beijo na bochecha “ boa noite maninho “ e sobe as escadas

 

“ UM DIA EU VOU DESCOBRIR ESSE SEGREDO IDIOTA” grito

 

“ VAI DORMI CHRISTOPHER “ Minha mãe grita lá de cima

 

Faço uma careta “ DESCULPA MÃE “ peço, e então bufo, eu ainda vou descobrir esse segredo, ah se vou!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...