1. Spirit Fanfics >
  2. Adolescente em crise - Vondy >
  3. Capitulo 166 segunda temporada

História Adolescente em crise - Vondy - Capítulo 166


Escrita por:


Capítulo 166 - Capitulo 166 segunda temporada


  onde estamos indo ? “ Dulce pergunta pela décima vez.

 

Apenas reviro os olhos tentando me manter concentrado na estrada. Hoje eu queria que fosse um dia importante pra nós dois, por isso a convidei pra sairmos, eu escolhi fazer uma surpresa. Claro que ela como sempre, não podia segurar a curiosidade e ficava me perguntando onde íamos de segundos em segundos.

 

“ onde estamos indo amor ? “ ela pergunta de novo

 

Bufo “ pundizinho, você pode por favor se conter ? já perguntou onde estamos indo umas mil vezes “

 

“ e você não respondeu em nenhuma delas “ retruca

 

 “ por que quero fazer uma surpresa, e não seria uma se eu te dissesse onde vamos, então pode por favor parar de perguntar ? “ ela suspira assentindo “ ótimo, até por que, já estamos perto “ comento

 

Ela se recosta no banco do carro “ estive escrevendo uma música “ sussurra

 

A olho rapidamente “ sério ? “

 

“ sim “ Dulce olha pela janela “ fiz pensando em você “

 

Dou um sorriso “ será que se importaria de cantar pra mim ? “ pergunto

 

Ela faz careta, me encarando “ só tenho o refrão, comecei a escrever a pouco tempo “ responde

 

Retiro uma das mãos do volante e coloco sobre sua perna “ eu adoraria ouvir, por favor “ peço

 

Ela acena com a cabeça “ Te daria todo, si el miedo no insistiera que te vas a ir. Te daria todo, si mi alma que ahora es tuya se pudiera ir contigo. Guardo un rayo de esperanza en el corazón que se revela a la razón y cuando ganan mis latidos, y este amor infinito me inunda de ti, me inunda de ti “ ela termina de cantar e então sorri “ só tenho isso por enquanto “

 

“ fez realmente essa música pensando em mim  ? “ pergunto emocionado

 

“ claro meu amor, em quem mais pensaria ? “ pergunta dando uma risadinha

 

Dou um sorriso “ é linda, completamente linda, assim como você, eu te amo “ digo

 

Dulce coloca a mão sobre a minha “ eu também te amo, e vou amar mais ainda quando me disser pra onde estamos indo “

 

“ sua sabidinha, agüente, já estamos chegando “ observo a entrada e sorriu “ e chegamos “ anuncio, ela olha pra frente quase que automaticamente.

 

Entro com o carro pela pequena estrada que dava ao estacionamento, apesar de ser um lugar lindo, poucas pessoas freqüentavam. Estaciono o carro e saiu, ela sai também, vou até a mala e pego nossas bolsas e nossa cesta de guloseimas. Dulce olhava os bares ao redor, e ainda não entendia ao certo o que fazíamos ali.  Travo o carro e pego sua mão a guiando, caminho até uma pequena trilha, ela me acompanha calada.

 

“ prontinho, chegamos “ anuncio novamente

 

Dulce sai de trás de mim e seus olhos se arregalam quando ela olha a cachoeira “ oh meu deus, que lindo Christopher “

 

A abraço pela cintura e beijo seu ombro “ eu sabia que você ia gostar, vem, vamos arrumar nossas coisas e depois damos um mergulho “ eu coloco uma toalha sobre o chão, e coloco nossas bolsas e nossa cesta em cima “ é lindo não é ? “ pergunto, já tirando minha camisa

 

Dulce olhava pra cachoeira ainda meio abobada “ é magnífico, eu nunca estive em um lugar tão lindo assim antes, olha só como essa água é clarinha “ diz empolgada

 

Dou uma risada, ela parece uma criança vendo um brinquedo novo “ esse lugar é um pouco escondido, por isso é quase sempre vazio, eu o adoro justamente por isso “

 

Ela estreita os olhos “ prefere por que ? por que não tem quase ninguém ? “ pergunta

 

“ sim , eu prefiro lugares calmos “ comento tirando o short e ficando de sunga

 

Dulce me olha de cima a baixo “ meu deus “ sussurra mordendo os lábios, ela vem até mim e me agarra pela cintura “ você esta tão gostoso “ me dá um selinho

 

Sorriu “ não tente me seduzir agora, estamos em um local público “ ela ri se afastando “ vamos dar um mergulho ? a água deve estar uma delicia “

 

“ vamos “ ela retira seu vestidinho, ficando apenas de biquíni “ me segura, eu tenho medo de escorregar nas pedras “ pede me estendendo a mão.

 

“ claro amor, vem “ seguro sua mão e ela sobe nas pedras, entro na água e a seguro pela cintura a puxando pra dentro

 

“ oh, esta gelada “ ela comenta rindo

 

“ é cachoeira amor, sempre esta gelada “ a puxo pra mim “ você esta deliciosa assim toda molhadinha “ comento

 

Ela cora e desvia o olhar “ pelo o amor de Deus Christopher, não diga isso num lugar público “

 

“ o que ? você que tem a mente podre, eu falei na inocência “ me defendo

 

Ela revira os olhos “ sei “

 

“ é sério Maria, você que só pensa naquilo “ comento, ela me dá um leve tapa eu riu e mergulho na água.

 

“ Christopher ? “ ouço ela me chamar “ Christopher ? ah, vamos lá, isso não tem graça nenhuma, Christopher ? “ agora ela parece aflita, apareço atrás dela “ Christopher ? “

 

“ estou aqui “ Dulce dá um sobressalto e se vira, me encara furiosa e me dá tapas “ ai, o que foi ? “

 

Ela bufa “ você me assustou idiota, não teve graça “ faz um bico

 

A agarro me cintura “ desculpa amor, nossa, você é linda até brava como pode ? “ ela abre um sorriso terno.

 

Eu acaricio seu rosto e aproximo meu rosto ao dela, Dulce morde os lábios e eu sorriu antes de esmagar meus lábios contra os seus. As mãos dela vão pra minha cintura, e eu aproveito pra segurar meu rosto com minhas duas mãos, atrás de aprofundar mais nosso beijo, ela desce as mãos e aperta levemente minha bunda e eu dou um salto pra trás.

 

“ Dulce “  digo seu nome surpreso

 

Ela sorri travessa “ eu sei que você gosta “

 

“ Dulce “ falo novamente surpreso, o que houve com minha namorada tímida ?

 

Dulce ri “ vem cá meu amor “ me puxa pra perto novamente “ eu amo você e amo sua bunda “ sussurra

 

Dou um sorriso “ eu amo você, estando tímida ou safadona “ ela ri novamente e em seguida me beija.

 

Ficamos mais um pouco na água, brincamos, rimos, jogamos água um no outro, nos beijamos e nos abraçamos o máximo que podíamos, depois resolvemos sair e comer. Eu a ajudei nas pedras e fomos até nossas coisas, nos sentamos e abrimos a cesta.

 

“ você se lembrou “ ela diz animada, quando vê que tinha torrada e geléia

 

Dou uma risada “ claro que me lembrei amor, eu lembro de tudo que tenha a ver com você “ comento

 

Ela sorri “ eu também me lembro de tudo que tem a ver com você “

 

Lhe dou um selinho “ eu sei, meu pundinzinho lindo “

 

“ meu bebê “ ela me dá outro selinho “ não acredito, tem suco de maracujá, você sabe que eu durmo sempre que tomo “ comenta

 

Dou um sorriso travesso “ pois é, eu sei “

 

“ seu safado, você quer que eu durma pra me bulinar “ ela dá uma tapa no meu braço

 

Passo a mão onde ela bate e faço uma caretinha “ ei, eu não preciso que duma, sei que você adoraria ser bulinada por mim e por minha bunda estando bem acordada “

 

Ela revira os olhos “ você nunca vai esquecer que eu disse que amo sua bunda vai ? “

 

“ nunca, nunca mesmo “ digo dando uma risada

 

Ela dá de ombros “ tudo bem, é a verdade mesmo, você tem um bundão e eu sou completamente louca nele “ diz naturalmente

 

Arregalo os olhos “ Dulce, o que houve com sua inocência e sua timidez ? “ pergunto

 

Dulce agarra meu rosto com uma de suas mãos “ você acabou com elas meu amor “ ela me dá um selinho e quando se afasta passa o dedo com geléia no meio nariz “ você esta um docinho “ diz rindo

 

“ ei, é assim é ? “ passo o dedo no pote de nutella, e lambuzo o nariz dela “ agora sim, não falta mais nada, você esta oficialmente deliciosa “ anuncio

 

Ela sorri, então passa o dedo também no pote e lambuza seus lábios, em seguida me beija, e meu deus, que coisa maravilhosa, quando nos afastamos estamos os dois sujos de nutella “ agora estamos os dois oficialmente deliciosos “ diz sorridente

 

“ eu te amo “ dou outro selinho nela

 

“ eu te amo, nutellinho “ diz rindo

 

Faço careta “ ah não, você não vai me dar esse apelido “

 

“ vou sim, você me deu pundizinho, por que não posso te chamar de nutellinho ? “ ela diz rindo

 

“ por que é ridículo “ retruco

 

“ e pundizinho não é ? “ ela rebate

 

Nego com a cabeça “ claro que não, pudim é minha sobremesa favorita eu já te disse isso várias vezes, eu não troco por torta nenhuma assim como nunca trocaria você por nenhuma outra, você é única pra mim “

 

“ oh meu amor “ ela me dá outro selinho “ tudo bem, esquece o nutellinho, você e meu bebê e sempre será “ Dulce diz dando uma piscadela pra mim, apenas assinto rindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...